Android Geek
O maior site de Android em Português

Xiaomi Mi Band 4 provavelmente irá usar o chipset Huangshan No.1, baseado em Risc-V da Huami

Antes do seu lançamento oficial, recebemos algumas novidades sobre o processador que alimenta a nova Mi Band 4. O CEO da Huami, Wang Huang, acaba de deixar no ar que o Chipset Huangshang No.1, alimentado por IA, tenha sido produzido em massa.

A série Mi Band é a mais vendida da Xiaomi e está a receber uma nova atualização amanhã, ou seja, 11 de junho. Antes do seu lançamento oficial, recebemos algumas novidades sobre o processador que alimenta a nova Mi Band 4. O CEO da Huami, Wang Huang, acaba de deixar no ar que o Chipset Huangshan No.1, alimentado por IA, tenha sido produzido em massa. Ele provavelmente está a falar sobre a Mi Band 4, isto porque a página oficial da Mi Band na rede social chinesa Weibo partilhou a sua publicação. Xiaomi Mi Band 4 provavelmente irá usar o chipset Huangshan No.1, baseado em Risc-V da Huami 1 1 AI" /> Huangshan No.1 foi lançado no ano passado pela Huami. O processador é considerado mais eficiente do que os concorrentes baseados em Cortex M4 da ARM. Esta é uma mudança muito grande para a Xiaomi, já que isso significaria que a fabricante chinesa de smartphones está a experimentar um código aberto, com base em RISC-V em vez de o mais popular alternativo ARM. O tempo também é significativo, já que há apenas alguns dias, informámos que a Qualcomm fez um grande investimento no SiFive, fornecedor líder de IP do processador baseado em RISC-V.

Desta forma, parece que as empresas estão cada vez mais à procura alternativas para os designs de Chipset baseados em Cortex da ARM. O Huangshan No. 1 (MHS001) é o primeiro processador wearable do mundo que possui uma rede neural AI integrada. Existem quatro mecanismos centrais de inteligência artificial - o motor de biometria cardíaca, o ECG, o ECG Pro e o mecanismo de monitorização da anormalidade do ritmo cardíaco. Também é um marco importante para a Huami.

A série Mi Band tem uma tradição de vender milhões de unidades. Isso significa que será a primeira vez que o Huangshan No.1 será produzido em massa em milhões. A sua saída da Cortex IP baseada em ARM é um grande passo, especialmente depois do que aconteceu com Huawei e Hisilicon após a proibição dos EUA.

 

Fonte

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais