EUA dão luz verde à Huawei para comprar Chipsets, mas não para o que estão a pensar

O lançamento e inclusão em produtos finais está previsto para o final deste ano.

As fundições que fabricam semicondutores usando tecnologia dos Estados Unidos deixam de ter permissão para vender Chipsets para a Huawei sem ter uma licença.

No ano passado, exatamente um ano antes dos EUA colocaram a Huawei na lista de entidades proibidas de usar tecnologia dos EUA proibidas de usar tecnologia dos EUA, o Departamento de Comércio dos Estados Unidos fez uma grande mudança nas suas regras de exportação. As fundições que fabricam semicondutores usando tecnologia dos Estados Unidos deixam de ter permissão para vender Chipsets para a Huawei sem ter uma licença. E isso incluía até mesmo o 5G incluído ao Kirin 9000 projetado pela Huawei.

Huawei-desenvolve-seu-proprio-chip-de-driver-de-tela-OLED.jpg
O lançamento e inclusão em produtos finais está previsto para o final deste ano.

Eventualmente, a Huawei ficou sem Chipsets em stock e o actual presidente Guo Ping afirma que o maior problema da Huawei é conseguir Chipsets FlagShip.

De acordo com a Reuters, os EUA deram aos fornecedores luz verde para vender microchips para a Huawei, para ajudar a alimentar o negócio de peças de veículos automóveis desta última. Portanto, embora possa parecer que a administração Biden está a reverter a severa proibição da cadeia de fornecedores colocada em jogo pela administração Trump, a luz verde não abrange os Chipsets feitos para smartphones ou redes 5G.

A Huawei é a maior empresa de redes do mundo e, embora tenha sido prejudicada pela proibição de Chipsets nos Estados Unidos, o governo americano permite que fornecedores vendessem Chipsets para a Huawei para serem usados ​​em peças que são usadas em carros, onde se inclui ecrãs e sensores.

Mesmo assim, a Huawei continua impedida de ter os Chipsets de que precisa para produzir smartphones habilitados para 5G.

Relacionado:  EISA diz que Huawei Watch 3 Pro é o melhor Smartwatch 2021/2022

 

Huawei é o maior fornecedor mundial de equipamento de rede móvel. Os EUA pressionaram seus aliados a não adquirirem equipamento de rede 5G da Huawei, e diz que a Huawei poderia ter colocado backdoors no equipamento para fins de espionagem.

A Huawei é a maior vendedora mundial de equipamentos de rede, mas os EUA estão preocupados com os supostos vínculos da empresa com o governo comunista chinês.
É tudo alegadamente uma questão de segurança, já que a Huawei foi considerada uma ameaça à segurança nacional e um porta-voz do Departamento de Comércio dos EUA diz que as políticas de licenciamento da América continuam a "restringir o acesso da Huawei a commodities, software ou tecnologia para atividades que possam prejudicar a segurança nacional dos EUA e os interesses da política externa . "Embora a Huawei agora possa comprar Chipsets de fornecedores norte-americanos para o negócio de peças de veículos, o próximo passo necessário para o renascimento da empresa seria o Departamento de Comércio permitir que o fabricante compre os Chipsets de que precisa para construir os seus smartphones.

Pode não ser o suficiente para trazer a Huawei na traseira à sua posição como um dos três maiores fabricantes de telefones do mundo, mas é um começo.

Fonte

Leiam as últimas notícias do mundo da tecnologia no Google News , Facebook  e Twitter e também no nosso Grupo de Telegram
Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!