Android Geek
O maior site de Android em Português

Meizu prestes a chegar a Portugal com argumentos de peso

Temos boas notícias para todos aqueles que são fãs de smartphones com especificações de topo a preços acessíveis. Eu disse boas? São excelentes notícias. A Meizu vai em breve chegar ao mercado Português. Esta informação chega-nos por intermédio de fontes 100% fidedignas as quais não nos é possível identificar aqui a pedido das mesmas. Adiante.

Meizu prestes a chegar a Portugal com argumentos de peso 1

Quem é a Meizu e o que pode trazer ao mercado nacional?

Jack Wong (Huáng Zhāng, 黄 章) fundou a Meizu em 2003. Inicialmente apenas um fabricante de reprodutores de MP3.

Em abril de 2007, a Meizu lançou oficialmente o Meizu M8, que resultou em longas filas em frente às lojas Meizu. O Meizu M8 foi altamente elogiado pela sua qualidade de som, desempenho e preço atraente. Além disso, foi um dos primeiros telefones a ter um touchscreen capacitivo e tinha o sistema operativo Mymobile, baseado no Microsoft Windows CE 6.0. Uma versão atualizada do Meizu M8, o Meizu M8SE, foi lançado a 2 de outubro de 2009.

Em 1 de janeiro de 2011, a empresa lançou o Meizu M9, o seu primeiro smartphone baseado no sistema operativo Android. Este dispositivo foi considerado um grande sucesso comercial na China.

A Meizu abriu a sua primeira filial fora da China em Hong Kong em 2011. Mais tarde naquele ano, eles também abriram uma filial na Rússia.

O Meizu MX foi lançado em 1 de janeiro de 2012, exatamente um ano após o M9. Foi o primeiro smartphone a apresentar o Flyme OS da Meizu, uma versão profundamente personalizada do Android. Uma versão quad-core do Meizu MX foi lançada em junho de 2012. 

Em dezembro de 2012, o Meizu MX2 foi lançado. Ele trazia já o sistema operativo Flyme OS 2.0 baseado no Android 4.1 Jelly Bean. O telefone foi produzido pela Foxconn e foi colocado à venda na China, Rússia, Israel e Hong Kong.

O Meizu MX3 foi lançado em outubro de 2013 e foi o primeiro smartphone a ter 128GB de memória interna. Em 6 de março de 2014, a Meizu realizou um lançamento de produto do Meizu MX3 na França, anunciando que o colocaria à venda nesse mercado em breve. A Meizu também se expandiu para a Itália e a Europa de Leste em 2014.

A Meizu anunciou o Meizu MX4 a 2 de setembro de 2014. Foi o primeiro smartphone Meizu a apresentar um processador MediaTek e suporte LTE. O Meizu MX4 foi o primeiro smartphone Meizu a também oferecer o Yun OS da Alibaba além do Flyme OS da Meizu para o mercado chinês. Mais tarde naquele ano, o Meizu MX4 Pro foi anunciado, apresentando um processador octa-core Samsung Exynos e um Ecrã de 2K +.

Em dezembro de 2014, a Meizu anunciou a série M de produtos, o primeiro produto foi o Meizu M1 Note. A série M de dispositivos Meizu tem o objectivo de trazer recursos poderosos por um preço relativamente baixo. Em janeiro de 2015, a Meizu lançou a segunda vaga da série M: o Meizu M1.

Em março de 2015, o Meizu MX4 Ubuntu Edition foi revelado no MWC. Mais tarde, foi lançado na China e na União Europeia através de um sistema de convites. A partir de 20 de julho de 2015, o Meizu MX4 Ubuntu Edition podia ser adquirido na União Europeia sem um convite.

A 2 de junho de 2015, a Meizu anunciou o sucessor do Meizu M1 Note, o Meizu M2 Note. Este possuia um botão home físico e um novo processador octa-core MediaTek, entre outros recursos atualizados. Após o Meizu M2 Note, foi anunciado o Meizu M2. Ele possuía o mesmo botão home físico e um processador MediaTek 6753 Octa-Core. Vinha com o Flyme OS 4.5 pré-instalado.

O sucessor do Meizu MX4 foi anunciado a 30 de junho de 2015 durante um grande evento de lançamento em Pequim e foi chamado de Meizu MX5. Durante esse evento, a Meizu também anunciou o seu primeiro powerbank e Headset de realidade virtual.

A Meizu lançou a nova série principal chamada PRO em setembro de 2015, anunciando o Meizu PRO 5. Este dispositivo também foi posteriormente apresentado no MWC 2016 e lançado comercialmente em fevereiro de 2016 como uma edição alternativa chamada Meizu PRO 5 Ubuntu Edition executando o Ubuntu Touch como sistema.

O Meizu PRO 6, o sucessor do PRO 5, foi revelado a 13 de abril de 2016. Ele possuía um 10-core Helio X25 SoC, 4 GB de RAM e um Ecrã de 5,2 polegadas.

A Meizu ampliou ainda mais o seu portfólio de produtos da série M, ao lançar o Meizu M3S, Meizu M3 Note, Meizu M3E e Meizu M3 Max em 2016. O dispositivo atual da série MX é o Meizu MX6, que foi lançado a 19 de julho de 2016.

2018 o ano em que a Meizu se apresenta como uma alternativa Premium

A 22 de abril de 2018. A Meizu lançou a série Meizu 15 para celebrar o seu 15º aniversário.

Os Meizu 16 e 16 Plus são os sucessores da série 15 que foi lançada recentemente pela Meizu.

Meizu 16 Plus

O flagship Meizu 16 Plus, possui um chipset Snapdragon 845 com 6GB de RAM e 128GB de armazenamento interno. O ecrã é um Super AMOLED de 6,5 “com resolução de 1080 x 2160 pixels. E também tem um leitor de impressões digitais.

Na parte traseira, o telefone tem uma câmara principal de 12MP com uma unidade adicional de 20MP e outro sensor de 20MP que se encontra na frente para selfies super nítidas. Este smartphone traz consigo ainda uma generosa bateria de 3.750 mAh com suporte a carregamento rápido mCharge, o smartphone vem com Android 8.1 Oreo, e com a sua skin FlymeOS.

Meizu 16 e 16 Plus totalmente revelado antes do lançamento image

Meizu 16

Quanto ao Meizu 16, que anteriormente era pensado para trazer consigo o novo Snapdragon 710 – a informação TENAAmostra um Snapdragon 845, contrariando assim as informações anteriores. O restante das especificações é idêntico à versão maior, com excepção do ecrã de 6 “e da bateria de 2.950 mAh.

Outra parte interessante veio através da rede social Weibo – um slide de apresentação que revela a impressionante relação ecrã-para-corpo de 91,18%. Os Meizu 16 e 16 Plus serão os sucessores da série 15 que foi lançada recentemente pela Meizu. Enquanto os antecessores ainda estão no mercado, o lançamento da série 16 já está ao virar da esquina.

Meizu 16 e 16 Plus totalmente revelado antes do lançamento image

Foi mencionado que Meizu 16 terá um sensor de impressão digital sobre o ecrã, um recurso que ainda não se tornou mainstream, mas trata-se de uma maneira muito conveniente de desbloquear o dispositivo. Por um lado pode tornar o equipamento mais caro, mas a longo prazo, o facto de vermos cada vez mais empresas a optar esta tecnologia, o preço da mesma irá baixar com o tempo.

Não temos ainda detalhes sobre qual a forma de venda no mercado Português nem que modelos estarão disponíveis, nem os preços a que serão vendidos.

O que sabemos é que estes Meizu têm tudo para merecer a nossa e a vossa atenção, e que a Meizu será representada em Portugal pela Ocean Empire. A Ocean Empire está presente em vários mercados internacionais  vai entrar forte no mercado Português, com a promessa de apresentar os melhores equipamentos da Meizu ao melhor preco. Questões como garantia e serviço pós venda serão asseguradas pela Ocean Empire.

Mais novidades em breve.

Ajuda-nos a chegar mais longe, partilha com os teus amigos

Obrigado pela visita!

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais

Ajuda-nos a chegar mais longe, partilha com os teus amigos

Obrigado pela visita!
close-link