A Huawei revelou oficialmente a série Mate 20 para o mercado chinês numa cerimónia realizada em Xangai. Como se devem lembrar a série Mate 20 foi lançada em Londres no passado dia 16, mas está a fazer a sua estreia no país natal da Huawei. Tornou-se uma espécie de tradição que a revisão do DXOMark da câmara de um modelo principal seja lançada na mesma época em que o telefone é anunciado. Estamos todos a perguntar por que a série Mate 20 se desviou desse modelo até agora, pois a Huawei divulgou que isto foi intencional.

Durante o lançamento, a Huawei revelou que não tem planos de lançar a pontuação DXOMark de nenhum dos modelos da série Mate 20. Isto porque as pontuações de benchmark da câmara pelo DXOMark são extremamente altas. Será que podemos acreditar nisto? Aparentemente, o Mate 20, Mate 20 Pro, Mate 20X e Mate 20 Porsche Design têm uma poderosa configuração de câmara. Entre eles, o Mate 20 Pro obviamente deverá ser o mais potente, com as suas câmaras traseiras triplas que consistem numa configuração de câmara tripla de 40 megapixels + 20 megapixels + 8 megapixels.

Huawei-Mate-20-1.jpg

Talvez nunca iremos saber como todos se saíram na análise independente do DXOMark. A Huawei diz que não quer ter publicidade desnecessária, mas temos a certeza de que, algum dia, a empresa divulgará a pontuação como uma ferramenta de marketing.

Assim, como está, o flagship P20 Pro da Huawei ainda é o smartphone com classificação mais alta do DXOMark, com uma pontuação total de 109. Isto seguido pelo mais recente iPhone XS Max, da Apple, com 105 pontos. A Xiaomi Mi Mix 3, que fez a sua estreia ontem vem em terceiro com uma pontuação de 103 pontos. O Mi Mix 3 relegou o Samsung Galaxy Note 9 para ocupar o terceiro lugar.

Fonte