Android Geek
O maior site de Android em Português

O futuro dos processadores chegou: ARM Cortex-A77 e Mali-G77

Esta empresa é líder no desenvolvimento de arquiteturas de processadores, projetos que são licenciados para empresas como Huawei, Samsung ou Apple para que desenvolvam os seus próprios Chipsets. Na Computex 2019, a ARM apresentou o futuro dos seus processadores e Chipsets gráficos, o Cortex e o Mali.

Até recentemente muitos não sabiam qual o papel que o braço britânico da ARM desempenhava no mundo dos smartphones. Com o actual problema da Huawei com o governo dos EUA, esta empresa, que não era conhecida de todos, saltou aos olhos do público, por ter sido forçada a não colaborar com a empresa chinesa Huawei.

Esta empresa é líder no desenvolvimento de arquiteturas de processadores, projetos que são licenciados para empresas como Huawei, Samsung ou Apple para que desenvolvam os seus próprios Chipsets.

Na Computex 2019, a ARM apresentou o futuro dos seus processadores e Chipsets gráficos, o Cortex e o Mali.

ARM Cortex A77:  melhora o desempenho em 20%

A nova arquitetura para os núcleos do processador muda para melhorar em 20% o desempenho oferecido pelo ARM Cortex-A76 que está atualmente no mercado.

A arquitetura de 7 nanômetros ainda está presente e desta vez eles concentraram-se  em melhorar significativamente o desempenho em tarefas relacionadas com aprendizagem de máquina e realidade aumentada.

GPU Mali G77: um para realidade aumentada e virtual

O Chipset gráfico dos novos processadores também melhora e, como o Cortex, focar-se-à em oferecer melhor desempenho, especialmente em tarefas relacionadas a realidade virtual, realidade aumentada e aprendizagem de máquina.

De facto, a performance melhorada será de  60% em algumas dessas tarefas e 40% no desempenho geral, algo não insignificante.

Como se isso não bastasse o consumo de energia foi reduzido, algo que fará com que os futuros Smartphones que usam este GPU tenham mais autonomia sem ser necessário aumentar a bateria.

Agora temos que esperar pelos fabricantes de processadores, como Qualcomm, Samsung ou Apple usarem esses designs para os seus novos Chipsets e implementa-los nos seus telefones. Não esperamos que isso aconteça até ao final do ano.

 

Fonte

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais