Android Geek
O maior site de Android em Português

Sanções contra a Huawei por parte dos EUA estão a afetar outras empresas asiáticas

Quando uma empresa desta dimensão é atingida, isto também impacta uma ampla gama de outras empresas, que são suas fornecedoras. O governo dos Estados Unidos continua a reprimir as empresas chinesas, especialmente a Huawei, e cada vez mais empresas que fazem negócios com a Gigante chinesa estão a sentir um impacto negativo nos negócios.

A Huawei é ,não só mas também, uma das maiores fabricantes de smartphones do mundo, além de ser a maior fabricante de equipamentos de telecomunicações globalmente. Quando uma empresa desta dimensão é atingida, isto também impacta uma ampla gama de outras empresas, que são suas fornecedoras.

O governo dos Estados Unidos continua a reprimir as empresas chinesas, especialmente a Huawei, e cada vez mais empresas que fazem negócios com a Gigante chinesa estão a sentir um impacto negativo nos negócios.

Huawei Logo MWC 2019

Por exemplo, a MediaTek, que é o segundo fornecedor de Chipsets móveis para smartphones no mundo depois da Qualcomm, registou uma queda de cerca de nove por cento na Bolsa de Valores de Taiwan. Este parece ser o impacto direto da recente proibição da Huawei de usar tecnologia de Chipsets desenvolvida nos EUA

Outra empresa chamada Novatek Microelectronics, que produz drivers de circuito integrado para display, viu as suas acções caírem 8%. Por outro lado, o fabricante de lentes de câmara Largan Precision testemunhou uma queda de 3 por cento nas suas acções.

A lista de empresas atingidas pela nova regra da administração Trump inclui o fornecedor de sensores de imagem Sony, fabricante de sensores STMicroelectronics, fabricante de Chipsets de memória Samsung Electronics, SK Hynix, Kioxia, Nanya Tech e outras empresas asiáticas e europeias.

Várias empresas, onde se inclui a Qualcomm, pediram ao governo dos Estados Unidos para relaxar algumas condições para ser possível continuar a fazer negócios com algumas empresas chinesas. Recentemente, a Qualcomm começou a pressionar o governo, argumentando que a proibição da Huawei está a causar perdas de mais de "mil milhões de dólares" em possíveis vendas nos EUA.

A Huawei é uma das três fabricantes de smartphones a projetar os seus próprios chipsets através de uma unidade interna chamada HiSilicon Technologies. As recentes sanções tornaram impossível para a empresa desenvolver novos chipsets topo de gama.

Embora os Estados Unidos estejam determinados a impossibilitar a Huawei de continuar a fazer negócios, a empresa tem apresentado um enorme crescimento. Conseguiu mesmo ultrapassar a Samsung para tornar-se a marca líder mundial de smartphones, apesar de estar banida pelos EUA e a enfrentar problemas em outros países europeus.

A Huawei está agora determinada a tornar-se autossuficiente e reduzir a sua dependência de terceiros. A empresa já lançou o seu sistema operativo HarmonyOS como uma alternativa ao Google Android e está a expandir a a sua versatilidade a mais dispositivos. A empresa também está a investir forte em Pesquisa e Desenvolvimento, bem como em outras empresas chinesas que podem ajudar a fazer alguns dos componentes de hardware localmente.

Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!