Android Geek
O maior site de Android em Português

O processador importa ao comprar um smartphone?

Existem pessoas que compram smartphones de acordo com o design, com a câmara ou com (obviamente, o preço). Muitos de vocês olham também com atenção para a potência e processador, porque a realidade é que ter um dispositivo com um Qualcomm Snapdragon 865 não é o mesmo que ter um Mediatek, mas a verdade é que a maioria dos utilizadores não tem ideia de qual o processador nos seus telefones.

Ao comprar um novo smartphone, há muitas variáveis a considerar. Existem pessoas que compram smartphones de acordo com o design, com a câmara ou com (obviamente, o preço). Muitos de vocês olham também com atenção para a potência e processador, porque a realidade é que ter um dispositivo com um Qualcomm Snapdragon 865 não é o mesmo que ter um Mediatek, mas a verdade é que a maioria dos utilizadores não tem ideia de qual o processador nos seus telefones.

Há algum tempo, um estudo de mercado da empresa Global Web Index mostrou quais eram as principais preocupações dos consumidores ao comprar um smartphone. Este estudo, mesmo que já exista há algum tempo, é totalmente válido hoje e confirma que o utilizador comum não se importa muito com o processador de um smartphone - e que certamente não saberão a diferença entre um Exynos ou um Snapdragon - já que a maioriaddos utilizadores só quer que a nova aquisição funcione bem.

Devemos preocupar-nos com o processador ao comprar um smartphone?

O processador importa ao comprar um smartphone? 1

Um processador é importante na compra de um smartphone?

O resumo do estudo é que os consumidores se preocupam com a bateria do telefone, espaço de armazenamento, câmara e fluidez. E cuidado, porque para ser rápido não significa que precisa ter o melhor processador do mercado. Vamos dar um exemplo com a Samsung. Embora o dispositivo mais poderoso seja o Samsung Galaxy S20 Ultra, um dos smartphones mais vendidos durante este primeiro trimestre de 2020 foi o Galaxy A51. Quanto às especificações, o S20 Ultra vence com uma perna atrás das costas, mas isso não parece ser o mais importante para o utilizador comum. O A51 tem boa autonomia e bom desempenho, e isso chega para algumas pessoas.

Mas também não vamos enganar-nos. O Galaxy A51 é muito mais barato que qualquer Samsung topo de gama e isso também é levado em consideração. Nem todos podem gastar 1.000 euros num high-end e é por isso que estes equipamentos mais baratos se vendem muito bem.

Mas vamos fazer outro teste. Vamos olhar para um utilizador comum, aquele utilizador típico que não conhece as especificações e vamos dar um OnePlus 8 Pro com o Snapdragon 865 e um qualquer outro equipamento com um Exynos.

Praticamente todos sabem que pelo menos por enquanto que um Snapdragon tem um desempenho muito superior ao Exynos, mas certamente o utilizador comum não encontrará nenhuma diferença.

As suas aplicações como o WhasApp ou redes sociais abrem com a mesma rapidez nos dois terminais e o resto não importa para muitos. Parece que só o Antutu se preocupa que o 865 seja muito superior a qualquer outro processador. O que a maioria dos utilizadores quer é um bom smartphone, que funcione bem e que tenha uma boa duração de bateria.

Portanto, talvez aqueles que mais dominam o assunto devam olhar menos para números e mais para a experiência do utilizador. Porque no final de contas, o processador é apenas um elemento de uma maquinaria complexa e, por si só, não torna um telefone melhor que outro.

Honestamente e no dia a dia, a diferença de desempenho entre os diferentes produtos de alta qualidade no mercado é praticamente insignificante.

Se quiserem saber tudo sobre o Android, sigam-nos no instagram ou juntem-se ao nosso Canal no Telegram.

 

Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!