China pode ultrapassar EUA nas principais tecnologias do século XXI, em 10 anos

A informação vem de um relatório recente da Universidade de Harvard, intitulado “A Grande Rivalidade: China vs Estados Unidos no Século XXI”, que foi publicado pelo Belfer Center for Science and International Affairs na Harvard Kennedy School, em Cambridge, Massachusetts, e está disponível online.

Com a China a expandir-se agressivamente em diversos domínios, como inteligência artificial, redes 5G, semicondutores, entre outros, tudo indica que o país vai ultrapassar os Estados Unidos em tecnologias do século XXI, dentro de uma década.

A informação vem de um relatório recente da Universidade de Harvard, intitulado “A Grande Rivalidade: China vs Estados Unidos no Século XXI”, que foi publicado pelo Belfer Center for Science and International Affairs na Harvard Kennedy School, em Cambridge, Massachusetts, e está disponível online. De acordo com o relatório, “a rápida ascensão da China para desafiar o domínio dos Estados Unidos no campo tecnológico captou a atenção dos Estados Unidos”. Este relatório continua a dizer que a China já ultrapassou os Estados Unidos em algumas áreas. Noutras, deverá ultrapassar os Estados Unidos na próxima década se as tendências atuais se mantiverem.”

China pode ultrapassar EUA nas principais tecnologias do século XXI, em 10 anos 1

Este relatório também sublinha a possibilidade muito real de a China deslocar os Estados Unidos como a potência económica e tecnológica dominante a nível global, que a Reuters chamou de “um momento Sputnik para esta geração”. O país asiático já destronou a América para se tornar o maior fabricante de alta tecnologia do mundo. De acordo com o relatório de Harvard, a China terá produzido mais de 250 milhões de computadores, 25 milhões de automóveis e cerca de 1,5 mil milhões de smartphones só em 2020.

Vai gostar de saber:  Polémica: Autoridades de Taiwan dizem que Xiaomi promove censura nos seus equipamentos

A Agência de Segurança Nacional (NSA) tinha mesmo emitido um aviso às empresas tecnológicas americanas sobre a colaboração com os seus homólogos chineses (e, por implicação, o país como um todo) nos domínios do I, da computação quântica, da biociência e dos semicondutores, bem como dos sistemas autónomos, ainda em outubro. De acordo com o relatório, “a China está a recuperar e, em alguns casos, já ultrapassou os Estados Unidos”. A ascensão meteórica da China proporcionou à nação os fundos e mão-de-obra para potencialmente liderar este campo, em contraste com as revoluções tecnológicas anteriores que ocorreram enquanto a nação ainda era um país pobre.”

Leiam as últimas notícias do mundo da tecnologia no Google News , Facebook  e Twitter e também no nosso Grupo de Telegram
Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!