Android Geek
O maior site de Android em Português

Análise Samsung Galaxy A7 (2018). A é de Amor

Na ausência de um A5 este ano, o A7 (2018) e o A9 (2018) são os dois telefones que vêm para alimentar a série da Samung que é representada pela primeira letra do nosso alfabeto: Galaxy A.

Na ausência de um A5 este ano, o A7 (2018) e o A9 (2018) são os dois telefones que vêm para alimentar a série da Samung que é representada pela primeira letra do nosso alfabeto: Galaxy A.  Os modelos deste ano têm algo em comum – cada um tem algumas câmeras a mais do que o normal. O A9 combina um conjunto de 4 módulos na traseira – uma grande angular normal, uma ultra grande angular, uma teleobjetiva e outra apenas para detecção de profundidade. Bem, o A7 não inclui  a teleobjetiva, mas ainda assim, estamos a falar de três câmeras traseiras num equipamento de gama média. Há uma quarta câmera acima do display para selfies, que está emparelhada com um flash.

Depois, há algumas coisas muito ao estilo Samsung que podemos encontrar neste Galaxy A7 – um ecrã SuperAMOLED e um chipset Exynos. O A7 de 6 polegadas tem uma resolução FullHD num ratio de aspecto alto, o SoC é feito num processo de 14nm, tudo bate certo com o segmento de mercado a que o terminal é destinado – é bem composto, mas sem loucuras que pudessem encarecer um terminal que se quer acessível.

Especificações do Samsung Galaxy A7 (2018)

  • Corpo: Vidro na traseira, moldura de plástico; 159,8×76,8×7,5 mm, 168g; Esquemas de ouro, azul, preto;
  • Exibição: ecrã Infinity de 6,0 “Super AMOLED, FullHD + 2,220×1,080px de resolução (formato 18,5: 9), densidade de pixels de 411ppi.
  • Câmera traseira: Abertura primária de 24MP, f / 1.7; autofoco de detecção de fase. Abertura secundária de 8 MP, abertura f / 2.4, foco fixo, ângulo ultra amplo de 13 mm. Terceira abertura de 5MP, f / 2.2, apenas detecção de profundidade. Flash LED. Gravação de vídeo 1080p / 30fps.
  • Câmera frontal: Abertura de 24MP, f / 2.0; foco fixo; Gravação de vídeo 1080p / 30fps.
  • SO / Software: Android 8.0 Oreo; Sobreposição personalizada do Samsung Experience 9.0.
  • Chipset: Exynos 7885: CPU octa-core (2×2.2GHz Cortex-A73 + 6×1.6GHz Cortex-A53), GPU Mali-G71.
  • Memória: 4 GB de RAM, 64 de armazenamento ou 6 GB de RAM, 64/128 GB de armazenamento (dependente do mercado); slot microSD dedicado para expansão.*
  • Bateria: 3,300 mAh Li-Po (selado).
  • Conectividade: Único / dual SIM; LTE Cat. 6 (download de 300Mbps / upload de 50Mbps); porta microUSB 2.0; Wi-Fi a / b / g / n / ac; GPS, GLONASS, BDS; NFC (dependente do mercado); Bluetooth 5.0; Radio FM.
  • Misc Leitor de impressão digital montado lateralmente; Samsung Pay; único alto-falante na parte inferior; Jack de 3,5 mm.

*A unidade em avaliação neste artigo é a variante de 4GB de RAM /64GB de armazenamento

 

Análise Samsung Galaxy A7 (2018). A é de Amor 1

Há muita coisa para se gostar neste A7 (2018),mas também há pormenores que nos deixam algo descontentes, por exemplo, não há nenhuma forma de carregamento rápido e o carregador incluído é relativamente fraco. Pelo menos não há muita bateria para carregar. A capacidade modesta de 3,300mAh dever ser mais do que adequada para a combinação display / chip que nos é apresentada neste modelo. Um ponto que é a nosso ver imperdoável é a presença de uma porta para carregamento microUSB. A sério. Estamos no final de 2018, mesmo sendo um equipamento destinado à gama média, merecia uma porta USB-C com todos os benefícios que isso traria aos utilizadores.

 

Unboxing Samsung Galaxy A7 (2018)

Uma caixa de papelão branca bastante simples (a nossa caixa é de uma unidade de Review, não dêem demasiada importância á caixa). No interior, temos um equipamento preto brilhante de dimensões generosas, mas um ecrã a condizer. Para além do terminal, encontramos um carregador carregador 5V / 1.55A que deixa algo a desejar e um cabo USB para o acompanhar. No lado positivo, há um par de fones de ouvido – básicos, mas estão incluídos.

Análise Samsung Galaxy A7 (2018). A é de Amor 2

Até ao ano passado, a concorrência chinesa restringia-se principalmente a faixas de preço mais baixas, a série A da Samsung era uma das raras opções de marca para os compradores de gama média. Isso já não é verdade e o Samsung Galaxy A7 (2018) tem uma concorrência séria nesta faixa de preço dos 300€ +-.

Análise Samsung Galaxy A7 (2018). A é de Amor 3

Marcas como a Oppo e Vivo apesar de não estarem presentes fisicamente no nosso mercado apresentam alternativas competentes no segmento de média gama e, por outro lado, marcas como Xiaomi (Poco), Nokia e Asus fornecem dispositivos muito acessíveis online, isto para não mencionar as potentes armas de guerra na gama média da chinesa Huawei que põem certamente qualquer concorrente em sentido. Isto ainda que possa põr os nervos dos departamentos de marketing das marcas em franja, é excelente para o consumidor pois obriga os fabricantes a darem o seu melhor. A Samsung está, naturalmente, a intensificar o seu jogo e o Galaxy A7 (2018) além do preço muito convidativo apresenta algumas inovações. Vejam a nossa análise.

 

Análise Samsung Galaxy A7 (2018) : Design e Construção

Ao contrário da série A6 que foi lançada no início do ano, o Galaxy A7 (2018) tem uma parte traseira de vidro e uma armação lateral de policarbonato muito bem construída. A Samsung conseguiu reduzir a espessura total para apenas 7,5 mm, mesmo incluindo câmaras traseiras triplas. Sou fâ da engenharia de Design da Samsung, e este Galaxy A7 (2018) é um equipamento que não deixa os créditos da empresa por mãos alheias. É bonito, bem construído e muito confortável de utilizar.

Análise Samsung Galaxy A7 (2018). A é de Amor 4

DESIGN E MATERIAIS

Tamanho: 76.8 mm x 159.8 mm x 7.5 mm
Peso: 168 g
Diagonal: 6″

Mantendo-se fiel ao seu pedigree de design, a Samsung conseguiu evitar tanto a saliência da câmera quanto o entalhe. Embora restringir o volume da câmera seja louvável do ponto de vista do design (e algo que a Samsung pratica até mesmo nos seus telefones de última geração, como o Galaxy S9 e o Note 9),  também limita o tamanho do sensor da câmera.

Todas as marcas acertam e erram em determinados aspectos, mas a Samsung merece sem dúvida uma calorosa saudação por se manter fiel ao que é a sua filosofia de Design.

Outro ponto de discussão importante é a posição do sensor de impressão digital. O Galaxy A7 (2018) aloja o sensor biométrico numa pequena saliência na margem direita, que serve também de botão para ligar / desligar. Este sensor é simplesmente muito bom. Já tínhamos tido uma experiência menos positiva com um equipamento de uma marca japonesa que tinha o sensor na lateral e a taxa de eficácia era fraca. Este Galaxy A7 (2018) é desbloqueado automaticamente ao tocarmos no sensor. Isto sem termos que pressionar qualquer botão.

Análise Samsung Galaxy A7 (2018). A é de Amor 5O botão ligar / desligar continua a ser um botão mas o utilizador não precisam pressioná-lo para que o sensor de impressões digitais funcione. É do tipo “Sempre ativo” e tudo o que o precisamos fazer é colocar o polegar ou qualquer dedo registado para desbloquear. Gostamos bastante do sensor de impressão digital montado lateralmente no Galaxy A7 (2018).

 

Sensor Biométrico Lateral amsung Galaxy A7 (2018)

 

 

 

Samsung Galaxy A7 (2018): Ecrã

Ecrã Diagonal: 6″
Tipo: Super Amoled
Resolução: 1080 x 2220 px (FHD+)
Densidade: Muito Alta Densidade, 411 pixels por polegada diferenciáveis a menos de 5 cm. de distância
Outras: Capacitive Cor LED Notificações LED Notificações Multi-touch

Análise Samsung Galaxy A7 (2018). A é de Amor 6

O Galaxy A7 (2018) vem com um ecrã de 6,0 polegadas com display AMOLED Full HD + (1080 X 2220). A Samsung , como sabemos, produz alguns dos melhores ecrãs AMOLED e o do Galaxy A7 (2018) é espectacular pelo seu preço. O ecrã também é protegido por Gorilla Glass (versão não especificada).

  • O ecrã AMOLED de 6,0 polegadas conta como um dos pontos fortes do Galaxy A7 (2018).
  • O utilizador pode escolher entre diferentes perfis de cores nas configurações de exibição.
  • A visibilidade ao ar livre é decente.
  • O ecrã Always On acrescenta valor. A Samsung também adiciona um botão Sempre ativo para que o utilizador possa tocar duas vezes para ativar o telefone.

Samsung Galaxy A7 (2018): desempenho, software e bateria

O Galaxy A7 (2018) é alimentado pelo processador Exynos 7885, que é um chip baseado em processo de 14nm com dois núcleos de CPU Cortex-A73 de 2.2GHz e seis núcleos de CPU Cortex-A53 de 1.6GHz. É o mesmo chipset do Galaxy A8 + e o desempenho é similar.

Análise Samsung Galaxy A7 (2018). A é de Amor 7
Galaxy A7 (2018)

O chipset que alimenta o Samsung Galaxy A7 (2018) também suporta Dual SIM Dual VoLTE. O aparelho vem em duas variantes – 4 GB de RAM + 64 GB de armazenamento e 6 GB de RAM + 128 GB de armazenamento. Como já referi mais acima, a unidade que estamos a testar é a variante 4 GB de RAM + 64 GB .

Análise Samsung Galaxy A7 (2018). A é de Amor 8

Ambas as variantes aceitam até 512 GB de armazenamento expansível via Micro SD. Curiosamente, o utilizador pode transferir aplicações e dados de redes sociais para o cartão SD . O armazenamento Micro SD é mais lento que o armazenamento interno mas isto é um bom recurso para ter disponível, especialmente a longo prazo.

O Experience UI 9.5 que encontramos no telefone é baseado no Android 8.0 Oreo. A Skin da Samsung está mais madura e eficiente. Passei umas semanas com este equipamento e posso dizer que o acho bastante agradável. Além disso, a Samsung trará alguns recursos adicionais, que vão incluir navegação por gestos no Experience UI 10.0 do próximo ano.

O aparelho inclui uma bateria de 3300mAh e estamos a conseguir uma boa autonomia de um dia com uso moderado a pesado. O carregamento rápido não é suportado, e isso é um ponto negativo.

  • Desempenho no Galaxy A7 (2018) é bom. Conseguimos correr jogos pesados ​​sem nenhum problema.
  • O aparelho suporta Dual SIM Dual VoLTE.
  • O aparelho possui o certificado Widevine DRM L1, mas não suporta transmissão em HD no Netflix e no Amazon Prime.
  • O software Experience UI no telefone é baseado no Android 8.0 Oreo.
  • A bateria de 3300mAh pode durar por um dia de uso moderado a pesado. O carregamento rápido não é suportado. O carregador na caixa está classificado como 5V, 1.5A.

Samsung Galaxy A7 (2018): Camera

O Samsung Galaxy A7 (2018) inclui três câmeras na parte traseira e uma na frente . O sensor primário de 24MP (f / 1.7, PDAF) depende de pixel binning (Interpolando dados reunidos por 4 pixels como 1 para melhores detalhes), o sensor de 5MP é usado como um sensor de profundidade para suportar o modo retrato ou Live Focus como a Samsung lhe chama, e o sensor de 8 MP (f / 2,4, 13 mm) para fotografar no modo de grande angular.

A câmera traseira de 24MP primária apresenta  uma ótima performance para o seu preço. As fotos que tirámos ao ar livre mostram uma ampla faixa dinâmica e detalhes nítidos.

Análise Samsung Galaxy A7 (2018). A é de Amor 9

O desempenho interno da câmera (câmera principal) também é de boa qualidade.

O modo retrato (Live FOCUS), que usa o sensor de profundidade de 5MP, pode tirar fotos fantásticas ou fotos para esquecer. O desfoque de fundo é ajustável e quando sai bem é incrível , quando falha as margens ficam esbatidas e vão provavelmente ter que tentar capturar o momento outra vez.  O Live FOCUS baseado em software funciona para a câmeras selfie em iluminação externa adequada.

Podem alternar para o terceiro sensor de 8MP da aplicação da câmera para capturar fotos em grande angular. Como esta é uma lente grande angular, a distorção nas margens é esperada e inevitável. Além disso, a baixa resolução (8 MP) para fotos em ângulo amplo pode ser um problema, e a lente grande angular também tem um foco fixo. Para selfies, há um sensor de 24MP na frente. Omodo retrato está disponível para as câmeras traseira e frontal.

O “otimizador de cena” na aplicação da câmera também pode reconhecer cenas e ajustar as configurações da câmera de acordo. Não nos lembramos da Samsung usar a palavra “AI”, que na verdade até é “Cool”. A otimização é, felizmente, não tão agressiva quanto em outros equipamentos que aplicam o mesmo processamento às imagens..

Conclusão Análise Samsung Galaxy A7 (2018) – Devem comprá-lo?

O Samsung Galaxy A7 consegue-se em grandes superfícies por cerca de 300€ , que é menos do que o Galaxy A6 + custava no lançamento. Podemos ver que a Samsung está finalmente a esforçar-se para disponibilizar hardware mais agressivo a um preço competitivo, pelo menos no segmento de média gama.

Análise Samsung Galaxy A7 (2018). A é de Amor 7
Galaxy A7 (2018)

O Galaxy A7 (2018) é mais atraente e mais confortável comparado com muitos outros concorrentes. Também beneficia de um ecrã AMOLED bem calibrado, um sensor de impressão digital de lateral excelente e um software maduro.

Estamos muito satisfeitos com o desempenho geral da câmera traseira, mas isto não é porque a Samsung esteja a usar três câmeras, é simplesmente porque os sensores são bons e o software está bem optimizado. Claro, telefones como o Xiaomi Poco F1 oferecem uma folha de especificações mais impressionante, mas talvez o que o A7 reúne, combinado com o valor da marca Samsung, seja suficiente para pender a balança na altura da vossa escolha.

Destaques positivos e negativos Samsung Galaxy A7 (2018)

 

Prós

  • O Samsung Galaxy A7 (2018) é fino, premium e muito confortável de manusear
  • Ecrã AMOLED
  • RAM e armazenamento generosos
  • Suporta Dual SIM Dual VoLTE
  • Desempenho das câmeras
  • Sensor de impressão digital montado lateralmente muito eficiente e discreto,

Contras

  • Sem carregamento rápido
  • Capa não incluída na caixa
  • Margens um pouco grandes

 



Fique atento à nossa página do Facebook e Twitter para obter as notícias em primeira mão.

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais