Problema de Widevine persiste, correção esperada há 8 meses

A Google, em abril deste ano, reconheceu então o problema, prometendo que estava a trabalhar numa correção. No entanto, oito meses depois até hoje e ainda não há sinal de uma correção. E novas queixas continuam a acumular-se.

Os problemas de Widevine são algo com que todos os OEM do Android parecem estar a lidar ultimamente com alguns dos seus dispositivos, e a Google não é exceção. Vários utilizadores de equipamentos Pixel já se tinham queixado de não terem conseguido transmitir conteúdo da Netflix numa resolução superior a 540p, o que definitivamente não é ideal para os ecrãs de smartphones de 1080p e até 2K. Parece que praticamente todos os dispositivos do Pixel 3 para a frente, estão a ser afetados.

A Google, em abril deste ano, reconheceu então o problema, prometendo que estava a trabalhar numa correção. No entanto, oito meses depois até hoje e ainda não há sinal de uma correção. E novas queixas continuam a acumular-se.

Um problema generalizado está fazendo com que o Pixel 3 e o Pixel 3 XL fiquem bloqueados

Para que desconhece esta situação, surgiram problemas com a qualidade do vídeo em aplicações de streaming como a Netflix devido a problemas de Widevine. Os OEMs normalmente obtêm os seus dispositivos certificados L1, o que permite reproduzir conteúdo a 1080p. Os telefones Pixel não foram excluídos deste tratamento, mas por alguma razão, a certificação Widevine caiu para L3 para alguns utilizadores. L3 significa que a Netflix pode ser reproduzida em qualidade não mais do que 540p.

Várias queixas têm surgido e um utilizador do Reddit até compilou uma lista de queixas por toda a internet. Embora a lista contenha, obviamente, relatórios que remontam ao início de 2021, existem também alguns de tão recentes como há 21 dias, provando que o problema nunca realmente desapareceu.

Vai gostar de saber:  Huawei Watch 3 com HarmonyOS vai receber características Lazy Listening

Problema de Widevine persiste, correção esperada há 8 meses 1

Oito meses de certeza que é muito tempo para corrigir um bug como este, o que nos faz pensar se o Google varreu silenciosamente tudo para debaixo do tapete, ou então que não existe mesmo uma solução par já. O Google Pixel 3 também se encontra a aproximar-se do seu ciclo final de atualizações de software – mais uma razão para corrigir o problema o mais rapidamente possível.

De qualquer forma, por enquanto, recomendamos que os proprietários de equipamentos Google Pixel afetados pela questão Widevine levem o assunto até aos fóruns oficiais do Pixel Phone ou ao Twitter para lembrar a Google sobre o assunto, caso tenham-se esquecido.

Leiam as últimas notícias do mundo da tecnologia no Google News , Facebook  e Twitter e também no nosso Grupo de Telegram
Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!