2022 não é claramente o ano dos dobráveis

Embora isto possa não parecer terrivelmente revolucionário, é na verdade o caminho que todos os fabricantes de topo irão inevitavelmente ter de seguir. Com os telefones cada vez maiores, um telefone dobrável pode ser exatamente o que precisamos para nos trazer de volta a equipamentos que nos cabem nas mãos e em qualquer bolso.

Não é segredo que os smartphones dobráveis são o futuro. Há anos que circulam rumores sobre quando a Apple irá finalmente lançar um smartphone dobrável próprio, e 2022 fazia parte dos sonhos dos fãs da empresa de Cupertino. Embora isto possa não parecer terrivelmente revolucionário, é na verdade o caminho que todos os fabricantes de topo irão inevitavelmente ter de seguir. Com os telefones cada vez maiores, um telefone dobrável pode ser exatamente o que precisamos para nos trazer de volta a equipamentos que nos cabem nas mãos e em qualquer bolso. Além disso, quem sabe se os telefones dobráveis poderiam mudar a forma como usamos a tecnologia? Por agora, tudo o que podemos fazer é esperar e ver o que vai acontecer a seguir! Mas em 2022 não deve haver grandes novidades.

Conceito Apple Fold
Conceito Apple Fold

No ano passado, a Samsung acertou com a abordagem do Galaxy Z Flip 3, especialmente ao baixar o seu preço. Este ano, temos numerosos rumores e fugas de informação sobre o sucessor deste modelo e o sucessor do Z Fold 3. Ainda hoje soubemos que eles virão com versões de armazenamento de 512 e 1024 GB. Contudo, vemos que não serão terminais disruptivos, e não é apenas algo exclusivo da Samsung. O resto das marcas refrearam o seu entusiasmo.

Há lançamentos, mas não em grande escala.

Não podemos ignorar as propostas de empresas como a Vivo e Honor no início do ano, com telefones como o Honor Magic V ou o Vivo X Fold.

Dito isto, estes são terminais que levam as empresas para o segmento dobrável; mas parecem concentrar-se apenas na China ou em alguns mercados, e não tentam expandir este tipo de vendas a nível global.

Honor Magic V
Honor Magic V

Marcas como Xiaomi e OPPO não apresentaram directamente substitutos para os seus produtos dobráveis, nem sequer conceptualmente

Vai gostar de saber:  Mensagens Google: Como editar mensagens enviadas agora é possível

E a Samsung, que é a mais empenhada nesta tecnologia, fará uma abordagem realmente conservadora em Agosto. No entanto, a empresa coreana poderá ter um ás na manga.

A situação económica não é favorável

Devido à crescente inflação, à guerra na Europa e às consequências da pandemia, as empresas podem ter optado por adiar o lançamento de produtos particularmente inovadores e jogar pelo seguro.

A Samsung poderia este ano concentrar-se em baixar ainda mais o preço dos seus produtos dobráveis, fazendo com que a base de utilizadores se expandisse sem ter de arriscar a introdução de novas tecnologias e a sua publicidade.

Se assim for, 2022 poderá ser um ano “aborrecido” para os artigos dobráveis e, ao mesmo tempo, o ano mais importante desde a sua criação

Há ainda pouco mais de meio ano para ver como a indústria evolui e, na situação actual do mundo, isso é uma eternidade.

Leiam as últimas notícias do mundo da tecnologia no Google News , Facebook  e Twitter e também no nosso Grupo de Telegram
Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!