Não incluir os carregadores na caixa não vai salvar o planeta

A apresentação das novas sériea FlagShip de smartphones não foi a única razão pela qual a comunidade de tecnologia ficou em alvoroço.

Em outubro, a Apple recebeu um grande destaque mediático com o lançamento do seu iPhone 12. Mas a apresentação da sua nova série FlagShip de smartphones não foi a única razão pela qual a comunidade de tecnologia ficou em alvoroço.

A empresa também anunciou que os carregadores e fones de ouvido não seriam incluídos no pacote do iPhone 12.

 

Por que abandonar os carregadores não salvará o planeta?

A decisão da Apple de excluir carregadores e fones de ouvido do pacote do iPhone 12 está a fazer algum bem ao planeta? E as outras empresas que seguiram o exemplo?

Vejam por que abandonar os carregadores na caixa não vai salvar o planeta

Durante o anúncio da série iPhone 12, a Apple também fez uma promessa contra as emissões de gases de efeito estufa. Devido a essa filosofia, a marca decidiu excluir os carregadores e fones de ouvido das caixas, pois incluir estes acessórios envolve embalagens de maiores dimensões e emissão de dióxido de carbono que aquece o planeta.

Não incluir os carregadores na caixa não vai salvar o planeta 1

Esta é uma grande iniciativa e, a Apple é a pioneira, mas muitos podem seguir os passos da empresa se isso provar ser uma forma eficaz de reduzir as emissões de gases de efeito estufa.

ERROR "Invalid Argument"

Esta filosofia Pro-ambiente, com a qual simpatizamos, revela-se uma falácia quando pensamos que: grande parte dos utilizadores irá comprar um carregador à parte. 

Quando trocamos de telefone, normalmente damos um de dois destinos ao nosso equipamento anterior. Ou o vendemos (convém vender com carregador), ou damos a algum amigo ou familiar (com carregador preferencialmente). Portanto, seja por querer um carregador com velocidade compatível com o vosso telefone novo, ou simplesmente porque venderam o anterior com os acessórios, a verdade é que vamos precisar de um carregador novo.

Relacionado:  Xiaomi afirma que em 2022 já podemos ver no mercado smartphones sem entrada USB

"Forçar" os utilizadores a comprar carregadores e fones de ouvido em separado, para além de lucro, também significa mais desperdício de embalagens e uma maior pegada de carbono.

Outro problema que também pode surgir é que as pessoas podem recorrer a produtos abaixo do padrão, que todos sabemos que não duram muito, o que significa que os clientes podem ter que comprar vários produtos fonea/carregadores e podem até mesmo colocar-se em perigo.

No entanto, as fabricantes como a Apple, reduzem, e muito, os custos. De acordo com analistas, além de ajudar o meio ambiente, a Apple também pode estar a faturar uma receita adicional.

Embora esse plano para reduzir a pegada de carbono da empresa seja, claramente, mais do que parecia, é uma iniciativa louvável. O simples facto de as empresas quererem parecer preocupadas com o ambiente e falarem em avançar para opções mais sustentáveis ​​na criação e distribuição dos dispositivos, é definitivamente um passo na direção certa.

Na verdade, tanto a Samsung e Xiaomi já seguiram os passos da empresa liderada por Tim Cook e lançaram a linha Galaxy S21 e a Mi 11 sem carregador nem fones de ouvido.

O que acham? É um argumento honesto e valido? Qual é a melhor maneira para as empresas reduzirem sua pegada de carbono? Partilhem ideias conosco.

 

 

Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!