Android Geek
O maior site de Android em Português

Vida útil das baterias LG em 2018 foram abaixo do ideal. Saibam porquê

E tudo isso apesar das alegações da LG de que está ao usar ecrãs realmente eficientes nestes dispositivos. O que aconteceu e como a LG acabou nesta confusão?

A LG nunca foi conhecida por fazer os telefones com a melhor duração de bateria: muito pelo contrário, na verdade, mas em 2018, quando todos os outros fabricantes aumentaram o seu nível de bateria, o LG G7 e o LG V40 se destacaram pela negativa. E tudo isso apesar das alegações da LG de que está ao usar ecrãs realmente eficientes nestes dispositivos.

O que aconteceu e como a LG acabou nesta confusão?

Primeiro, vamos dar uma vista de olhos nos números das baterias. o LG G7 ThinQ não só tem um nome desnecessariamente estranho, como também vem com uma bateria de 3.000mAh, um tamanho menor que a maioria dos outros telefones concorrentes. o LG V40 ThinQ é um telefone muito maior, mas também tem uma bateria pequena , de 3.300mAh (comparem isso com uma bateria de 3.700mAh no OnePlus 6T, uma bateria de 4.000mAh no Note 9 e uma bateria de 4.200mAh no Huawei Mate 20 Pro).

Mas mesmo com esses tamanhos de bateria inferiores, estamos desapontados com os resultados:

Com uma pontuação de cerca de 6 horas e meia nos testes de bateria, o G7 e o V40 duram muito menos do que outros telefones emblemáticos.

Rhdr
rhdr
Acontece que isso provavelmente tem muito a ver com uma má implementação da tecnologia de exibição. No começo do ano, o site AnandTech disse que o ecrã do G7 faz jus à empresa que o painel do ecrã é quase 35% mais eficiente do que antes, mas também descobriu que o consumo de energia de base é surpreendentemente elevado:

O G7 possui um display LCD RGBW e o V40 possui um display OLED totalmente diferentes, mas mostram níveis de consumo de energia similares. Na verdade, AnandTech afirma que esses níveis de consumo de energia base são os mais altos que eles já mediram num smartphone nos últimos cinco ou mais anos!

É difícil determinar a razão exata para este fraco desempenho e, curiosamente, o G7 na verdade é mais eficiente do que outros telefones quando o ecrã é usado no mais alto nível de brilho, mas as configurações mais comuns são o que coloca estes smartphones da LG no fim das tabelas de Benchmark de autonomia.

Seja o que for, a LG continua a ser um dos "não sucessos" de 2018, com retrocessos no desempenho da câmara e da bateria. Estamos a torcer para que 2019 seja um ano fantástico para a LG. Temos todos a ganhar com isso.

 

Fonte

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais