Android Geek
O maior site de Android em Português

Entrevista ao CEO da Huawei, Richard Yu

Os novos modelos oferecem melhorias em relação aos equipamentos do ano passado, e mais uma vez, estão a tentar revolucionar a fotografia móvel. Como um dos precursores da corrida ao 5G, a Huawei surpreendentemente não anunciou ou referenciou nenhum dispositivo 5G durante o evento.

Construção de um “Império Chinês”, a Huawei terminou o ano de 2018 em alta e entrou com o pé direito bem assente em 2019 e com os olhos postos no futuro.

No início desta semana, a empresa divulgou oficialmente os seus novos topos de gama da série P em Paris. Os novos modelos oferecem refinamentos em relação aos equipamentos do ano passado, e mais uma vez, estão a tentar revolucionar a fotografia móvel.

Como um dos precursores da corrida ao 5G, a Huawei surpreendentemente não anunciou ou referenciou nenhum dispositivo 5G durante o evento. No entanto revelaram alguns insights sobre a abordagem para o futuro.

Apesar dos novos smartphones P30 e P30 Pro não serem do agrado de todos, de um ponto vista geral, são indiscutivelmente líderes na sua classe. A Huawei tem vindo a aperfeiçoar os seus FlagShips ano após ano.

Os dispositivos da série P30 oferecem o melhor hardware e recursos da fabricante, após o keynote, alguns membros da imprensa tiveram a oportunidade de entrevistar o CEO da Huawei, Richard Yu.

Onde, deixamos aqui referência ao artigo da Gsmarena.

Entrevista com Richard Yu o CEO da Gigante Huawei

De forma a que ele explicasse os seus pensamentos sobre as câmaras da série P30, o estado dos telefones dobráveis, a implementação 5G, a funcionalidade AI bem como o papel da concorrência para a Huawei.

Richard Yu Huawei
Richard Yu

Fiquem com algumas das perguntas e respostas que foram debatidas durante a entrevista.

Coloca muita ênfase nas capacidades de zoom óptico dos novos telefones, pode falar um pouco mais sobre isso?  Além disso a sua câmara frontal não suporta autofoco, é apenas fixa, pode falar um pouco mais sobre isso?

O novo zoom de 5x é muito significativo.Se quiserem tirar fotos à distância, é sempre útil.Eu acho que o recurso de zoom tratasse de uma forte procura e estamos orgulhosos de apresentá-lo aos nossos flagships.

Quanto à câmara frontal, o utilizador normalmente tira fotos de uma posição fixa quando o braço é estendido, para que não precise concentrar-se automaticamente nisso. É mais importante usar um sensor superior, como fizemos.O nosso sensor de 32 MP vai ajudar o utilizador a tirar boas fotos mesmo com pouca luz e outros ambientes difíceis. Não é significativo incluir autofoco na câmara frontal. Nós nos preocupamos mais com a experiência do consumidor no mundo real. Além disso, se tivéssemos autofoco na câmara frontal, o entalhe teria que ser maior e não queríamos isso, pois o design seria comprometido.

Entrevista ao CEO da Huawei, Richard Yu 1

O P30 Pro não tem a opção de gravar 4k a 60fps, qual é a razão por trás disso?

Existem duas razões principais para isso. Em primeiro lugar, os benefícios do 4K só podem ser vistos num ecrã muito grande e não faz sentido tê-lo no telefone. Em segundo lugar, ocupa muito espaço de armazenamento para gravar em 4K, para que não fique sem espaço rapidamente, e isso é um pesadelo para os consumidores. Recomendamos que os utilizadores deixem a resolução de gravação de vídeo em FullHD, é mais do que suficiente.

Entrevista ao CEO da Huawei, Richard Yu 2

No ano passado revelaram que com a série P20 que suas câmaras são algumas das melhores em dispositivos móveis, Ainda acha que é necessário se comparar tão fortemente com a Apple e a Samsung ao vivo no palco?

Nossa câmara é a melhor, mas, muitas pessoas não sabem disso, e é por isso que tivemos que fazer a comparação. Queremos que mais pessoas saibam que, se quiserem o melhor, devem escolher a Huawei. É nossa confiança, então podemos dizer que somos os melhores.

Ontem a Apple lançou o seu serviço de streaming de vídeo, acha que os serviços e não os produtos são o futuro das empresas de tecnologia? Tem planos para apresentar o vosso próprio serviço de streaming?

Eu acho que foi uma boa jogada por parte da Apple, acho que é difícil para eles competir conosco no que toca ao hardware, e claro, os serviços trarão fluxo de receitas, logo sim será uma boa escolha. O que a Apple está a fazer é bom e é a coisa certa para eles, claro, que terão de competir com a Netflix e todos os outros serviços de streaming de vídeo e isso realmente depende do quão bons eles podem competir com eles. Para nós, não estamos a planear competir no setor de serviços de streaming, para além da China. Temos parcerias com empresas de vídeo e preferimos dar ao consumidor a opção de selecionar o seu próprio serviço de streaming. Eu acho que a Apple está em falta em termos de inovação de hardware do produto e é por isso que eles estão se aventurar no que toca à venda de  serviços.

Também introduziram a funcionalidade da “chave de carro digital” e, por enquanto, é uma exclusividade da Audi. Quais são as marcas de carros a seguir que podemos contar com a entrada de uma “chave”?

É um trabalho em curso, teremos BMW, Volkswagen e todas as outras grandes empresas. Esperamos que esteja disponível em breve nos carros da actual geração, mas isso depende se eles suportam NFC. Estamos prontos da nossa parte e esperamos, que com o tempo, todos os modelos de carros sejam suportados (pelo menos de nível intermediário a alto).

 

Entrevista ao CEO da Huawei, Richard Yu 3

Ao olharmos para dispositivos dobráveis em geral, para o Mate X em particular, que parte do mercado, preveem os dispositivos dobráveis comparados a outros fatores de forma (podem nos dar uma porcentagem)?

Bem, atualmente, os telefones dobráveis ​​estão apenas no começo e a participação de mercado é pequena, eles custam muito, e são caros para produzir. À medida que os tempos voam, os custos serão reduzidos, acho que em dois anos os telefones dobráveis ​​terão um preço similar aos actuais telefones de topo. Ainda assim, algumas pessoas irão preferir smartphones normais, enquanto outras podem preferir os dobráveis.

Diria que metade dos dispositivos em alguns anos será dobrável?

É difícil dizer, acho que num nível principal em dois anos, metade dos nossos dispositivos pode ser dobrável. Eu realmente gosto de usar o Mate X, pessoalmente uso para o meu trabalho todo o tempo, é realmente útil ter o ecrã maior ao ler gráficos e tabelas ou apenas para navegar na web.

É o Mate X o seu telefone principal agora? E, no futuro, o utilizador acha que terá dispositivos dobráveis menores, talvez metade do tamanho de um telefone comum?

Com certeza, como eu disse eu realmente gosto de usar o Mate X para o trabalho, e o P30 Pro para os restantes detalhes, especialmente a câmara, é muito boa. No futuro, podemos fazer um telefone dobrável na metade deste [P30 Pro], temos planos para um telefone dobrável menor.

A Huawei planeja adicionar o seu próprio Google Assistant de voz em algum momento?

Por enquanto, temos o nosso Google Assistant de voz (Xiaoyi) para o mercado chinês, mas contamos com o Google Assistant e o Amazon Alexa em outros mercados por causa do ecossistema. No futuro, planejamos adicionar nosso próprio Google Assistant de voz. Por enquanto, a Google e a Amazon estão a sair se melhor do que nós para além da China e devemos oferecer a melhor experiência aos consumidores.

Ninguém duvida que a Huawei é um dos melhores fabricantes em termos de inteligência artificial, qual é o próximo passo da AI para smartphones? Que tipo de recursos de IA pensam em introduzir nos novos dispositivos Huawei?

Acho que a IA é um recurso de propósito geral, com nossos telefones fornecemos esse poder de processamento de AI a todos os programadores de aplicações, de forma a dar suporte às suas ideias. Por exemplo, temos programadores de aplicações de terceiros que criam aplicações para “direção” autônoma para deficientes visuais e auditivos. Usamos inteligência artificial para melhorar o desempenho da fotografia dos nossos telefones. Nós não estamos a tentar fazer tudo sozinhos, estamos a tentar aproveitar os recursos de processamento de IA para programadores de aplicações, de forma a trazer novos recursos incríveis. Estamos a tentar deixar a IA na imaginação dos programadores, e a melhorar o desempenho dos nossos telefones.

Entrevista ao CEO da Huawei, Richard Yu 4

E no que toca ao 5G, a União europeia decidiu não proibir a Huawei de construir redes 5G, então, quando podemos esperar ver os primeiros dispositivos 5G da Huawei na Europa?

Claro, o governo dos EUA está a tentar nos limitar, mas temos a melhor tecnologia 5G para que as operadoras continuem confiar na Huawei. A nossa tecnologia 5G está muito à frente das outras, talvez eu não esteja a ser humilde, mas posso dizer que a Huawei está pelo menos um ano e meio à frente do concorrente mais próximo. Acho que todo mundo quer o 5G, logo tenho confiança de que mais e mais operadoras, em vários países deverão escolher as nossas soluções 5G da Huawei. O 5G comercial estará disponível em meados de 2019, por volta de maio-junho. Os nossos primeiros dispositivos serão os dobráveis Mate X e a versão 5G do Mate

20 X, eles irão começar a ser enviados a partir de junho. Neste outono, juntamente com os principais transportadores, poderemos ver o lançamento global de 5G especificamente na China, Coreia do Sul e alguns países europeus.

Hoje em dia, todas as empresas afirmam que possuem um smartphone bezels(molduras), mas podemos ver claramente que a maioria delas tem a margem inferior mais grossa. Têm alguma solução para esse problema?

Se derem uma vista de olhos no P30, já pode ver que o painel inferior é realmente pequeno. Na verdade, a moldura inferior do P30 é ainda menor que a do P30 Pro. Nós podemos fazer A margem inferior mais curta, mas não será confortável usar o telefone dessa maneira. O motivo pelo qual não removemos completamente o painel inferior é devido a toques acidentais. Se não houvesse queixo inferior, sempre que desliza sem debaixo para cima, poderiam surgir toques inadvertidos e isso não é conveniente para o utilizador. O que estamos focados e acreditamos que é mais importante é encolher os painéis laterais. Deve haver algum espaço na parte inferior do ecrã para que possam usar o vosso dispositivo com mais confiança.

No último ano, vimos um crescimento impressionante do seu Consumer Business Group. Acha que pode repetir a taxa de crescimento este ano?

Com certeza! O nosso ano fiscal é o mesmo que o ano civil. Em janeiro e fevereiro, temos um crescimento ainda maior em relação ao ano passado. Vocês conseguem adivinhar a nossa velocidade de crescimento em janeiro e fevereiro deste ano? Temos um crescimento já superior a 50% em relação ao ano passado!

 

Fonte

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais