eSIM vs iSIM: O que são e quais são as suas diferenças?

Já falámos que a próxima geração da série iPhone 14 não teria uma ranhura física de cartão nano-SIM, o que suscitou algumas preocupações. A nova série iPhone 14 só com eSIM poderá ser opcional, e também pode ser dependente do mercado, de acordo com as recentes informações, mas no entanto a questão permanece.

A Qualcomm colaborou com a Vodafone e a Thales para desenvolver a próxima geração de tecnologia iSIM, que acabará por substituir cartões SIM físicos e melhorar a tecnologia eSIM. A solução proposta pode libertar espaço em smartphones, smartwatches, tablets e praticamente qualquer outro dispositivo que possa ligar-se à internet ou fazer chamadas e enviar textos em teoria.

eSIM vs iSIM: O que são e quais são as suas diferenças? 1

Já falámos que a próxima geração da série iPhone 14 não teria uma ranhura física de cartão nano-SIM, o que suscitou algumas preocupações. A nova série iPhone 14 só com eSIM poderá ser opcional, e também pode ser dependente do mercado, de acordo com as recentes informações, mas no entanto a questão permanece.

É importante entender como os cartões SIM físicos tradicionais, os eSIMs incorporados e os SIMs integrados (iSIM) realmente funcionam. Isto vai permitir-nos compreender os benefícios e desvantagens de cada tecnologia. E também determinar qual a solução mais eficaz na resolução do problema: libertar espaço em smartphones, smartwatches, dispositivos IoT, portáteis e outros dispositivos.

O que é um cartão SIM, exatamente?

SIM significa Módulo de Identidade de Assinante. É um chip pequeno e portátil que pode armazenar informação do utilizador. Tem um código de 17 dígitos que atribui o código do país de origem, o sistema da Operadora e um ID de utilizador único (via Kwikboost). O cartão SIM liga o utilizador à rede sem fios, permitindo a transmissão de chamadas, mensagens de texto e acesso à Internet, entre outras coisas. As informações de contacto, números de telefone, mensagens SMS, informações de faturação e até mesmo o uso de dados podem ser armazenados em cartões SIM. É um chip arrumado com muita funcionalidade num pacote pequeno.

O que é exatamente um eSIM?

Tecnicamente, um cartão eSIM é idêntico a um cartão SIM físico. Como o eSIM é tecnicamente um pequeno chip físico dentro do smartphone, o “e” significa “incorporado”. Os smartwatches e alguns portáteis também utilizam a norma eSIM. Os utilizadores podem armazenar vários números de telefone num único dispositivo utilizando a tecnologia eSIM, que pode depois ligar-se a várias Operadoras e redes virtualmente. A maioria dos smartphones e smartwatches modernos usam a tecnologia, que tem o potencial de se tornar o novo padrão e eliminar a necessidade de slots físicas de cartões SIM, que ocupam espaço extra dentro de pequenos dispositivos como smartphones.

O que é exatamente um iSIM?

O iSIM é uma tecnologia relativamente nova que proporciona benefícios semelhantes à solução eSIM. A principal e mais óbvia vantagem do iSIM é que ocupa ainda menos espaço do que o eSIM porque está integrado no chipset móvel e, portanto, não requer – mesmo esse pequeno – espaço dentro de smartphones e outros dispositivos. O I significa “integrado” e faz parte do processador do smartphone, como devem ter adivinhado.

eSIM vs iSIM: O que são e quais são as suas diferenças? 2

Em teoria, um novo processador Qualcomm poderá suportar por padrão, permitindo que os utilizadores instalem facilmente os seus perfis de cartões SIM no dispositivo, proporcionando benefícios semelhantes à tecnologia eSIM, como dar aos fabricantes mais espaço para trabalharem, permitindo-lhes instalar melhores motores de vibração, aumentar a capacidade das baterias e incluir mais sensores, entre outras coisas.

A Qualcomm delineou as principais vantagens da tecnologia iSIM para smartphones, portáteis, smartwatches e outros dispositivos inteligentes e gadgets num recente anúncio:

  • Ao libertar o espaço anteriormente ocupado dentro de um dispositivo, simplifica e melhora o design e o desempenho do dispositivo.
  • A funcionalidade SIM é combinada com outras capacidades críticas, como a GPU, CPU e modem no chipset principal do dispositivo.
  • Permite ao operador providenciar SIMs remotamente utilizando a infraestrutura eSIM existente.
  • Permite uma variedade de dispositivos que anteriormente não poderiam ter capacidades SIM para se conectarem a serviços móveis.

Um protótipo foi testado num Samsung Galaxy Z Flip 3 com um chipset Snapdragon 888, e foi executado como esperado. Se todos os testes correrem como planeado, poderemos ver o iSIM substituir o eSIM e fornecer uma solução ainda melhor para armazenar e utilizar vários cartões SIM em dispositivos móveis.

A mudança do físico para o digital terá impacto no utilizador?

Se a Qualcomm pode trabalhar com outras redes sem fios para chegar a um acordo de apoio à tecnologia, deve ser tão amplamente aceite como o eSIM está agora nos países desenvolvidos. As mudanças são suscetíveis de facilitar o dia-a-dia, e podem facilitar a troca de cartões SIM , graças a processos automatizados que podem fazer mudar números de telefone, trocar cartões SIM, trocar redes de forma muito rápida e fácil. A maioria dos smartphones topo de gama modernos, incluindo o iPhone Xs e posteriores, o Samsung Galaxy S20 e posteriores, a série Google Pixel 3 e posteriores, e muitos outros, já têm eSIM incorporado. Não é claro quanto tempo vai demorar para o iSIM aparecer em novos smartphones modernos, smartwatches e outros dispositivos, mas ainda poderá demorar vários anos. Para lançar gradualmente novas tecnologias, ela precisa muitas vezes de ser aprovada e apoiada adequadamente.

eSIM vs iSIM: O que são e quais são as suas diferenças? 3

Embora a tecnologia iSIM não tenha inconvenientes significativos, tem os mesmos inconvenientes que a solução eSIM. Se um dispositivo for perdido, roubado ou danificado, a recuperação do cartão SIM e do número de telefone poderá ser mais difícil. O utilizador provavelmente vai precisar de contactar a Operadora para desativar o SIM e iniciar o processo de configuração noutro dispositivo. Os cartões SIM físicos são simples de inserir e remover, requerendo apenas uma ferramenta de ejetor SIM.

Estamos ansiosos para ver a nova tecnologia iSIM, que parece ser uma alternativa muito melhor e mais elegante ao eSIM. Parece oferecer os mesmos benefícios e inconvenientes que a solução anterior do eSIM, libertando ainda mais espaço dentro de pequenos dispositivos. Embora o eSIM não fosse perfeito e ainda precisa de muito trabalho para tornar a mudança mais apelativa, estamos entusiasmados por vê-lo tornar-se mais comum nos próximos anos. Mudar as redes com vários números de telefone será muito mais fácil, e esperamos que os processos evoluam com a tecnologia para proporcionar uma transição mais perfeita.

Leiam as últimas notícias do mundo da tecnologia no Google News , Facebook  e Twitter e também no nosso Grupo de Telegram
Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!