7 dicas para tirar partido do seu smartphone Xiaomi

De acordo com o 4GNews, a marca chinesa foi a terceira mais vendida na Europa Ocidental no terceiro trimestre de 2020, mostrando um crescimento anual de 107% em relação ao período homólogo do ano passado. A Xiaomi tirou mesmo os seus compatriotas da Huawei do pódio dos smartphones mais vendidos nestes mercados, ocupando agora o 3.

A Xiaomi está a tornar-se uma presença importante no mercado de smartphones e gadgets, tanto em Portugal como na Europa. De acordo com o 4GNews, a marca chinesa foi a terceira mais vendida na Europa Ocidental no terceiro trimestre de 2020, mostrando um crescimento anual de 107% em relação ao período homólogo do ano passado. A Xiaomi tirou mesmo os seus compatriotas da Huawei do pódio dos smartphones mais vendidos nestes mercados, ocupando agora o 3.º lugar (a Samsung e a Apple mantém-se nos dois primeiros lugares).

Mesmo se os produtos Xiaomi são uma relativa novidade em Portugal, o seu sistema MIUI, baseado no Android, não o é. Lançado em 2010, vai atualmente na sua 12.ª iteração. Vejamos em seguida 7 dicas para tirar partido do seu aparelho equipado com o MIUI.

CEO da Xiaomi, Lei Jun

Informação adicional

O MIUI apresenta uma barra de informação (“status bar”) no topo do ecrã, com a informação básica relativa ao sinal de wi-fi, de rede de telemóvel, Bluetooth, etc. Mas é possível configurar e personalizar a informação que surge aqui. Basta ir às definições (“settings”), aceder a “notifications” e depois a “status bar”. Pode-se configurar:

Indicador da bateria, em gráfico ou em percentagem;

  • Nome do cartão: pode-se mudar o nome do primeiro cartão SIM para “pessoal” e do segundo para “trabalho”, por exemplo;
  • Pastas de notificação: as notificações menos importantes podem ser agrupadas numa pasta separada;
  • Velocidade de conexão; mostra em tempo real a velocidade da conexão de internet, seja em wi-fi ou em dados móveis.

 

Desbloquear o smartphone sem o dedo

O MIUI permite ativar o desbloqueio do telemóvel com recurso a dados biométricos, via reconhecimento facial. Dispensa-se a passagem do dedo. Basta aceder às definições (“settings”), em seguida a “unlock screen”, depois em “password” e finalmente “add face data” (adicionar dados faciais). Em alguns aparelhos Xiaomi, é mais rápido o reconhecimento facial que o método “tradicional” de desbloqueio do ecrã. (Será que já podemos dizer que a utilização “touch” de um smartphone é um “método tradicional”?)

Proteger as apps

Por vezes é necessário emprestar o telemóvel a alguém. Talvez precise de fazer uma chamada, utilizar o WhatsApp ou outra tarefa simples, mas que demore algum tempo. A situação mais frequente é o empréstimo do smartphone a crianças, que o pedem para jogar jogos como “Plants vs Zombies: Garden Warfare 2”. A curiosidade dos mais pequenos leva-os a ir verificar o funcionamento de outras apps, com consequências imprevisíveis.

Relacionado:  Mais detalhes sobre a segurança de carregamento rápido de 200 W da Xiaomi

A solução mais prática é proteger as apps com uma password. Nas definições (“Settings”) existe a opção “App lock” (proteger aplicações), onde se pode escolher quais as apps às quais se quer aplicar uma palavra-passe.

Calculadora simplificada

Quantas vezes é necessária a calculadora enquanto se está a utilizar uma outra app? É aborrecido ter de sair da app, abrir a app da calculadora e depois voltar ao ponto inicial. O MIUI da Xiaomi permite ter a calculadora “minimizada”, acessível a partir do canto superior esquerdo. Aumenta-se para o tamanho pretendido e depois “minimiza-se”, de uma forma muito semelhante à dos sistemas operativos em ambiente web (computador).

Códigos QR simplificados

Os gadgets Xiaomi equipados com MIUI 11 dispensam a utilização de aplicações para fazer “scan” a “QR codes”. Basta ir às definições da câmara de filmar: acede-se a “camera” e depois a “settings” e por fim a “scan QR code”.

Poupar a bateria

As opções da bateria incluem uma opção de “activate battery saving” (ativar a economização de bateria). Esta opção leva o aparelho a, proativamente, limitar o número de apps a “correr” em pano de fundo, sem que o utilizador se aperceba ou delas precise. Desta forma, a bateria dura mais tempo.

Tirar partido do ecrã

O “display” do MIUI permite um grau de personalização bastante elevado. Veja-se algumas das possibilidades:

Modo “sempre ligado”

O modo “always on” faz com que a data, a hora e as notificações sejam sempre mostradas, mesmo que o ecrã esteja desligado.

”Acordar” automático

Esta característica é semelhante à que a Apple implementou no iPhone. Tirando partido do giroscópio do aparelho, esta opção ativa o ecrã de forma automática quando o telemóvel deteta que o utilizador o levantou da mesa ou superfície onde estava pousado.

Modo leitura

Esta opção permite reduzir a “luz azul” do ecrã de modo a facilitar a leitura e evitar o cansaço da vista. Pode ser programado para funcionar automaticamente, a horas pré-programadas.

Cor e contraste, fontes

É igualmente possível mudar as cores do display, os contrastes e também o tipo e tamanho das fontes de texto utilizadas.

 

 

Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!