Android Geek
O maior site de Android em Português

Ecossistema da Huawei está a crescer a olhos vistos

Belo tiro no pé da economia americana.  Isto também significa que a Huawei não teria acesso a licenciar a versão dos Google Mobile Services.

Quando o Departamento de Comércio dos EUA colocou Huawei na lista de entidades proibidas de usar tecnologia dos EUA no ano passado, isso significa que a empresa Chinesa ficou impedida de aceder à sua cadeia de fornecedores nos EUA em que gastou US $ 18 mil milhões em 2018. Belo tiro no pé da economia americana. 

Ecossistema da Huawei está a crescer a olhos vistos 1

Isto também significa que a Huawei não teria acesso a licenciar a versão dos Google Mobile Services. Ou seja aplicações Android do Google, como Play Store, Pesquisa, YouTube, Mapas, Drive e Gmail, não podiam ser pré-instaladas nos telefones da Huawei. Na China, isso não teve nenhum impacto , já que a maioria das aplicações do Google é proibida no país. Mas os consumidores de outros países habituados a comprar os modelos internacionais da Huawei certamente ficaram a pensar duas vezes antes de pagar muito dinheiro por um aparelho de última geração sem um ecossistema móvel adequado.

Huawei tem 700 milhões de utilizadores a usar o seu ecossistema

Ontem, a fabricante chinesa revelou os dados mais recentes do ecossistema Huawei Mobile Services (HMS) durante a 19ª Conferência da Internet na China. O ecossistema HMS agora alcança 700 milhões de utilizadores de dispositivos Huawei, um aumento de 32% em relação ao ano anterior. A crescer num ritmo ainda mais rápido está o número de programadores registados na empresa; esse número atingiu agora 1,6 milhão, 76% de crescimento numa base anual.
Ecossistema da Huawei está a crescer a olhos vistos 2
Zhang Ping'an, presidente do Consumer Cloud Service do Huawei Consumer Business Group, disse: "AppGallery, a plataforma oficial de distribuição de aplicações da Huawei, cobre mais de 170 países e regiões. Com essa cobertura, esperamos partilhar a inovação digital local com o mundo. Queremos que todas as aplicações inovadoras desenvolvidas por parceiros globais cheguem a todos os 700 milhões de utilizadores de dispositivos Huawei ". A empresa também observou que aplicações globais do Huawei Mobile Service, como Huawei Video, Huawei Music e Huaei Reader "trouxeram serviços e conteúdo de alta qualidade aos consumidores em mais países e regiões".
em maio falámos sobre uma aplicação interessante desenvolvid pela Huawei chamada Petal Search. Com o Petal Search, os utilizadores da Huawei podem pesquisar o nome de uma aplicação. Se não estiver disponível na AppGallery da empresa, a Petal Search percorrerá lojas de aplicações de terceiros até encontrar uma que tenha a aplicação. Um toque no botão de instalação fará o download do software no aparelho do utilizador. Até aplicações como Amazon, Snapchat, Speedtest.net e AccuWeather, todas dos EUA, podem ser instaladas num telefone Huawei lançado recentemente, com o Petal Search. E a Huawei chama o seu Quick App "de um novo tipo de aplicação que não requer instalação, e que oferece aos utilizadores uma experiência fácil de usar e muito menos espaço em memória".
Estas Quick Apps são claramenmte semelhantea aos App Clips da Apple no iOS 14 e aos Instant Apps do Android.

Os EUA consideram a Huawei uma ameaça à segurança nacional devidoaa alegados laços com o governo comunista chinês. Apesar da sua colocação na lista de entidades, a Huawei subiu no ranking global para o segundo lugar no ranking de maior fabricante de smartphones do mundo no ano passado.

A Huawei expediu 240 milhões de unidades em 2019, um aumento de 17% ano a ano ano. Na primeira metade de 2020, a Huawei tem uma pequena vantagem sobre a Samsung como a maior fabricante de smartphones do mundo. Mas isso pode não durar muito. Uma nova regra de exportação anunciada pelos EUA impede que as fundições globais que produzem Chipsets com tecnologia dos EUA vendam semicondutores para a Huawei sem ter uma licença. Esta licença deve ser solicitada ao Departamento de Comércio dos EUA. A nova regra entra em vigor no dia 15 de setembro.

A Huawei terá um problema se não conseguir encontrar um substituto para  TSMC; a fundição é uma das duas únicas que produzirá Chipsets de 5nm este ano.
Espera-se que a Huawei receba o seu primeiro Chipset de 5nm, o Kirin 1020, da TSMC antes que a nova regra de exportação entre em ação. Vamos ver o componente ser usado para alimentar a série Huawei Mate 40, o telefone tecnologicamente mais avançado do fabricante para 2020; a linha deve sair durante o quarto trimestre.
Os Chipsets também são usados ​​para controlar as estações base 5G da Huawei; a empresa é a principal fornecedora de equipamentos de rede do mundo.

 

Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!