Android Geek
O maior site de Android em Português

O Oppo R17 Pro e o OnePlus 6T são gémeos separados à nascença

A OnePlus é uma espécie de história da Cinderela no mundo dos smartphones. Parecia surgir do nada, ao lançar um telefone com números que combinavam com os melhores que Samsung e HTC tinham a oferecer – e fê-lo pela metade do preço. O OnePlus One tornou-se viral de uma forma que poucos produtos fazem, e o resto é história.

A OnePlus é uma espécie de história da Cinderela no mundo dos smartphones. Parecia surgir do nada, ao lançar um telefone com números que combinavam com os melhores que Samsung e HTC tinham a oferecer - e fê-lo pela metade do preço. O OnePlus One tornou-se viral de uma forma que poucos produtos fazem, e o resto é história. A OnePlus continua a melhorar essa fórmula, mais recentemente com o excelente OnePlus 6T. E é mesmo um excelente telemóvel. Mas e lhe dissermos que há outro telefone que é  quase fisicamente idêntico ao 6T, com um esquema de cores maluco azul e roxo, e que é vendido na China por uma empresa chamada Oppo?

Esse telefone é o R17 Pro e é a mais recente encarnação do que se tornou um segredo aberto entre os entusiastas de smartphones: que os telefones OnePlus não são somente Telefones OnePlus, eles são telefones Oppo redesenhados. É um tópico que eu acho que os fãs da marca mais curiosos devem saber.

O Oppo R17 Pro e o OnePlus 6T são gémeos separados à nascença 1

Uma história de sucesso de smartphones chineses

A Oppo foi uma das primeiras fabricantes de smartphones da China, e goza de imensa popularidade no país hoje, ocupando o segundo lugar em vendas de dispositivos atrás da sua marca irmã, a Vivo, focada em segmentos mais caros. O seu software Color OS - que no R17 Pro é tipo ROM global, destinado a mercados como a Índia - é extremamente ousado, e oferece uma experiência esteticamente similar ao iOS, mais do que a plataforma Android 8.1 na qual ele é baseado.

O R17 Pro está posicionado perto do topo da maior gama de produtos da Oppo, e é vendido em todo o Sudeste Asiático, foi lançado mais recentemente na Índia. Mas, considerando o seu processador Snapdragon 710 (comparado com o 845 do OnePlus 6T), é de pensar que seria mais barato que o OnePlus - estão errados. O colorido R17 Pro na verdade custa o equivalente a US $ 100 a mais do que o 6T, mesmo no mercado doméstico da Oppo na China (e sim, com a mesma RAM e configuração de armazenamento). Para qualquer observador externo, não há razão clara e imediata para esse ser o caso. Não há nada sobre o R17 Pro que o torne obviamente mais valioso do que o OnePlus 6T. (Para os curiosos: o carregamento SuperVOOC 50W, uma terceira câmara para 3D e uma câmara selfie de 25MP versus os 16MP da OP6T são os principais "upgrades", mas não há como justificar a diferença de US $ 100,00).

O Oppo R17 Pro e o OnePlus 6T são gémeos separados à nascença 2

Para além das diferenças identifcadas até o software, é muito semelhante ao telefone OnePlus, até a memória RAM, bateria e design industrial básico. Ninguém seria capaz de distinguir esses telefones se eles tivessem cores semelhantes - eles são quase idênticos fisicamente.

Talvez não seja uma competição amigável

OnePlus não é uma sucursal de uma empresa maior - é a jovem rival da Oppo.

Podemos esperar que a OnePlus continue focada nos negócios não chineses, já que tiveram tanto sucesso na Índia, na Europa e nos EUA. Afinal, a OnePlus entende claramente como desenvolver uma experiência de software - o Oxygen OS é realmente a interpretação mais equilibrada do Android muitas "skins", e outras empresas poderiam aprender muito com a sua abordagem. Oppo e OnePlus são apenas ramos de uma árvore maior.

Apesar do facto de que as duas empresas partilharem uma enorme quantidade de tecnologia e recursos, todos os outros sinais apontam para que sejam na verdade concorrentes. Ambas vendem produtos num mercado extremamente saturado e extremamente competitivo, e a OnePlus reduz ativamente o preço dos produtos da Oppo. A evidência mais reveladora,  é que a OnePlus faz isso na China (usa até mesmo uma ROM somente para a China, o Hydrogen OS), um investimento que não faria sentido se a Oppo e a OnePlus estivessem a trabalhar pelo mesmo objetivo final. É lógico que esse relacionamento seja interpretado como dois concorrentes, não parceiros.

Obviamente, não sabemos a história completa da relação entre OnePlus e Oppo, e provavelmente não saberemos tão cedo. Mas a Oppo tem ambições de expandir para fora da China em mercados onde a OnePlus estabeleceu pontos de apoio, como a Índia. Isso, por necessidade, coloca pressão competitiva na OnePlus. O R17 Pro tem um preço próximo o suficiente do 6T,  eles estão claramente atrás dos mesmos clientes - e isso significa que, se a Oppo for bem-sucedida num determinado mercado, as oportunidades da OnePlus nesse mercado serão reduzidas. Considerando os recursos financeiros, técnicos e de marketing muito maiores da Oppo (Oppo patrocina o FC Barcelona - isso não é barato), isso tem que deixar a OnePlus pelo menos um pouco nervosa.

Por enquanto, no entanto, não acho que a OnePlus tenha muito com o que se preocupar. A Oppo claramente sofre com os mesmos problemas que muitas grandes empresas chinesas quando se expandem globalmente, acreditando que sua estratégia doméstica se traduzirá facilmente numa audiência internacional ansiosa. Mas esse raramente é o caso - e é uma estrada repleta de falhanços. A OnePlus, por outro lado, nasceu de uma abordagem de produto e marketing que é fundamentalmente global na sua filosofia, e embora o OnePlus 6T seja muito semelhante ao R17 Pro em muitos aspectos, são na verdade diferentes em pormenores que fazem a diferença para o consumidor ocidental.

 

Fonte

Partilhem com os vossos amigos e ajudem este projecto em Português.

Obrigado pela visita!

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais

Partilhem com os vossos amigos e ajudem este projecto em Português.

Obrigado pela visita!
close-link