A IDC vai actualizar os números da Xiaomi para o primeiro trimestre de 2019 na próxima semana

No entanto, a Xiaomi divulgou uma declaração à imprensa a acusar o número de incorrecto. A gigante de tecnologia chinesa disse no comunicado que realmente entregou 27,5 milhões de smartphones no primeiro trimestre de 2019.

 

A IDC divulgou uma informação a 30 de abril detalhando o número de unidades de fabricantes de telefones vendidos no primeiro trimestre de 2019. As estatísticas revelaram que Xiaomi enviou um total de 25 milhões de unidades, 10% a menos do que o mesmo trimestre de 2018. No entanto, a Xiaomi divulgou uma declaração à imprensa a acusar o número de incorrecto.

A gigante de tecnologia chinesa disse no comunicado que realmente entregou 27,5 milhões de smartphones no primeiro trimestre de 2019. A IDC anunciou agora que vai republicar a informação com o novo número da próxima semana.

Xiaomi Mi 9
Xiaomi Mi 9
Esses números são importantes para os investidores, já que precisam saber quão bem as empresas em que eles estão a investir, realmente estão. Um número menor pode influenciar a confiança dos investidores no negócio.

A informação da IDC difere do de agências semelhantes, como a Canalys, a Counterpoint e a StrategyAnalytics. Todos os três relataram que a Xiaomi vendeu 27,8 milhões, 27,8 milhões e 27,5 milhões de unidades, respectivamente, o que é muito maior do que os 25 milhões de unidades da IDC.

A Xiaomi é actualmente uma das cinco principais fabricantes do mercado de smartphones. Possui uma participação de mercado de 8% e ainda está a expandir o seu alcance. No mês passado, lançou o Redmi Go, Redmi 7e Redmi Note
7 na Nigéria, marcando sua reentrada em África.

Relacionado:  Honor ultrapassa Xiaomi e Apple ao tornar-se no 3º maior fabricante de smartphones na china

 

Fonte

Leiam as últimas notícias do mundo da tecnologia no Google News , Facebook  e Twitter e também no nosso Grupo de Telegram
Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!