Exynos vs Snapdragon: Galaxy S21 Ultra falha contra S20 Ultra

A Samsung lançou a sua poderosa série Galaxy S21 na passada semana e mais uma vez são equipamentosque agregam o melhor que a indústria tem para oferecer na atualidade. No entanto, apesar de todas as qualidades , inequívocas, que os elementos da série Galaxy S21 apresentam há novas polémicas e velhas polémicas com as quais a empresa sul coreana tem que lidar.

A Samsung lançou a sua poderosa série Galaxy S21 na passada semana e mais uma vez são equipamentosque agregam o melhor que a indústria tem para oferecer na atualidade. No entanto, apesar de todas as qualidades , inequívocas, que os elementos da série Galaxy S21 apresentam há novas polémicas e velhas polémicas com as quais a empresa sul coreana tem que lidar.

A nova polémica é a ausência de carregador e fones nas embalagens da linha S21. Seguindo os passos da Apple, a Samsung optou, por razões ambientais e de sustentabilidade, por não incluir acessórios nas caixas o que é do desagrado de grande parte (a maioria?) dos utilizadores. A "velha" polémica é a segmentação que a Samsung faz com os processadores usados, ao vender equipamentos com processadores Snapdragon 888 nos EUA e Coreia e Processadores Exynos 2100 no resto do mundo.

Ainda que seja desagradável ver que o S21 do nosso amigo dos EUA tem uma melhor performance do que um S21 comprado em Portugal o caso torna-se evidentemente mais grave quando vemos que um S20 Ultra com Snapdragon 865 também supera o novo Exynos 2100 no S21 Ultra Europeu.

Sobre aquecimento é o calcanhar de Aquiles do Exynos 2100

Os benchmarks foram apresentados e executados pelo site AndroidNext, que já tem uma unidade do Galaxy S21 Ultra com o Exynos 2100 em mãos. O Galaxy S21 Ultra venceu nos primeiros testes como Podem ver nas pontuações abaixo no Geekbench e no Wild Life do 3DMark.

 

Exynos vs Snapdragon: Galaxy S21 Ultra falha contra S20 Ultra 1Exynos vs Snapdragon: Galaxy S21 Ultra falha contra S20 Ultra 2

 

Ao medir a temperatura de ambos smartphones com uma câmara térmica o problema fica evidente: o Galaxy S21 Ultra com Exynos 2100 aquece mais do que o Galaxy S20 Ultra com Snapdragon 865, que permaneceu quase 6ºC mais frio com 33,2ºC, enquanto que o sucessor chegou a 38,8º.

Relacionado:  Mercado global de Smartwatches cresce 35% no Q1 de 2021

 

Exynos vs Snapdragon: Galaxy S21 Ultra falha contra S20 Ultra 3

E infelizmente o problema de superaquecimento parece estar presente novamente, afinal a pontuação do Galaxy S21 Ultra foi menor no Sling Shot Extreme OpenGL ES 3.1, o que prova que o Exynos 2100 fica para trás ao aquecer mais do que o Snapdragon 865. As pontuações foram de: 6980 para o S20 Ultra e 6433 para o Galaxy S21 Ultra.

 

Exynos vs Snapdragon: Galaxy S21 Ultra falha contra S20 Ultra 4Exynos vs Snapdragon: Galaxy S21 Ultra falha contra S20 Ultra 5

 

Na segunda imagem, vemos como a temperatura do Galaxy S21 Ultra é até 5ºC maior que a do S20 Ultra ao detalhar as máximas e mínimas do teste, que foram de 32ºC e 35ºC para o S20 e 34ºC e 40ºC para o S21 Ultra.

O teste Wild Life Stress Test mostra que a temperatura é o problema, o Exynos sofre com quedas de desempenho a cada loop de uso máximo , vejam o gráfico abaixo onde a pontuação começa com 4293 pontos no loop 1 e cai para 3641 no 4 e no fim do gráfico há uma queda muito expressiva para 2376 pontos, evidenciando o que foi chamado de "desempenho instável" pelo site.

 

Exynos vs Snapdragon: Galaxy S21 Ultra falha contra S20 Ultra 6

 

Para finalizar os testes, o Android Next realizou uma última medição, para determinar a temperatura final de ambos os aparelhos, vejam:

 

Exynos vs Snapdragon: Galaxy S21 Ultra falha contra S20 Ultra 7

No final dos Benchmarks, o Galaxy S20 Ultra com Snapdragon 865 apresentou 42,4ºC, bem mais que os 33,2ºC do início, mas o Galaxy S21 Ultra com Exynos 2100 chegou a 45,5ºC, evidenciando o aumento crescente de temperatura e dificuldade do sistema de refrigeração.

 

Fonte

Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!