Android Geek
O maior site de Android em Português

Benchmarks e bateria do Samsung Galaxy S21 revelados - esperávamos mais

Os benchmarks, mostram que o S21 usa o próximo chipset Exynos 1000 da Samsung, mas algumas pontuações são decepcionantes. Embora o desempenho não seja a prioridade de todos os utilizadores, é um mau sinal que a Samsung esteja com dificuldades para mostrar poder de fogo no seu novo dispositivo.

Benchmarks do Samsung Galaxy S21 foram descobertos e parecem não ser dignos de um FlagShip de 2021 da Samsung.

Os benchmarks, mostram que o S21 usa o próximo chipset Exynos 1000 da Samsung, mas algumas pontuações são decepcionantes. Embora o desempenho não seja a prioridade de todos os utilizadores, é um mau sinal que a Samsung esteja com dificuldades para mostrar poder de fogo no seu novo dispositivo.

Apanhado no Geekbench 5, a aplicação de benchmarking que usamos ao analisar telefones, as pontuações que pertencem a um dispositivo Samsung com o nome de código SM-G996B, usando um Chipset chamado Exynos 2100 com 8 GB de RAM e a correr Android 11.

Os resultados, partilhados pelo utilizador do Twitter Abhishek Yadav, mostram 1.038 pontos no teste de núcleo único e 3.060 no teste de núcleo múltiplo. Isso é melhor do que o Exynos 990 deste ano, encontrado no Galaxy S20 e Galaxy Note 20 na Europa.

Esta é uma imagem muito diferente daquela pintada por uma fuga de informação em maio, que mostrou que o Exynos 1000 era três vezes mais poderoso do que o Snapdragon 865 em testes de benchmark de gráficos.

Comparando isso com o Snapdragon 875, o Chipset FlagShip da Qualcomm do ano que vem e o nos resultados do Geekbench revelados, temos resultados de 1.102 e 4.113, respectivamente. Cada ano, os Chipsets Snapdragon da série 8 tendem a superar o Chip da Samsung quando falamos de benchmarks, mas esta diferença é particularmente acentuada.

No entanto, há uma pequena nuance a ter em conta. Em primeiro lugar, o benchmark que foi revelado pode não ser tão preciso e não há como dizer em que condições de teste o Chipset foi colocado. A Samsung tem tempo para otimizar mais desempenho do system-on-a-Chipset.

Além disso, a AMD deve trabalhar com a Samsung para integrar a sua tecnologia gráfica com os Chipsets Exynos. Portanto, embora a pontuação do Geekbench 5 possa não impressionar, há espaço para o Exynos 1000 chegar com gráficos poderosos.

Como os telefones da série Galaxy S são lançados em fevereiro de cada ano, ainda faltam cinco meses para o lançamento do S21 (ou S30, dependendo do nome que acreditam que a Samsung escolherá). Se esses problemas de desempenho são apenas um problema de software, há muito tempo para os engenheiros e programadores da Samsung fazerem ajustes.

Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!