Android Geek
O maior site de Android em Português

Entrevista a Walter Ji: Huawei não desiste do Android, e planeia o futuro

Vamos ver HarmonyOS ou outra solução na série Mate 30? O presidente da Huawei esclareceu-nos numa entrevista em Berlim no recinto da IFA 2019

Agora que começamos a perceber sem alarmismos o que significa na realidade a proibição comercial da Huawei, que implica não comprar mais produtos dos EUA, tivemos a oportunidade de falar em Berlim com o presidente do Grupo de Negócios de Consumo da Huawei na Europa Ocidental, Walter Ji, e falámos sobre eventos recentes, como eles afetaram o mercado e a empresa e o que pode ser esperado do segundo maior fabricante mundial de smartphones num futuro próximo.

Huawei quer manter Android e crescer no mercado de Smartphones

Embora a Huawei sempre tenha tido acesso à Google do Android e a todos os serviços associados, questões políticas que tiveram início em maio resultaram em que a empresa tenha perdido temporariamente o acesso a tudo isso, colocando em risco o futuro de todo o negócio de smartphones. Naturalmente, esses desenvolvimentos levaram a conversas sobre a Huawei potencialmente substituir o Android num futuro próximo. Parte dos fâs da marca acredita mesmo que a empresa deveria introduzir o seu próprio sistema operativo. A Huawei, no entanto, não concorda totalmente.

Entrevista a Walter Ji: Huawei não desiste do Android, e planeia o futuro 1 Quando perguntámos diretamente sobre a situação, Walter Ji afirmou que a Huawei permanece "focada e muito comprometida em permanecer no ecossistema do Android". A empresa "contribuiu muito" para o Android ao longo dos últimos dez anos e coloca “a experiência do consumidor como uma prioridade. É por isso que, apesar dos desafios que enfrentamos, estamos comprometidos com [o] mercado [e] estamos comprometidos em melhorar a nossa marca através de inovação para os consumidores. ”No ano passado, como observou Ji, a Huawei investiu US $ 15 mil milhões em pesquisa e desenvolvimento, mais do que muitos dos seus concorrentes mais próximos.

Quando se fala em investimento, vale a pena destacar a dedicação da Huawei em expandir a sua presença física. O exemplo mais recente disso é uma nova loja flagship, localizada em Madrid, Espanha e que se posiciona como a maior loja da marca na Europa. A loja foi inaugurada a 4 de julho, num evento onde estivemos presentes.

Quando questionado sobre a perspectiva de superar a rival Samsung, Walter Ji afirmou que a Huawei não está à procura de ultrapassar a empresa em termos de números, mas, em vez disso, espera "investir [em] inovação significativa" que permita estar de forma sustentada à frente da concorrência .

Exemplos recentes disso são "a melhor experiência de câmara [e] a melhor experiência de bateria", duas coisas que foram o foco no ano passado. Walter Ji diz que os consumidores "apreciam muito estas características e é por isso que a participação no mercado cresceu muito".

Aposta clara e inequívoca na Europa

Quando questionado sobre se a eventual ausência de serviços e aplicações Google da nova série Mate 30 significaria uma presença mais fraca na Europa, Walter Ji responde que vão apresentar o seu novo FlagShip no coração da Europa e que isso deve bastar como prova do empenho da Huawei no mercado Europeu.

Vamos ver HarmonyOS ou outra solução na série Mate 30?

Tentámos obter uma declaração concreta sobre o que esperar em termos de solução de software na série Mate 30 e a resposta do Presidente da Huawei foi algo esquiva mas concreta. "Dia 19 em Munique vão descobrir".

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais