Android Geek
O maior site de Android em Português

Qualcomm quer mesmo vender processadores à Huawei após fim da HiSilicon

Como a empresa chinesa está de momento impossibilitada de fazer Chipsets HiSilicon devido a novas restrições aplicadas pelos Estados Unidos, agora não pode contar com os seus próprios Chipsets como antes e agora precisa encontrar parceiros e fornecedores. Esta proibição tem uma backdoor, ou seja as empresas americanas ainda podem fazer negócios com a Huawei se conseguirem uma licença especial, a Qualcomm tem feito lobby para conseguir uma, de acordo com a informação do Journal.

A Qualcomm está a fazer lobby em junto ao governo dos EUA para conseguir uma licença para vender Chipsets para a Huawei, segundo relata o Wall Street Journal. Como a empresa chinesa está de momento impossibilitada de fazer Chipsets HiSilicon devido a novas restrições aplicadas pelos Estados Unidos, agora não pode contar com os seus próprios Chipsets como antes e agora precisa encontrar parceiros e fornecedores.

Qualcomm quer mesmo vender processadores à Huawei após fim da HiSilicon 1

Esta proibição tem uma backdoor, ou seja as empresas americanas ainda podem fazer negócios com a Huawei se conseguirem uma licença especial, a Qualcomm tem feito lobby para conseguir uma, de acordo com a informação do Journal. O fabricante de Chipsets argumenta que precisam assegurar o fornecimento à Huawei para manterem o controlo americano do mercado.

O Jornal de Wall Street relata:

A Qualcomm aponta que a Taiwan's MediaTek Inc. 2454 -3,69% e a sul-coreana Samsung Electronics Co. Vão sair beneficiadas se a Qualcomm não puder fazer negócios com a Huawei.

"Se a Qualcomm estiver sujeita a licenciamento de exportação, mas os seus concorrentes estrangeiros não, a política do governo dos EUA causará uma rápida mudança na participação de mercado do chipsets 5G na China e além", isso prejudicaria a evolução e a liderança americanas em questões de 5G, disse, concluindo que isso seria "um resultado inaceitável para os interesses dos EUA".

A Samsung não quis comentar. A MediaTek não fala de clientes específicos, mas aponta que o o seu investimento em tecnologia 5G lhe permitiu conquistar clientes globalmente.

Na semana passada, a Huawei anunciou que enviaria o Mate 40 ainda este ano, admitindo que seria o último telefone Huawei com Chipset Kirin. Apesar da Huawei não estar a conseguir vender telefones com a mesma eficácia fora da China, a empresa é grande o suficiente na China (o maior mercado do mundo) para que uma empresa como a Qualcomm beneficie de trabalhar com a Huawei.

Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!