Samsung quer que sejam os utilizadores a reparar os telefones em caso de avaria

Embora isto possa parecer frustrante, não é tão mau como parece – a maioria das reparações são relativamente fáceis de fazer e não requerem quaisquer ferramentas ou conhecimentos especiais. Portanto, se o seu telefone começar a agir de forma estranha, não entre em pânico – a Samsung explica como o reparar.

Se for um utilizador de um telefone Samsung, há uma boa hipótese de ter de ser você próprio a arranjar o seu telefone em algum momento. De acordo com a informação que nos chega dos EUA a Samsung está a preparar o terreno para que os utilizadores reparem os seus próprios equipamentos em caso de necessidade. Embora isto possa parecer frustrante, não é tão mau como parece – a maioria das reparações são relativamente fáceis de fazer e não requerem quaisquer ferramentas ou conhecimentos especiais. Portanto, se o seu telefone começar a agir de forma estranha, não entre em pânico – a Samsung explica como o reparar.

Samsung quer que sejam os utilizadores a reparar os telefones em caso de avaria 1

A Samsung estabeleceu uma parceria com o iFixit nos Estados Unidos para permitir aos utilizadores de telemóveis repararem os seus próprios aparelhos.

Os smartphones são dispositivos propensos a avariar. Não é tanto porque são frágeis ou concebidos para o fazer, mas porque não há outro dispositivo eletrónico que se mova e seja mais usado ao longo do dia. Nem por sombras. É por isso que não é invulgar ver os utilizadores queixarem-se de que o seu ecrã se partiu depois de o colocarem no bolso errado ou que as colunas deixaram de funcionar por ter entrado algum objeto estranho para o seu interior.

Numa tentativa de permitir aos utilizadores repararem os seus próprios telefones sem terem de ir ao centro de serviço, a Samsung lançou um programa de reparação nos Estados Unidos em colaboração com o iFixit.

Repararemos nós próprios os telemóveis.

Samsung quer que sejam os utilizadores a reparar os telefones em caso de avaria 2

Este programa foi concebido para aqueles utilizadores que se sintam capazes de fazer certas alterações, tais como o ecrã ou a bateria, simplesmente com algumas ferramentas e um tutorial em vídeo. De facto, a Samsung juntou-se ao iFixit, provavelmente a maior comunidade online para a reparação de produtos eletrónicos. Eles podem fornecer-lhe todos os guias de reparação de que necessita.

Vai gostar de saber:  Samsung insiste em 3 pontos em 2024, incluindo Galaxy Z Fold 6

Começando nos Estados Unidos, a Samsung irá disponibilizar certas partes de certos modelos para venda aos utilizadores finais através do iFixit. Esta empresa irá produzir os manuais para substituição.

Samsung quer que sejam os utilizadores a reparar os telefones em caso de avaria 3

Inicialmente esta colaboração está limitada aos Galaxy S20, S21, e Galaxy Tab S7+; estará disponível no Verão. Ecrãs, baterias, traseiras, e mesmo o conector de carregamento estarão disponíveis para compra.

Novos dispositivos compatíveis e novas peças para cada dispositivo estarão disponíveis mais tarde.

Não sabemos se esta medida estará também disponível noutros países numa data posterior, mas em mercados como Portugal, onde a quota da Samsung é enorme, seriam bem-vindos.

A Samsung anunciou que está agora a permitir aos utilizadores reparar os seus próprios smartphones. A empresa lançou uma série de vídeos em parceria com o iFixit sobre como corrigir problemas comuns com os dispositivos Galaxy. Esta iniciativa surge como resposta ao elevado custo das reparações e à crescente procura de reparações “DIY” (faça você mesmo). Se pretende poupar algum dinheiro, poderá saber tudo sobre as últimas novidades tecnológicas. Vamos mantê-lo atualizado sobre tudo o que a Samsung oferece, para que possa ter a certeza de que o seu telefone será reparado de forma adequada e económica.

Leiam as últimas notícias do mundo da tecnologia no Google News , Facebook  e Twitter e também no nosso Grupo de Telegram
Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!