Android Geek
O maior site de Android em Português

Xiaomi CEO considera aumentar os preços para deixar de ser uma marca "barata"

Os modelos da marca são geralmente cerca de duas vezes mais baratos do que as marcas concorrentes para especificações semelhantes. No entanto, haverá sempre pessoas que associam preços baixos com baixa qualidade e parece que a Xiaomi quer fazer algo a respeito.

Os smartphones da Xiaomi são elogiados por muitos pelo seu custo VS benefício imbatível. Os modelos da marca são geralmente cerca de duas vezes mais baratos do que as marcas concorrentes para especificações semelhantes. No entanto, haverá sempre pessoas que associam preços baixos com baixa qualidade e parece que a Xiaomi quer fazer algo a respeito. deste tema.

Xiaomi CEO considera aumentar os preços para deixar de ser uma marca "barata" 1

 

Adivinhem o que vão fazer!

O CEO da empresa, Lei Jun, disse durante uma sessão de perguntas e respostas gravada pela TechNode que os preços dos telefones Xiaomi no futuro podem ser mais altos do que o que a base de utilizadores da empresa está habituada.

Xiaomi CEO considera aumentar os preços para deixar de ser uma marca "barata" 2

Aparentemente, o CEO da empresa, Lei Jun está preocupado com a associação acima mencionada que vem com dispositivos mais baratos, e diz:

"Na verdade, queremos livrar-nos dessa reputação de que nossos telefones custam menos de 2.000 Yuans ( 265€). Queremos investir mais e fazer melhores produtos."

RMB 2.000 é aproximadamente igual a 265€, o que agora está mais do que nunca na extremidade inferior do espectro de preços de smartphones. O CEO foi rápido em esclarecer que o eventual aumento não seria significativo:

"Eu disse internamente que esta pode ser a última vez que nosso preço estará abaixo de 3.000 Yuans… No futuro, os nossos telefones podem ficar mais caros - não muito, mas um pouco mais caros."

O preço que mencionou é de cerca de US $ 450 e refere-se ao Mi 9, que foi lançado na China por 2.999 RMB. Durante o ano passado, vimos que a maioria dos outros fabricantes está a elevar os preços dos seus Flagships para os tornar ainda mais premium. Parece que a Xiaomi seguirá o exemplo, embora provavelmente permaneça algumas centenas de dólares abaixo da concorrência.

Xiaomi CEO considera aumentar os preços para deixar de ser uma marca "barata" 3

A declaração do CEO não é muito surpreendente, considerando que, no ano passado, a Xiaomi separou a sua marca Redmi que era a gama mais acessível, demarcando-se assim dos equipamentos "baratos". No futuro, poderemos ver a diferença de preço entre as duas marcas intensificar-se, com a Xiaomi a aproximar-se da Huawei em termos de preço. As duas empresas são as maiores fabricantes de smartphones da China de momento e estão a ganhar participação de mercado em ritmo acelerado. Os esforços de marketing da Huawei conseguiram aproximar a empresa da Samsung na forma como os clientes a percebem, a Xiaomi é ainda vista como uma imitação da Apple por muitos.

É claro que um aumento nos preços também ajudará na necessidade de lucros mais altos que a Xiaomi precisa apresentar aos seus acionistas para manter o alto valor da companhia.

Espero que o fabricante chinês cumpra a promessa de usar o dinheiro extra para tornar os telefones ainda melhores, ou isso ou começam a perder fãs.

 

Partilhem com os vossos amigos e ajudem este projecto em Português.

Obrigado pela visita!

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais

Partilhem com os vossos amigos e ajudem este projecto em Português.

Obrigado pela visita!
close-link