Android Geek
O maior site de Android em Português

O carregamento rápido mais rápido do mundo não é Samsung nem Huawei

É verdade que a situação em que as cargas rápidas começaram a surgir é muito diferente da que temos agora e que, para um smartphone durar um dia inteiro, o utilizador teve que recorrer a todos os tipos de truques para prolongar a bateria. Os melhores smartphones já são capazes de aguentar dois dias, mas isso não significa que os fabricantes parem de inovar com carregadores cada vez mais rápidos.

O carregamento rápido é uma tecnologia que nasceu em resposta ao problema de os smartphones estarem cada vez mais poderosos e sedentos de energia e o tamanho das células de energia não conseguir acompanhar as exigências. Ter um telefone que carrega em poucos minutos é a segunda melhor coisa depois de ter um telefone que só tenha que ser carregado de tempos a tempos.

É verdade que a situação em que as cargas rápidas começaram a surgir é muito diferente da que temos agora e que, para um smartphone durar um dia inteiro,os utilizadores v~eem-se forçados a recorrer a todos os tipos de truques para prolongar a bateria. Os melhores smartphones já são capazes de aguentar dois dias, mas isso não significa que os fabricantes parem de inovar com carregadores cada vez mais rápidos.

Carregamento rápido: como medir qual é o mais rápido

O carregamento rápido por smartphone é um desafio técnico no qual as marcas investem muitos recursos. A medição de velocidade na qual um smartphone carrega é classificada em Watts (W), que é o resultado da multiplicação da tensão (V) pela intensidade (A). Basicamente, quanto mais W, maior a velocidade de carregamento que o nosso smartphone pode ter.

O carregamento rápido mais rápido do mundo não é Samsung nem Huawei 1

Basta usar um carregador que usa voltagem e intensidade mais altas?

Bem, isso não é tão simples quanto pode parecer. Os circuitos de carregamento do equipamento devem suportar toda esso carregamento e a bateria deve poder recebê-la sem sobreaquecer-la. Portanto, o objectivo dos fabricantes não é tanto quem carrega mais rápido mas quem é capaz de carregar mais rapidamente com segurança.

Hoje, a maioria dos telefones é compatível com o padrão Quick Charge3, com cargas entre 15 e 18 W. Marcas como OnePlus já foram revolucionárias com os seus carregadores de 20 W (atualmente 30 W). A Samsung já possui carregadores de 45 W para alguns telefones e a Huawei nos modelos high-end possui 40 W. Também não podemos esquecer os 50 W do Realme X2 Pro.

 

Oppo lidera a corrida pelo carregamento rápido

OPPO Reno Ace

Se tivéssemos que colocar uma marca como líder, seria a Oppo. No final de 2018, foi quem colocou no mercado o Oppo Find X, o primeiro smartphone com um carregamento rápido de 50 W, uma velocidade que nenhum outro concorrente havia alcançado.

Longe de ficar parada, a Oppo conseguiu superar-se com o Oppo Reno Ace, um smartphone que afirma ter um carregamento rápido de 65 W. Com essas velocidades, podemos carregar o smartphone totalmente de 0% a 100% em apenas meia hora.

 

 

Xiaomi na corrida

Xiaomi confirma quais telefones atualizarão para o MIUI 11 na Espanha

A Xiaomi nunca se destacou por oferecer um carregamento proprietário, inovador e rápido, mas na maioria dos casos usa sistemas padrão. No entanto, parece que isso mudará no próximo mês, e o FlagShip, Xiaomi Mi 10, terá o carregamento mais rápida do mundo. A ver.

De acordo com o código fonte da MIUI 11, apareceram números que reportam à capacidade de carregamento do Mi 10, indicando uma tensão de 11 V e uma intensidade de 6 A, perfazendo um total de 66 W. Para fins práticos, ele carregará tão rápido quanto o melhor Oppo, mas esse Watt extra é suficiente para passar a ser o carregamento mais rápido do mundo.

Uma competição sem tréguas

O carregamento rápido mais rápido do mundo não é Samsung nem Huawei 2

A própria Xiaomi apresentou há alguns meses o Super Charge Turbo, uma nova tecnologia que atingiu 100W e foi capaz de carregar o smartphone em apenas 17 minutos, algo impressionante. O que aconteceu com esta tecnologia, será que não era segura o suficiente?

Provavelmente, embora a Xiaomi tenha alcançado um protótipo funcional, ele não deve ter atender neste momento aos requisitos de confiabilidade e segurança para poder ser usado comercialmente, e é por isso que o melhor smartphone aind terá que se contentar com os já impressionantes 66W que ao que tudo indica, veremos no Xiaomi Mi 10.

 

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais