Android Geek
O maior site de Android em Português

Os processadores Exynos da Samsung podem nunca mais ser os mesmos

As variantes da Qualcomm são vendidas em mercados limitados, como Estados Unidos e China, apesar de que as variantes Exynos são distribuídas em todo o mundo.

A Samsung usa os seus próprios processadores Exynos para os seus principais smartphones, além dos chipsets Qualcomm, há vários anos. As variantes da Qualcomm são vendidas em mercados limitados, como Estados Unidos e China, apesar de que as variantes Exynos são distribuídas em todo o mundo.

Os chipsets Exynos apresentaram núcleos Mongoose personalizados da Samsung há alguns anos e, embora a lacuna tenha sido reduzida nas gerações subsequentes, o equivalente do Snapdragon é geralmente melhor em gestão térmica e na eficiência da bateria. Agora parece que a  Samsung tomou uma decisão importante que mudaria fundamentalmente os processadores Exynos daqui em diante.

Exynos 9611

Múltiplas informações afirmam que a Samsung demitiu toda a equipa de desenvolvimento de CPU no seu Centro de P&D em Austin. Fundado em 2010, o Centro de P&D no Texas desenvolve CPUs e sistema IP. Acredita-se que o desenvolvimento do seu núcleo de CPU personalizado também tenha sido feito lá.

A Samsung construiu os seus próprios núcleos de CPU personalizados com base na sua versão da arquitectura ARMv8. Foi assim, em vez de simplesmente licenciar núcleos do ARM. O Exynos 9825 do Galaxy Note 10 apresenta o núcleo Mongoose M4 de quarta geração, que está no mesmo nó de 7 nm do núcleo semi-personalizado Kryo 485 do Snapdragon. O último supera a solução da Samsung em cenários de uso multi core.

Mesmo depois de quatro gerações, os núcleos do Mongoose não conseguiram igualar e muito menos exceder o que a Qualcomm foi capaz de alcançar com o seu design semi personalizado. Portanto, a decisão pode finalmente ter sido tomada para deixar isso passar e concentrar os esforços e recursos em outros lugares.

Obviamente, isto não significa que a Samsung deixará de fabricar os processadores Exynos. As informações mencionam que a Samsung não demitiu as equipas de desenvolvimento de GPU e SoC. Ela seguirá a rota da Qualcomm e simplesmente licenciará os núcleos padrão da ARM. Os futuros SoCs Exynos podem, portanto, apresentar núcleos ARM prontos para uso com o modem personalizado da Samsung e as soluções de IA.

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais