Android Geek
O maior site de Android em Português

Usar o smartphone sem lhe tocar. O desafio da Inteligência Artificial

Hoje o claro exemplo de que isso pode ser possível é o Huawei Mate 20 Pro, em parte, é graças ao o seu hardware de alta potência, que é um elemento essencial na gestão dos dados usados ​​para realizar este tipo de controlo do terminal.

A Inteligência Artificial está destinada a ser um dos maiores avanços tecnológicos da história da humanidade. De momento, está no caminho certo para alcançar o objetivo – se já não o fez – porque, graças a ela, a nossa experiência com smartphones melhorou e muito  Na verdade a Inteligência Artificial tem ainda um grande desafio para permitir usar um smartphone sem lhe tocar.

Usar o smartphone sem lhe tocar. O desafio da Inteligência Artificial 1

Hoje o claro exemplo de que isso pode ser possível é o Huawei Mate 20 Pro, em parte, é graças ao o seu hardware de alta potência, que é um elemento essencial na gestão dos dados usados ​​para realizar este tipo de controlo do terminal.

Huawei Mate 20 Pro, o smartphone que podem controlar sem tocar no ecrã

O processador Kirin 980 que encontramos dentro deste smartphone tem dois Chipsets de processamento neuronais, especialmente para trabalhar de forma independente com processos específicos para Inteligência Artificial, o que lhe dá uma vantagem clara a este nível em relação aos seus concorrentes.

Usar o smartphone sem lhe tocar. O desafio da Inteligência Artificial 2

Os sensores, que afinal são um elemento essencial para poder utilizar o telefone sem tocar no seu ecrã, e neste terminal encontramos alguns que conseguem eliminar até a necessidade de tocar no próprio terminal, como o seu sistema de reconhecimento facial por infravermelho, que detecta a profundidade do rosto para garantir que o sistema de segurança não seja facilmente ridicularizado por uma fotografia do utilizador.

Usar o smartphone sem lhe tocar. O desafio da Inteligência Artificial 3

Na câmara também encontramos Inteligência Artificial, que permite ao terminal reconhecer os objetos que estão a ser fotografados para, por exemplo, aceder a compras on-line, ou para nos permitir copiar o texto que podemos estar a ver na imagem. Embora também sirva para melhorar as nossas fotografia por detecção automática de cenas.

Usar o smartphone sem lhe tocar. O desafio da Inteligência Artificial 4

Para conseguir tudo isso, o Huawei Mate 20 Pro requer sensores fotográficos de qualidade. Especificamente, existem três sensores na parte de trás, de 40, 20 e 8 megapixels, que permitem que esta secção seja um grande ativo, que não só serve para tirar fotos e vídeos, mas também para interagir com o ambiente.

 

Embora, sem dúvida, a melhor maneira de usar o nosso terminal sem lhe tocar seja através da nossa voz, e agora isso é mais possível do que nunca graças aos assistentes virtuais, que já entraram na rotina de muitas pessoas. e mudaram a maneira como muitos de nós fazem consultas na internet, por exemplo. Mas isso não depende apenas do software, mas também do hardware e, portanto, com microfones de alta precisão combinados com este hardware, podemos desfrutar de uma ótima experiência.

As opções futuras que a Inteligência Artificial pode ter são praticamente ilimitadas, e certamente poderemos fazer coisas que agora parecem impensáveis. O que está claro é que agora o Huawei Mate 20 Pro é um exemplo de quão rápido esse tipo de tecnologia está a avançar, e tudo que já é possível fazer

Mais informações | Huawei

 

Ajuda-nos a chegar mais longe, partilha com os teus amigos

Obrigado pela visita!

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais

Ajuda-nos a chegar mais longe, partilha com os teus amigos

Obrigado pela visita!
close-link