Apple e Samsung foram líderes absolutos de compras de semicondutores em 2020

De acordo com o ‎‎mais recente relatório‎‎ publicado pela Gartner, a gigante tecnológica Apple manteve a sua posição como comprador de chips semicondutores n.º 1 no ano de 2020

‎De acordo com o ‎‎mais recente relatório‎‎ publicado pela Gartner, a gigante tecnológica Apple manteve a sua posição como comprador de chips semicondutores n.º 1 no ano de 2020, representando cerca de 11,9% do total do mercado mundial.‎

Apple e Samsung foram líderes absolutos de compras de semicondutores em 2020 1

‎A Samsung Electronics, com sede na Coreia do Sul, ficou em segundo lugar com uma quota de mercado de 8,1% em 2020, o que representa um crescimento de 20,4% em relação ao ano anterior.‎

‎A Huawei‎‎– a gigante chinesa que é hoje alvo de várias restrições comerciais impostas pelos Estados Unidos , ficou em terceiro lugar, com uma quota de mercado de 4,2%. No entanto, registou um decréscimo superior a 23,5% face à sua quota de mercado no ano anterior.‎

‎O relatório acrescenta ainda que os 10 principais fabricantes de equipamentos originais (OEMs) aumentaram os seus gastos com semicondutores em 10% no ano de 2020, e representaram 42% do total do mercado, acima dos 40,9% registados em 2019. Além disso, as 10 maiores empresas em 2020 mantiveram-se as mesmas que em 2019.‎

‎Continua a dizer-se que a Apple conseguiu manter a posição de topo principalmente devido ao sucesso continuado dos ‎‎AirPods‎‎, procura especial de dispositivos Mac e iPads, e ao aumento do consumo flash naND.‎

Relacionado:  Série iPhone 13 pode ter variante com 1TB de armazenamento

‎Quanto à ‎‎Samsung,‎ ‎o relatório diz que a concorrência enfraquecida da Huawei e a forte procura de unidades de estado sólido (SSD) para centros de dados são a força motriz por detrás do seu crescimento. ‎‎A Xiaomi‎‎ registou o maior crescimento, 26%, principalmente porque foi dos menos afetados em termos de vendas devido à sua forte presença online.‎

Especificações Apple M1

Em notícias relacionadas, a Apple estabeleceu uma parceria com a Taiwan Semiconductor Manufacturing para desenvolver ecrãs micro OLED, que a marca planeia usar nos seus próximos equipamentos de realidade aumentada (AR), publicou o Nikkei Asia ontem quarta-feira 10 de fevereiro.

A Apple vai colaborar com a TSMC, o único fornecedor de chipsets para iPhone, já que os ecrãs micro OLED são muito mais finos, mais pequenos e usam menos energia, tornando-os mais adequadas para uso em equipamentos Wearables de Realidade Aumentada, tal como os muito falados futuros óculos de realidade aumentada, que a marca está a desenvolver.

Leiam as últimas notícias do mundo da tecnologia no Google News , Facebook  e Twitter e também no nosso Grupo de Telegram
Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!