Android Geek
O maior site de Android em Português

Análise LG V10

Introdução

image.jpg

Após o LG G4 ter ficado um pouco abaixo das expectativas (em termos de projeção mediática e vendas) a LG decidiu fazer um último esforço em 2015 para tentar conquistar o mercado mobile. O LG V10 é o primeiro da linha V e representa o regresso da gigante coreana aos equipamentos de grandes dimensões (phablets), uma linha na qual nunca fez grandes apostas. Entre um design inovador e materiais de construção surpreendentes, são muitas as novidades que a LG apresenta neste topo de gama. Mas será suficiente para conquistar a escolha dos consumidores? Vamos descobrir… 

Design

É um facto que a LG nunca foi de apostar em soluções convencionais no que diz respeito ao design dos seus smartphones. Ao contrário de muitos dos seus concorrentes, esta foi uma área em que sempre se esforçou por nos trazer inovação. Ao analisarmos os últimos topo de gama da marca, ficamos com a clara sensação que acima de tudo o seu foco é providenciar aos utilizadores funcionalidades úteis mais do que um design premium.

Com o V10, a LG parece querer oferecer-nos o melhor de dois mundos, uma vez que por um lado as laterais do equipamento são feitas de DuraGuard e a traseira é revestida por DuraSkin. Traduzindo, aço e borracha respetivamente! Enquanto que o metal dá uma sensação de extrema robustez ao aparelho, a borracha na parte de trás facilita imenso o manuseamento e pega, especialmente para um aparelho de grandes dimensões, como é o V10.

LGv10_2.jpg

Não há como o contornar, o LG V10 é mesmo grande e pesado! Aliás, quase que podemos afirmar que se trata de um LG G4 de maiores dimensões, uma vez que partilham as principais linhas de design da LG. Vejamos, ambos os telefones apresentam uma ligeira curvatura no topo e fundo, com cantos bem definidos e uma fina moldura à volta do ecrã. As laterais do V10, tal como as do seu antecessor, são desprovidas de botões visto que os botões de volume e de power voltam a fazer a sua aparição na parte traseira. Mas desta feita a LG introduziu uma novidade: um sensor de impressões digitais incorporado no botão power, que faz do V10 o primeiro telefone da marca com um sensor biométrico. Sou particularmente fã da disposição dos botões uma vez que reflecte aquilo que é a posição natural do dedo indicador quando seguramos o telefone.

Outra característica herdada do G4 é a tampa traseira removível que nos permite trocar de bateria e aceder a uma ranhura para cartões microSD. Na parte superior do telefone existe um microfone e um sensor infravermelho que nos permite controlar outros aparelhos à distância (como TV’s ou box’s). Em baixo está colocado um segundo microfone, o orifício para phones 3,5″ e uma coluna.

LGv10_5.jpg

LGv10_6.jpg

Sem dúvida que o sensor biométrico, a colocação dos botões e os materiais escolhidos são opções acertadas da parte da LG para este V10. Já a colocação da coluna singular em baixo considero ser o único ponto fraco deste aparelho no que diz respeito a design. O tamanho e peso do V10 são de facto acima da média para um smartphone e pode não agradar a todos.

Ecrã

Tradicionalmente a LG já nos habituou a excelentes ecrãs nos seus telefones, ou não fosse essa uma das suas “especialidades” no universo tecnológico. O V10 vem equipado com um ecrã principal de 5,5″ IPS LCD com resolução Quad HD (1440 x 2560 pixéis) que se converte em aproximadamente 515 ppi. Como seria de esperar, este ecrã é absolutamente incrível, muito nítido, com ótima legibilidade nas mais variadas condições, inclusive diretamente sob a luz solar. As cores são vibrantes e assertivas e somos presenteados com excelentes ângulos de visão.

LGv10_3.jpg

Até aqui nada de novo em relação ao LG G4. Mas se repararem, referi-me anteriormente ao ecrã como “principal”….o que quer dizer que a LG incorporou um segundo ecrã no V10! Este ecrã secundário é um pequeno display de 2,1” com resolução de 160 x 1040 pixéis e funciona como uma espécie de auxiliar para podermos aceder facilmente a notificações, a atalhos para aplicações recentes e favoritas, aos controlos de música, aos contactos favoritos e ainda à agenda. Tem também a vantagem de ser um ecrã always-on (se assim quisermos claro), isto é, está sempre ligado com algum tipo de informação para nos dar, como as horas, o tempo ou até uma com uma pequena frase à nossa escolha mesmo quando o ecrã principal está desligado. Todas estas opções são personalizáveis numa secção das definições dedicada ao efeito.

LGv10_8.jpg

 

Pessoalmente achei este segundo ecrã particularmente útil no que diz respeito a notificações, uma vez que, por exemplo, quando recebemos uma sms ou uma chamada aparece um pequeno preview neste pequeno ecrã permitindo-nos interagir diretamente com a notificação sem ocupar espaço ou interromper o que está a passar no ecrã principal. Dá muito jeito quando estamos a jogar ou a visualizar conteúdo multimédia.

O único inconveniente desta característica é a sua colocação no topo do smartphone, que faz com que seja difícil a sua utilização com apenas uma mão. De qualquer modo se atendermos ao facto de que o V10 já por si é grande, a utilização de duas mãos é recomendada em maior parte das tarefas e portanto não considero a colocação do segundo ecrã um ponto necessariamente negativo.LGv10_7.gif

Hardware e Performance

Características Técnicas

 
Processador  Qualcomm Snapdragon 808
Sistema Operativo  Android 5.1 Lollipop
Ecrã  Principal: 5.7” Quad HD IPS (2560 x 1440, 538ppi), Gorilla Glass 4

Secundário: 160 x 1040 pixels, 2.1″

Armazenamento  32/64GB eMMC ROM, cartão microSD até 200GB
Memória RAM  4GB RAM
Câmara traseira  16MP com abertura f/1.8 e EO
Câmara frontal  2x 5MP com abertura f/2.2
Bateria 3.000mAh (removível)
Dimensões  159,6 x 79,3 x 8,3 mm
Peso  192 g
Redes  4G / LTE / HSPA + 21 Mbps (3G)
Conectividade  Wifi 802.11ac/ Bluetooth 4.1 LE / NFC / USB 2.0

 

No que diz respeito a hardware, o LG V10 vem equipado com um pacote muito semelhante ao do LG G4: um processador de seis núcleos, Snapdragon 808 a 1,82 GHz e uma GPU Adreno 418 mas com 1 GB de RAM adicional, ou seja, 4GB de RAM em vez dos 3GB do LG G4.

LGv10_4.jpg

Como já tivemos oportunidade de referir na análise do LG G4, a LG trabalhou de forma muito próxima com a Qualcomm de modo a oferecer uma verdadeira experiência de topo sem correr riscos de danificar os seus principais aparelhos (estou-me a referir aos problemas de sobreaquecimento do SD 810). Tanto quanto pude verificar, é isso mesmo que acontece, ou seja, todas as tarefas quotidianas são executadas muito rapidamente, com fluidez. Este SoC que a LG decidiu colocar “debaixo do capot” do LG V10 consegue lidar com as mais variadas operações, desde as tarefas mais simples como consultas no browser e multitasking entre aplicações, à execução de jogos mais exigentes como o MKX ou o Gangstar 4. E claro, os 4GB de RAM dão uma ajuda quando queremos fazer um multitasking mais agressivo. A classificação no Antutu de 68.748 pontos diz-nos que o LG V10 tem uma performance sólida, para “todo o terreno” e dificilmente nos vai deixar mal.

LGv10_12.jpg

Uma das novidades que a LG nos apresenta no V10 é o sensor de impressões digitais que faz a estreia em aparelhos da marca. Quanto à sua eficácia, posso afirmar que funciona 8 em 10 vezes à primeira tentativa mas a sua utilização sofre do mesmo problema de maior parte das implementações de sensores deste tipo no Android: é preciso premir primeiro o botão e só depois é que o ecrã desbloqueia com o reconhecimento da nossa ID.

Como vimos anteriormente, a LG optou mais uma vez por uma única coluna colocada na parte inferior do telefone, que se torna num sitio facilmente tapado com as mãos quando visualizamos conteúdo em modo paisagem. Apesar da qualidade do som ser boa, isto quer dizer que não podemos usufruir de som estéreo sem usar phones. Talvez para compensar a colocação deficiente da coluna, a LG incorporou um conversor HI-FI 32-bit DAC (digital-analógico) que faz com que a experiência áudio com uns bons phones (como os que são incluídos na embalagem do V10) seja algo de absolutamente especial, com um som extremamente limpo e vivo. Podemos tirar proveito desta função tanto com ficheiros MP3, como com streaming em aplicações como o Spotify ou Meo Music.

LGv10_11.jpg

Do ponto de vista energético não há grandes novidades em relação ao LG G4, uma vez que o LG V10 vem com uma bateria removível de 3.000mAh. Esta capacidade mostrou ser suficiente para durar um dia de trabalho com uma utilização moderada, mas se nos aventurarmos em jogos mais “pesados” e tirarmos muitas fotografias, então o mais provável é que tenhamos que carregar o V10 antes do final do dia. Felizmente a tecnologia QuickCharge 2.0 também está disponível neste smartphone e em apenas 40 minutos conseguimos carregar 50% da bateria.

LGv10_10.jpg

Câmaras

A câmara do LG V10 corre sérios riscos de “envergonhar” algumas câmaras fotográficas mais profissionais e mereceria uma análise à parte. É de facto uma câmara impressionante!

O sensor principal é de 16MP com abertura f1/8, estabilização óptica e autofoco a laser. No fundo estamos perante o mesmo sensor do LG G4 que foi considerado pela grande maioria como o melhor de 2015. Portanto não será de estranhar que o LG V10 consiga produzir fotos fantásticas, com excelente detalhe e reprodução de cores nas mais variadas condições.

LGv10_16.jpg

A câmara secundária (ou de selfies) na realidade são duas! É que a LG decidiu incluir dois sensores de 5MP na parte frontal do smartphone com diferentes amplitudes. Um tem uma amplitude de 120º (para selfies de grupo por exemplo) e o outro de 80º.

O excelente hardware das câmaras do LG V10 é apoiado por uma interface muito completa e intuitiva. Estão disponíveis três modos de fotografia: o modo simples que permite captar imagens com um toque em qualquer parte do ecrã; o modo auto que permite aceder aos vários módulos auxiliares como multi-vista (que faz uso dos três sensores simultaneamente), time-lapse e panorama; e o modo manual que nos dá a possibilidade de configurar praticamente todos os parâmetros da foto ao nosso gosto inclusive de guardar imagens em formato RAW para posterior edição.

LGv10_15.jpg

Em relação ao vídeo temos possibilidade de controlar manualmente a gravação e as opções disponíveis são bastantes. Podemos filmar com resolução de 4K, 1080p e câmara lenta e até está disponível um modo cinema que reduz o rácio de fotogramas para 24 fps.

LGv10_14.jpg

Convenientemente, o ecrã secundário do LG V10 tem um papel importante na interface das câmaras, uma vez que é nele que aparecem os modos principais de captura (simples, auto e manual) para podermos alternar entre eles.

LGv10_13.jpg

Estas são algumas das fotos que tirei com o LG V10:

 

Software e Interface

Apesar de ser sido apresentado já no terceiro trimestre de 2015, o LG V10 vem ainda com Android 5.1 Lollipop de fábrica. A LG prometeu atualizar este dispositivo para o Android 6.0 Marshmallow no início de 2016 mas até à data tal ainda não aconteceu.

A interface presente no smartphone é a LG UX 4.0 e é em tudo semelhante à que encontrámos no LG G4. Funcionalidades como a divisão de ecrã, modo janela, configuração dos botões virtuais, Smart Settings, Smart Bulletin e LG Health voltam a aparecer num interface que apesar de não ser dos mais atrativos, é altamente eficiente e fluido.

LG v10 _9.jpg

Temos ainda disponíveis outras funções típicas do LG UX nos últimos anos como o duplo toque para acordar o ecrã, ou a possibilidade de encolher o próprio interface de modo a podermos operar o smartphone com uma só mão.

 

Conclusão

O LG V10 é sem margem para dúvidas um smartphone único, principalmente por tudo aquilo que a LG lhe concedeu em termos de design. Ficámos com a sensação que o V10 foi lançado pela LG para compensar de certo modo a falta de sucesso do G4. Apesar de evidentes semelhanças com o seu antecessor, o V10 oferece muito mais com o seu ecrã maior, o ecrã secundário, melhores materiais de construção, mais RAM e um sensor biométrico. No fundo um LG G4 com esteroides!

A câmara continua a ser um ponto muito forte nos equipamentos da LG e com este V10 não há que enganar: estamos perante uma das melhores câmaras do mercado mobile e isso traduz-se em resultados extraordinários.

Embora o conceito de ecrã secundário não seja novo e já por algumas vezes tenha sido tentado por outros fabricantes, na minha opinião o esforço da LG foi o melhor, talvez até passando à frente do ecrã Edge da Samsung pois oferece maior número de funcionalidades.

Infelizmente a LG não aprendeu com os erros do G4 (e anteriores equipamentos) voltando a optar por uma única coluna em baixo e por uma bateria de pouca capacidade face ao tamanho e resolução do ecrã.

O LG V10 está disponível em Portugal por preços a rondar os 600€ mas, naturalmente, espera-se que com a chegada oficial do LG G5 ao nosso país, o valor do V10 desça para um preço mais apelativo.

Prós:

  • Design único e óptima qualidade de construção
  • Boa performance
  • Ecrã Quad HD
  • Câmara de topo
  • Dupla câmara frontal
  • Sensor de ID
  • Ecrã secundário
  • Memória expansível por microSD
  • Bateria removível

Contras:

  • Duração da bateria abaixo do esperado para um topo de gama
  • Coluna singular na parte inferior (sem estéreo)
  • Ainda sem actualização para Android 6.0

Partilhar é importante, mostra este artigo aos teus amigos!

Obrigado, ficamos a dever-te uma 😉

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais

Partilhar é importante, mostra este artigo aos teus amigos!

Obrigado, ficamos a dever-te uma ;)
close-link