Programadores da Xiaomi MIUI estão a trabalhar na tecnologia de expansão de fusão de memória

A Vivo apresentou uma nova tecnologia com o seu OriginOS, chamada de fusão de memória.

Os programadores da Xiaomi MIUI estão a trabalhar na tecnologia de expansão de fusão de memória. A Vivo apresentou uma nova tecnologia com o seu OriginOS, chamada de fusão de memória.

Oficialmente, a nova máquina pode agregar 3 GB da memória ociosa para a memória virtual, para conseguir 12 GB + 3 GB num total de 15 GB. Outros fabricantes introduziram desde então tecnologia semelhante, como a tecnologia de expansão de memória RAM + da OPPO. O Blogger do Weibo Digital Chat Station revelou que os programadores da MIUI estão a trabalhar na tecnologia de expansão de fusão de memória que ajudará os utilizadores de modelos mais antigos com pouca memória a melhorar a sua experiência diária.

Programadores da Xiaomi MIUI estão a trabalhar na tecnologia de expansão de fusão de memória 1

É importante salientar que o núcleo do Android pode expandir a memória virtual, mas não por padrão, por exemplo, existem algumas ferramentas e aplicações no mercado que podem ajudar os utilizadores a expandir a ROM Flash para RAM utilizável, mas não tem havido melhorias devido à velocidade de leitura e gravação e outros problemas, portanto, a tecnologia de fusão de conteúdo dos fabricantes mencionados acima não é apenas um simples uso de memória virtual para expandir a memória.

Relacionado:  Xiaomi MI 11 foi analisado pela DxOMark e obteve 120 pontos

Fonte

Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!