Android Geek
O maior site de Android em Português

Análise SPC Ebon Go auriculares True Wireless

Hoje vamos falar dos auriculares True Wireless SPC Ebon Go, que tal como o nome sugere têm o seu foco no“Go”, ou movimento. 
Estes auriculares, são para aqueles que estão sempre em movimento, seja na correria da nossa rotina, no ginásio ou mesmo numa pista de atletismo a treinar. 

Quando a Apple apresentou, os seus airpods, e depois de terem sido ridicularizados, são neste momento um dos produtos mais vendidas da Apple e ajudaram a criar esta "febre" do audio sem fios que vivemos atualmente.

Primeiro atirou-se a pedra, e agora estão todos a replicar a fórmula. Muitas são as marcas que já têm a sua versão de uns auriculares sem fios (true wireless) “parecidos”. E nem me estou a referir aos clones, esses há aos pontapés.

Análise SPC Ebon Go auriculares True Wireless 1

Seja como for, as empresas no mercado tecnológico viram uma oportunidade, e algumas mais originais que outras, a maior parte das fabricantes têm a sua própria oferta de audio sem fios, e hoje vamos falar dos SPC Ebon Go da espanhola SPC.

Sim hoje, venho falar de uns auriculares da SPC, que fazem parte de segmento de audiofilia minimalista. 

Apresento-vos os SPC Ebon Go, que tal como o nome sugere “Go” ou movimento.

Estes auriculares, são para aqueles que estão sempre em movimento, seja na correria da nossa rotina, no ginásio ou mesmo numa pista de atletismo a treinar. 

SPC Ebon Go
SPC Ebon Go prontos para começar o treino

Com um formato minimalista, quem passa por ti não se vai aperceber que os tens. Os SPC Ebon oferecem alguns pontos positivos a um preço igualmente minimalista, sem pôr em causa a qualidade do som.

O que vem na caixa

Esta caixa, estilo livro com direito a um íman magnético para segurar a aba,  vem com uma janela transparente do lado direito onde podemos ver a “caixa carregador”, os auriculares Ebon Go e alguma publicidade do lado esquerdo alusiva ao produto.

Abre-se pela parte superior, para se retirar o conteúdo e lá temos:

  • Caixa de carregamento
  • Os dois auriculares Ebon Go
  • Mais 2 pares de borrachas com diferentes tamanhos
  • Mini cabo: micro USB
  • Manual de instruções
  • Autocolantes SPC (não é uma maçã, mas é um foguetão!)

Uma caixa diferente, mais vocacionada para o público jovem e edge, nada que se aproxime, de um produto premium. Mas com uma abordagem diferente com foco no marketing e na marca, com o fundo vermelho vivo, com o lema: A SMART GENERATION.

Características do SPC Ebon Go

Estes auriculares, oferecem uma experiência - True Wireless, nada de fios. Onde a conectividade e autonomia são os dois principais fatores e honestamente, os pontos de venda a terem em consideração.

No site da marca espanhola, não existe muita informação sobre os dados técnicos, como por exemplo o tamanho dos drivers e frequências máximas e mínimas, que podemos esperar destes auriculares. 

Mas desde já deixo-vos com que a SPC, revela sobre os seus Ebon Go:

  • Conectividade : Bluetooth 5.0.
  • Perfis suportados : HSP, HFP, A2DP, AVRCP, RWS e AAC.
  • Resistência : IPX5 (proteção contra água e poeira).
  • Alcance máximo: 10 metros.
  • Autonomia : até 3,5 horas, com a possibilidade de 3 recargas no compartimento de carga.
  • Dimensões do auricular : 22,8 x 17,8 x 3 mm.
  • Peso : 11 gramas (ambos os auriculares).
  • Preço: 39,90 €.

E antes de abordar em detalhe, certos aspetos mais técnicos, é preciso conectar os Ebon Go ao nosso equipamento. Aqui basta ter uma ligação Bluetooth e os auriculares ligados. 

Análise SPC Ebon Go auriculares True Wireless 5

Assim que começarem a procurar dispositivos na área, o nome EBON GO ou EBON GO Mono(caso seja só um). Irá surgir, basta selecionar, ligar e já está conectado. E os auriculares funcionam perfeitamente no windows 10, para aqueles que gostam de ouvir música enquanto trabalham. 

Mas não se afastem muito do emissor, porque apesar da SPC, referir um distância de 10 metros. Eu apontaria para metade, o que é genérico para dispositivos deste formato.

Ergonomia e Design

Apesar do Boom dos auriculares sem fios, tenha sido lançado pela Apple e apesar das imensas réplicas e clones dos mesmos. A SPC tomou outro caminho no design dos seus auriculares, e ainda bem que o fez.

 

Primeiro, não parece que temos duas cotonetes a saírem do ouvido, uma vez que os Ebon Go encaixam-se perfeitamente dentro da nossa orelha. Bem como ainda temos 3 opções de cores disponíveis, o que permite sempre alguma individualidade. 

Invés do genérico “branco”, que anda por aí espalhado.

Auricular Ebon

Temos as opções de negro com as borrachas vermelhas ou verde lima, e para os mais tradicionais branco, mas com vermelho sangue, só para ser diferente, ambos carregadores seguem o mesmo padrão de cores dos auriculares.

No entanto, a SPC oferece a opção de comprarem um auricular EBON, à parte, caso percam algum, por exemplo. Aqui só podem escolher entre negro ou vermelho.

Análise SPC Ebon Go auriculares True Wireless 8

O design dos Ebon, relembra os tradicionais tampões de desportos aquáticos, mas com um twist. E entendo a escolha da espanhola, primeiro, os Ebon foram concebidos com o intuito de apelar o público mais ativo, seja um desportista, seja um pessoa que esteja sempre em movimento.

Como tal é necessário, garantir que estes fiquem no sítio e não saltem da nossa orelha. Com uma estrutura toda de plástico, estes não oferecem propriamente a construção mais robusta.

No entanto, pesado apenas 5 gramas cada um (sim, fiz questão de pesar individualmente cada unidade). São 10 gramas que não vamos sentir, mas nem tudo são rosas.

Inicialmente são desconfortáveis, mas à medida que temos mais utilizações, o desconforto vai atenuado. 

O que não mata, torna nos mais forte”, podemos aplicar aqui a velha citação. Mas também ao preço a que eles são comercializados, é mais que espectável.

E tendo em conta o seu peso, bem como o seu design e fixação, temos uma relação de preço/qualidade justa. E falando no seu design, cada auricular vem com um microfone para as chamadas ou falar com o Assistente, um led para nos dar feedback sobre o seu estado e um botão.

Análise SPC Ebon Go auriculares True Wireless 9

Relativamente à forma de como inserimos o auricular na orelha. Primeiro: temos que inserir o auricular verticalmente, alinhado com a nossa cara. Depois da borracha da ponta (colorida), se ter encaixado, dentro do tímpano sem o danificar, não é preciso forçar.

Temos que rodar para trás, para que a segunda borracha (topo), se fixe ao interior da orelha, criando assim pressão entre as duas e a estrutura da nossa orelha, fixando o auricular ao nosso ouvido.

Mas agora perguntam vocês, se é possível correr ou fazer desporto com os Ebon Go ?

Sim, entre os meus treinos: na pista de atletismo, no mato seja a correr ou na bicicleta. Os auriculares Ebon sempre se mantiveram no sitio e aguentaram bem o suor e poeira, já que são certificados com avaliação IPX5. 

Análise SPC Ebon Go auriculares True Wireless 10

Mas aqui, o pormenor para estes ficarem em fixos, está relacionado com o design do auricular e a presença, de uma segunda borracha (topo) que fica presa à zona interna da nossa orelha.

E como referi, quanto mais tempo os usamos mais os músculos das orelhas se ajustam à pressão. No entanto, sempre que é preciso alguma interação física com eles. Os botões físicos requerem alguma pressão e aí sim, torna-se desconfortável. 

Aqui uma solução como os auriculares, por exemplo da Huawei, que recorre a gestos seria bem vindo, mas a diferença de preço entre os dois é grande.

SPC Ebon Go
Podemos remover e limpar as borrachas

A SPC ainda pensou, na questão da higiene, uma vez que as borrachas podem ser removidas e lavadas, ou mesmo trocadas por um tamanho maior ou mais pequeno.

Caixa carregador do Ebon Go

Da mesma forma que cada auricular é importante esta caixa ou dock, se assim pretenderem, são peças fundamentais para o funcionamento de todo o conjunto. 

Para além de serem o local ideal para guardarem os auriculares, é aqui que estes são carregados, estes ficam seguros através de ímanes, nas suas “dock” específicas.

A caixa tal como os auriculares têm uma construção em plástico, baço que se risca e suja com alguma facilidade. Pesado apenas 50 gramas, com as medidas 75,1x54,0x32,4 mm, é fácil de transportar e cabe em qualquer bolso.

Aqui a construção também poderia ser melhor, uma vez aberta a tampa. Se for aplicada alguma tensão, esta pode ceder, dobrar e partir. 

Análise SPC Ebon Go auriculares True Wireless 15

Com um design simples e minimalista temos apenas a presença do logo da SPC no topo, e um led laranja na sua zona inferior esquerda para sabermos o estado da bateria, e a entrada micro USB para carregar a mesma.

Análise SPC Ebon Go auriculares True Wireless 16

De forma a sabermos a percentagem da bateria presente, temos que contar o número de vezes que o led pisca: Quando a caixa se encontra ligada à corrente, ou quando a abrimos e tiramos um dos auriculares. 

  1. 0% a 25%
  2. 25% a 50%
  3. 50% a 75%
  4. 75% a 100%

Se o led permanecer sempre ligado, significa que a caixa atingiu o valor máximo de carga, e já não está a carregar.

Qualidade do som dos Ebon GO

Um dos pontos mais importantes quando se compra um par de auriculares, será a sua performance a nível sonoro.

Análise SPC Ebon Go auriculares True Wireless 17

Aqui devido à falta de informação técnica fornecida pela SPC, recorri a um sistema de testes disponíveis no site “The Ultimate Headphone Test” de forma a tentar, perceber, se aquilo que ouvia, ia de acordo com possíveis especificações para os Ebon go.

Primeiro, e antes de tudo, estes testes, não são de forma alguma “certificados” de uma forma empírica, uma vez que recorrem ao ouvido humano, neste caso o meu.

Primeiro: as frequências dos graves a que o Ebon Go consegue produzir, durante os testes realizados, estes conseguiram chegar os 20 Hz, que segundo os parâmetros do site, são bons. 

Temos graves fortes e baixos, e assim, que atinge valores mais altos perto da casa dos 16 Khz já começamos a ouvir algum zumbido.

No que toca à faixa dinâmica, esta representa a proporção entre o sinal mais alto que ouvimos e o mais silencioso. Serve para nos ajudar a comparar o isolamento do auricular num ambiente barulhento.

Os Ebon Go atingiram os 64 dBfr, o que sugere que temos um bom isolamento com estes auriculares. O que se comprova no seu uso diário, apesar destes não terem cancelamento de som. 

No geral os Ebon Go têm uma boa faixa dinâmica, graves baixos e fortes, e os auriculares estão bem equilibrados entre os dispositivos, esquerdo e direito. Para uns auriculares, sem fios que custam 40 euros. Diria que a SPC fez um ótimo trabalho no departamento de som. 

Já agora aproveito para falar da qualidade de som do microfone, tendo em conta o seu tamanho minúsculo. Estava à espera que o microfone fosse fraco, mas curiosamente funciona decentemente. 

Desde que estejamos dispostos a falar um pouco mais alto, o que pode parecer um pouco constrangedor em espaços públicos, o outro lado consegue perceber o que é dito de nossa parte, perfeito para quando estamos a conduzir ou com as mão ocupadas. 

Funcionalidades e extras

Uma vez que estamos a falar de auriculares sem fios, minimalistas, a forma de como vamos interagir com eles é um ponto importante.

E infelizmente aqui a SPC não fez um bom trabalho, apesar da sua simplicidade de configurar via Bluetooth, a ausência de uma aplicação neste tipo de equipamentos, não pode passar despercebida.

Uma vez que esta, poderia servir para configurar opções para os cliques dos botões dos auriculares, ter uma maior perceção da duração da bateria nos dispositivos, bem como a presença de um equalizador.

E digo isto, porque os cliques predefinidos para as opções presentes nos Ebon Go são limitados, e não existe muita informação disponível no site.

Análise SPC Ebon Go auriculares True Wireless 18

Com um clique podemos iniciar ou terminar a música, bem como atender e desligar uma chamada que possamos receber.

Um longo clique no auricular direito, mais ou menos 2 segundos, mudamos para a faixa seguinte. A mesma ação no lado esquerdo inicia a música novamente.

Com um longo clique mais ou menos de 6 segundos desligam se ambos os auriculares, e podemos ter a mesma acção, se os colocarmos dentro da caixa. Tal como, basta um clique para os ligar, caso estes não estejam guardados dentro da caixa.

E com dois cliques, iniciamos o nosso assistente inteligente, que tanto pode ser o Google ou a Siri

O facto de não termos opção de alterar as predefinições dos cliques, bem como a ausência de alguns comandos e uma aplicação. 

É um dos pontos mais negativos dos Ebon Go, para muitos, inicialmente pode parecer um problema secundário. Mas quanto mais utilização se dá aos auriculares. Mais nos, apercebemos, que faz falta a opção de recuo e de controlar o volume, por exemplo.

Bateria

No que toca à bateria, os Ebon Go, voltam a levar a taça. Apesar de não termos uma opção para vermos a porcentagem real disponível, apenas a média mencionada no sistema Android.

Segundo as informações da espanhola SPC, temos uma autonomia de 3.5 horas de música com os Ebon Go. E durante os meus teste realizados, posso confirmar que os auriculares rondam essa média.

E em parte isto resulta pelo facto, de os auriculares possuírem um chip de última geração Bluetooth 5.0, o que oferece uma taxa de transferência de dados até 2 vezes mais rápida. Bem como, conexões mais rápidas, estáveis e mais autonomia da bateria.

Análise SPC Ebon Go auriculares True Wireless 19

Fora que a caixa, permite carregar novamente dos 0% aos 100% em mais ou menos 75 minutos, 3 vezes. E a caixa leva em média 2 horas a carregar na sua totalidade. Contas feitas temos autonomia para mais ou menos 11 horas, com carregamentos pelo meio.

Conclusão valerá a pena a compra dos Ebon Go

Valera a pena comprar estes auriculares? Bem, se andam à procura de auriculares sem fios -True Wireless. Pelo valor de 39.99, não é difícil recomendá-los apesar dos seus pequenos pontos menos positivos. 

Uma vez que os positivos sobrepõe-se, temos aqui um par de auriculares que oferecem bom som, resistência IPx5, e o seu design tornam os ótimos para quem gosta de fazer desporto.   

Análise SPC Ebon Go auriculares True Wireless 20

No entanto, não posso deixar de mencionar que apesar do seu preço, temos no mercado concorrência. Estou a referir-me aos auriculares da chinesa - Xiaomi Mi AirDots, igualmente sem fios. Estes, neste momento são mais baratos 10 euros que a marca espanhola.

E oferecem praticamente as mesmas características, à exceção do design e a sua resistência a água e poeira.

E são estes pontos, que podem fazer a diferença toda, como mencionei, durante a análise da ergonomia dos Ebon Go.

 O seu design com duas borrachas, faz com estes fiquem no sítio, mesmo quando andamos aos saltos ou a correr. O que, para quem faz desporto é um ponto obrigatório, sem falar do suor,  chuva e poeira que podem apanhar.

Tirando esses pormenores, ambos são semelhantes, com claro, a diferença de preço. No entanto, não posso de deixar de sugerir a compra dos SPC Ebon GOó, pela questão da sua implicação mais virada para o desporto.

Mas só testando os Xiaomi é que poderia falar por experiência, se optava pela versão chinesa, só pela questão do preço.

 

Pontos Positivos

  • Boa qualidade de som, com graves fundos
  • Design, ficam fixos mesmo em atividades físicas mais mexidas
  • Resistência a água e poeira IPX5

Pontos Negativos

  • Ausência de uma aplicação
  • Desconforto inicial ou em longas horas de utilização
  • Método de input dos comandos

 

Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!