Android Geek
O maior site de Android em Português

Moto X XT1766 com 16GB de armazenamento recebe certificação

Um dispositivo da Motorola Mobility com o número de modelo XT1766 foi certificado pela Comissão Federal de Comunicações dos Estados Unidos (FCC). Um conjunto extenso de documentos publicados pela agência foi revelado, e a fabricante de telefones da Lenovo solicitou certificação no final de março e pediu um período de confidencialidade de 180 dias, indicando que o XT1766 poderá ser lançado, ou pelo menos anunciado, em setembro.

Enquanto a maioria dos documentos de certificação de telefones publicados pela agência federal raramente revelam muitos detalhes de hardware sobre o dispositivo que descrevem, a lista pertencente ao XT1766 é excecionalmente abrangente e revela uma série de detalhes do telefone. Além de confirmar que o dispositivo é fabricado na China, o rótulo do produto revela que o modelo certificado pela FCC possui 16GB de armazenamento interno. Mesmo que os boatos recentes da indústria sugeriram que Motorola esteja a trabalhar no Moto X (2017), os dispositivos de topo equipados com Android não estão a ser enviados com 16GB do armazenamento interno há algum tempo, mas parece que é o que irá a acontecer com este equipamento.

Moto X XT1766 com 16GB de armazenamento recebe certificação 1Independentemente disso, a documentação recentemente publicada revela que o XT1766 será alimentado por um chipset da Qualcomm e virá com uma bateria removível. O esboço básico do produto também indica que o telefone irá ter um botão Home físico com um sensor de impressão digital integrado, dado que a representação do painel traseiro do aparelho, que pode ser visto acima, não possui um scanner de impressões digitais e é improvável que a Motorola liberte um dispositivo sem esta funcionalidade em 2017.
O mesmo esboço sugere que telefone também ostentará bordas arredondadas. O XT1766 aparentemente está relacionado com o XT1750 que foi certificado pela FCC em meados de fevereiro, mas ao contrário desse modelo, este, aparentemente, suporta redes 4G LTE e tem o dobro do armazenamento interno.

Isto provavelmente significará o regresso da linha Moto X, mas sem a força de outrora. Longe vai o tempo que a linha X era a linha de topo da Motorola, agora com a Lenovo no comando, que após a chegada da linha Z, deixou a linha X para segundo plano.

Ajuda-nos a chegar mais longe, partilha com os teus amigos

Obrigado pela visita!

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais

Ajuda-nos a chegar mais longe, partilha com os teus amigos

Obrigado pela visita!
close-link