LG depois dos smartphones foca-se em sistemas de veículos automóveis elétricos

‎Durante o mesmo mês, a LG vai entrar no segmento de sistemas para VE. A Magna International do Canadá, que é uma das principais fornecedoras de peças automóveis do mundo, irá comprar uma participação de 49% nesta nova unidade para criar uma nova joint venture.‎

‎A LG Electronics, com sede na Coreia do Sul, está a fechar o seu negócio de smartphones e agora a empresa está de olho na crescente cadeia de fornecimento de veículos elétricos. Até ao final de julho, a LG vai sair do negócio de telefones e  vai mudar o seu foco para o negócio de VE.‎

‎Durante o mesmo mês, a LG vai entrar no segmento de sistemas para VE. A Magna International do Canadá, que é uma das principais fornecedoras de peças automóveis do mundo, irá comprar uma participação de 49% nesta nova unidade para criar uma nova joint venture.‎

LG depois dos smartphones foca-se em sistemas de veículos automóveis elétricos 1

‎A joint venture vai chamar-se LG Magna e-Powertrain, e será sediada em Incheon. A empresa também está a preparar-se para estabelecer bases em Michigan, nos EUA, e em Nanjing, na China, com o objetivo de garantir clientes em dois países que são os principais mercados para veículos elétricos.‎

‎Os clientes da Magna, com sede no Canadá, incluem grandes fabricantes como a General Motors, BMW e Ford Motor Company. Com esta parceria com a Magna, a LG terá um potencial maior para fornecer líderes do segmento automóvel mundial.‎

LG depois dos smartphones foca-se em sistemas de veículos automóveis elétricos 2

‎A LG tinha reportado um lucro operacional em 2015, mas a cada ano, a empresa acabou por gerar perdas. No ano passado, os equipamentos geraram 41% da receita, enquanto as TVs representavam 24%. Os componentes de veículos trouxeram 5,8 triliões de won (US$ 5,1 mil milhões), apenas 11% da receita.‎ ‎Mas a Magna provavelmente pesou outros fatores na escolha da LG como parceira. A empresa sul-coreana tem uma força tecnológica em componentes principais de VE, como motores e baterias.‎

Relacionado:  OPPO A16 finalmente oficial com Helio G35, câmara tripla e uma bateria de 5000mAh

‎Equipamentos como frigoríficos e ar condicionados dependem de motores, compressores e outros componentes para a sua durabilidade e eficiência energética. A LG tem longos anos de pesquisa independente e desenvolvimento de inversores.‎ A LG também pode aproveitar a força de outros membros do grupo LG, que inclui a LG Chem, a segunda maior produtora mundial de baterias de VE, e a fabricante de ecrãs LG Display e LG Innotek, que fornece câmaras para automóveis.‎

LG depois dos smartphones foca-se em sistemas de veículos automóveis elétricos 3

‎A empresa formou uma equipa interna de componentes de automóveis em 2013, antecipando o crescimento dos veículos elétricos. Em 2018, a LG transformou o fornecedor austríaco de faróis ZKW numa subsidiária. A LG tomou uma estratégia de três pontas para o seu negócio automóvel, composto por faróis, componentes de acionamento e sistemas de infotainment, que inclui navegação de carros e áudio.‎

‎A LG prevê que a divisão de componentes de veículos obtenha lucro pela primeira vez em seis anos em 2021. A empresa pretende expandir as vendas a um ritmo anual de 15%. Isso vai transformar os componentes de veículos elétricos num dos maiores segmentos da LG, com mais de 10 triliões de won em vendas anuais em 2024.‎

Leiam as últimas notícias do mundo da tecnologia no Google News , Facebook  e Twitter e também no nosso Grupo de Telegram
Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!