Android Geek
O maior site de Android em Português

Smartphones Xiaomi, Oppo, Vivo, Sony e Realme com Chipsets MediaTek foram banidos dos benchmarks UL por pontuações "suspeitas"

O UL Benchmarks, uma plataforma de benchmarking conhecida para PCs e smartphones, retirou aparelhos de fabricantes como Xiaomi, Oppo, Vivo, Sony e Realme que apresentem processadores MediaTek. Para quem não sabe, a MediaTek foi recentemente acusada de fazer batota em benchmarks.

As repercussões do BenchMarkGate da MediaTek estão a crescer. O UL Benchmarks, uma plataforma de benchmarking conhecida para PCs e smartphones, retirou aparelhos de fabricantes como Xiaomi, Oppo, Vivo, Sony e Realme que apresentem processadores MediaTek.

Para quem não sabe, a MediaTek foi recentemente acusada de fazer batota em benchmarks. De acordo com o site AnandTech, o fabricante de Chipsets coloca os seus chipsets no 'Modo Performance' quando detecta que está a ser executado um benchmark. Isso melhora a pontuação do smartphone, mas é uma falácia quando se trata de medir o desempenho dos equipamentos em uso real. A adulteração das pontuações pode potencialmente ser descrita como publicidade enganosa.

Qualcomm 730g vs MediaTek g90t
MediaTek G90T

Assim, o UL Benchmarks (anteriormente conhecidos como Futuremark) excluíram todos os smartphones com SoCs Mediatek da sua plataforma, especialmente as gerações mais recentes. Esta não é a primeira vez que a UL Benchmarks bane equipamentos da sua plataforma, já que em 2013, a empresa também cancelou os BenchMarks de smartphones HTC e Samsung por fraude. Os nomes dos chipsets na lista negra da UL Benchmarks incluem Helio G90, G70, P96, P90, P65, P65, P60, P20 e A22 da MediaTek.

As discrepâncias nos números de desempenho encontrados pela AnandTech foram confirmadas pelos benchmarks da UL. Além disso, este último tem as suas próprias regras de benchmarking e baseou-se na declaração da MediaTek , que praticamente confirmou as práticas enganosas.

MediaTek 5G SoC Destaque

Curiosamente, a MediaTek mantém as pontuações e práticas de benchmarking e está firmemente convencida de que não houve má fé.

(Através da)

 

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais