O Google vende os nossos dados pessoais? Não, porque não precisa

A resposta curta: não. É mais valioso para eles se guardarem os dados para si próprios

Esta é uma questão (muitas vezes apresentada como um facto, mas não o é) e que vemos quase diariamente. Alguém nos comentários de um artigo ou nas redes sociais a dizer que a Google vende os seus dados privados e é malvada e assim por diante. Às vezes, a “Era da Informação” também é a idade da desinformação.

Para ficar claro, ninguém fora do Google conhece os detalhes exatos de como ele processa os nossos dados, mas temos um pouco de entendimento sobre as formas de coleta e por quê.  É um modelo de negócio interessante e lucrativo e dá uma ótima conversa. Se forem geeks como eu.

O Google vende os nossos dados pessoais? Não, porque não precisa image

Quando concordamos com os termos e a política de privacidade de qualquer produto do Google, somos  informados desde o início de quais os dados que estão a ser coletados e exatamente com quem o Google irá partilhá-los como e quando. Basicamente, ele só partilha os dados se:

  • O utilizador pede ao Google que partilhe.
  • Um governo obriga o Google a partilhar os dados em tribunal.
  • Têm um administrador de domínio do Google Apps gerindo a vossa (s) conta (s).

O Google também pode partilhar dados generalizados para “mostrar tendências sobre o uso geral” dos seus serviços. Somos contabilizados quando o Google diz ao mundo quantas pessoas usam o Gmail ou o Chrome. O Google também promete que, caso venha a ser comprado por outra empresa, todos receberemos um aviso antecipado de quaisquer mudanças na política de privacidade e teremos a possibilidade de remover os nossos dados dos seus servidores.

A política de privacidade é realmente fácil de ler e está escrita em linguagem simples que qualquer um pode entender. Podem ler aqui.

Então, como o Google ganha dinheiro ?

É na realidade muito interessante. O Google usa os nossos dados para ganhar dinheiro. Muito dinheiro. Mas não vendendo dados.

Em vez disso, o Google oferece um serviço personalizado às pessoas que compram espaço para anúncios. Digamos que eu faço um produto que agrada a pessoas que gostam de pescar. Quero que todos saibam sobre o meu produto, mas a minha pesquisa mostra que as pessoas que gostam de pescar são mais propensas a gastar dinheiro e a comprar o meu produto. Ter as pessoas que gostam de pescar a ver os meus anúncios é realmente importante para mim. É é isso que o Google vende. O anúncio certo ao utilizador certo.

Os nossos dados pessoais são valiosos para o Google porque mais ninguém os tem. 

O Google sabe muito sobre as pessoas que usam seus serviços. Sabe o que procuramos on-line, o que compramos da Amazon (e outros locais que usam o Google Analytics), onde fomos,  locais que pesquisamos e até mesmo como chegamos aos lugares onde vamos. Isso é uma coisa assustadora, mas precisamos lembrar que o Google desassocia  tudo da identidade pessoal à medida que a informação é recolhida e processada. Nenhum ser humano está a ler as nossas coisas porque há demasiadas coisas para ler. Esses dados estão associados com o que é chamado de “ID de publicidade exclusiva”,  o Google acompanha o que esse ID procura e compra e regista orientações sobre tudo o que acha que é importante.

Mas,  temos algum controlo sobre tudo isto. Visitem as páginas do Google My Account e vejam o que estão a partilhar com o Google e como podem alterar o que não acharem adequado.

Também é importante notar que existem algumas coisas que o Google não associa à ID de publicidade. Qualquer coisa sobre raça, religião, orientação sexual, saúde ou outras categorias sensíveis nunca está associada ao utilizador.

Depois de todos esses dados serem registados e catalogados, o Google pode dizer que, se eu pagar X quantidade de dólares por publicidade, ele poderá mostrar os meus anúncios em dispositivos (telefone, tablet e computador) usados por IDs de publicidade de pessoas que mostram interesse em pescar. Os meus anúncios também serão exibidos em rotação a pessoas que optaram por não ter anúncios com base em interesses. Mas a maior parte da exposição do meu produto será direcionada para os ecrãs de dispositivos com uma ID de publicidade que mostra a pesca como interesse extra – as pessoas exatas que eu quero que vejam os meus anúncios.

Se o Google vendesse alguma dessas informações a qualquer outra pessoa, não seria capaz de oferecer esse serviço exclusivo a qualquer empresa que deseje comprar espaço publicitário. No final, o Google é uma empresa de publicidade, NÃO VENDER os nossos dados é o segredo do sucesso.

Fique atento à nossa página do Facebook e Twitter para obter as notícias em primeira mão.

Comentários estão fechados.