Android Geek
O maior site de Android em Português

Huawei é "traída" por operadora Norte Americana AT&T à última da hora

Na teoria a relação entre operadoras de telecomunicações e fabricantes de télemoveis seria baseada em pressupostos simples. Os fabricantes querem vender os seus equipamentos ao maior número de clientes possível, e as operadoras querem apresentar os melhores produtos aos melhores preços para fidelizar e angariar mais clientes. Parece simples, certo?

Se fosse simples, qualquer operadora estaria empolgada em vender os novos Huawei Mate 10 Pro, porque são simplesmente e objectivamente dos melhores equipamentos Android algumas vez feitos.  Confiem em nós, de equipamentos Android sabemos nós.

Análise Huawei Mate 10 Pro: Todas as expectativas superadas

Segundo as últimas informações, a operadora  AT&T terá voltado atrás e desistido da intenção de comercializar equipamentos da chinesa Huawei, e desiste assim de ser a primeira operadora a vender aparelhos Huawei nos Estados Unidos. A informação é do jornal The Wall Street Journal, que afirma ter confirmado com fontes próximas ao assunto.

Segundo o jornal, já estava tudo pronto para a Huawei anunciar sua entrada no setor de smartphones dos EUA nesta semana, durante a Consumer Electronics Show, feira do setor de tecnologia que acontece em Las Vegas.

Este assunto devia estar "fechado" há já algum tempo, pois o próprio Richard Yu, CEO do grupo na área de consumo da Huawei, falou publicamente sobre a entrada da Huawei no mercado Norte Americano e até vimos publicidade direccionada a este movimento estratégico.

Os americanos não sabem o que andam a perder, Huawei diz que o Mate 10 Pro é o melhor telefone de que nunca ouviram falar image

O motivo para a desistência da AT&T não foi esclarecido pelas fontes. Mas o governo atual dos estados unidos e a sua política protecionista com empresas nacionais aliada a uma desconfiança irracional sobre tudo o que vem de fora colocam assim uma pausa injusta na cavalgada da Huawei para território norte americano. É triste mas os negócios são assim mesmo.

Ainda assim, a Huawei manterá o lançamento de aparelhos no mercado dos EUA sem apoio da operadora, com venda através de canais de venda tradicionais. A empresa deve lançar, durante a feira, o aparelho Mate 10 Pro. Mas lançar um equipamento emblemático disponível em parceria com uma grande operadora teria representado um enorme salto de perfil para a Huawei, que é o terceiro maior fornecedor mundial de telefones inteligentes do mundo, mas muitas vezes tem sido objeto de suspeita de empresas e políticos americanos.

Na CES 2012, o CEO da divisão de consumo da Huawei, Richard Yu, disse à The Verge que a empresa "precisa de algum tempo para que as operadoras dos EUA aceitem produtos de alta qualidade da Huawei. Estamos no início no mercado dos EUA, mas talvez [existam] outros motivos como a confiança, das operadoras. O governo dos EUA também é uma influência - gera um pouco de ruído ". Cinco anos depois, parece que Yu terá que aguardar um pouco mais.

 

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais