Android Geek
O maior site de Android em Português

Fundador da Huawei diz que a empresa não espia pelo governo chinês

Ele acrescentou que não há leis na China que exijam que a Huawei instale BackDoors nos seus telefones ou equipamentos de rede. O executivo disse ainda que a empresa vai mudar o seu foco para países onde a Huawei é bem-vinda.

O Financial Times (através da Reuters) relata que na terça-feira, o fundador da Huawei, Ren Zhengfei, negou que a empresa espie em nome do governo chinês. O jornal cita Ren que dize que a Huawei nunca foi pressionada a fornecer informações sensíveis sobre qualquer governo. Ele acrescentou que não há leis na China que exijam que a Huawei instale BackDoors nos seus telefones ou equipamentos de rede.

Fundador da Huawei diz que a empresa não espia pelo governo chinês 1

O executivo disse ainda que a empresa vai mudar o seu foco para países onde a Huawei é bem-vinda. Isto confirma uma informação anterior que a Huawei desistia de tentar limpar o seu nome nos EUA. O executivo afirmou que a Huawei possui 30 contratos para construir redes 5G em vários países.
Fundador da Huawei diz que a empresa não espia pelo governo chinês 2

 

Ren fundou a Huawei em 1987 e ainda possui 1,14% das acções da empresa. Ele diz que sente falta da sua filha, Meng Wanzhou, que está atualmente no Canadá e enfrenta uma possível extradição para os EUA. Meng, a CFO da Huawei, supostamente cometeu fraude bancária para que a Huawei pudesse fazer negócios com o Irão e a Síria. Esses dois países estão atualmente sob sanções dos EUA.

 

A prisão da CFO da Huawei Meng Wanzhou no Canadá no mês passado foi baseada num mandado de captura emitido pelos EUA alegando que a executiva havia defraudado o sistema bancário global. Por que a filha do fundador da Huawei faria algo assim? Os EUA dizem que Meng estava a tentar esconder o facto de que a Huawei estava a fazer negócios com o Irão, o que seria ilegal devido a sanções dos EUA contra o país que estavam em vigor na época.

Fundador da Huawei diz que a empresa não espia pelo governo chinês 3

O caso contra Meng gira á volta dos laços da Huawei com duas pequenas empresas. Uma delas é um vendedor de equipamentos de telecomunicações baseado em Teerão, chamado Skycom Tech Co Ltd., e o outro é chamado Canicula, localizado nas Ilhas Maurício. Meng supostamente disse aos bancos que as duas empresas eram independentes da Huawei, permitindo que as transações no Irão passassem sem qualquer hesitação. No entanto, agora parece que a Huawei controlava as duas empresas, apesar da negação da empresa.

Documentos descobertos pela Reuters no Irão e na Síria, mostram que a Skycom nomeou um executivo da Huawei de alto nível para administrar a companhia no Irão. Além disso, três indivíduos chineses não identificados estavam no documento de assinatura das contas bancárias da Huawei e da Skycom no Irão.
Meng participou do conselho da Skycom entre fevereiro de 2008 e abril de 2009. Os registos encontrados em Hong Kong mostram que a Skycom foi vendida em 2007 à Canicula, que detinha as acções da Skycom há aproximadamente 10 anos. A Skycom foi voluntariamente liquidada em 2017 e a Canicula recebeu US $ 132.000. Uma fonte disse à Reuters que a Canicula fez negócios na Síria, outro país afetado pelas sanções dos EUA, em nome da Huawei.

Funcionários dos EUA dizem que a Huawei estava ao usar o controlo da Skycom para vender equipamentos de telecomunicações para o Irão. Os pagamentos foram retirados do país ao usar o sistema bancário global. Os bancos acabaram por permitir transações no valor de centenas de milhões de dólares passassem apenas porque não sabiam que a Huawei controlava a Skycom e a Canicula.

 

A Huawei é a segunda maior fabricante de smartphones do mundo e é a maior fornecedora de equipamentos de rede do mundo.

 

 

Ajuda-nos a chegar mais longe, partilha com os teus amigos

Obrigado pela visita!

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais

Ajuda-nos a chegar mais longe, partilha com os teus amigos

Obrigado pela visita!
close-link