Android Geek
O maior site de Android em Português

Como o 5G pode melhorar SmartWatches e SmartBands

Ao longo dos meses, o número de telefones compatíveis aumenta.

A implementação 5G é um dos tópicos mais quentes dos últimos meses Esta é uma revolução no mercado de smartphones, porque as velocidades de download aumentam significativamente, entre outras vantagens. No caso da Europa, já aqui está pertinho em Espanha, o que permite que muitos utilizadores possam experimentar alguns dos benefícios oficialmente. Ao longo dos meses, o número de telefones compatíveis aumenta. Mas apesar de pensarmos primeiro em smartphones quando falasmo de 5G , a verdade é que não serão só os smartphones a beneficiar da implementação de redes 5G. Outros dispositivos, como smartwatches, também podem aproveitar as muitas vantagens que esta nova tecnologia oferece.

Upload e velocidade de download é algo que é altamente valorizado quando se fala de 5G. No caso de um smartwatch, não é um aspecto relevante, basicamente porque não vamos instalar arquivos pesados ​​num relógio. Embora existam outros aspectos que podem ser muito interessantes para este tipo de dispositivo.

Velocidade e eficiência

A velocidade não é tudo no caso, mas há um aspecto em que o smartwatch pode ser claramente beneficiado. O 5G também permite maior eficiência. Portanto, espera-se que as sincronizações sejam, por exemplo, mais rápidas e mais eficientes. O 5G permitirá que uma grande quantidade de dados seja sincronizada entre o relógio e o telefone de uma maneira muito mais rápida do que estamos acostumados agora. Também pode ser extremamente útil no carregamento de determinadas funções ou aplicações no relógio, como a sincronização do contador de passos ou de uma aplicação de mapas. Esse tipos de acções, comuns no uso de smartwatches, poderiam ser mais rápidas e eficientes para os utilizadores. Não se esqueçam que 5G tem a capacidade de suportar mais utilizadores ao mesmo tempo. Isso é algo que permite um uso mais fluido dessas ferramentas, que não sofrerão interrupções no funcionamento. Além disso, no caso de um wearable que exige menos do que um Smartphone, essa melhoria pode ser ainda mais notável.

A nuvem ganha força

5G Uma das teorias colocadas pelo avanço do 5G é que os dispositivos não precisaram de muito espaço de armazenamento físico. Uma maior velocidade das ligações, menor latência e maior eficiência nas transmissões ou sincronizações, permitem ter aplicações e arquivos na nuvem, o que economiza espaço no próprio smartwatch. Isso é algo que pode ter certas vantagens, como reduzir o seu tamanho. Assim, teríamos smartwatches de tamanho reduzido, muito mais finos e confortáveis de usar. Isso permite que sirvam não só para desportos, como é o caso de muitos modelos hoje, mas algo mais polivalente.

Também poderiam incluir mais sensores nos dispositivos, o que permitiria medições mais precisas. O normal é que usemos um smartwatch para contar passos, a distância percorrida, a frequência cardíaca e funções semelhantes. Infelizmente, em muitos casos, eles geralmente fornecem dados errados. Ter mais sensores permitiria uma medição mais precisa, além de poder medir mais aspectos úteis para os utilizadores.

 

Bateria

Fossil Sport, smartwatch esportivo com WearOS e Snapdragon 3100 Uma das queixas mais frequentes dos utilizadores sobre relógios inteligentes É a capacidade da sua bateria. Se a energia for melhor utilizada, podemos ter uma vida útil da bateria mais longa. Além disso, como já mencionamos na secção anterior, é possível que os relógios fiquem ainda menores. A capacidade de armazenamento seria menor, deixando espaço livre para itens como a bateria. Permitindo assim aumentar a sua capacidade. Os utilizadores reclamam regularmente sobre a bateria de curta duração de um smartwatch, especialmente aqueles que os usam diariamente, que são obrigados a carregar quase todos os dias. Uma melhoria a este respeito é algo necessário, especialmente dado o constante crescimento deste segmento de mercado.

Como será o futuro dos smartwatches?

Os Relógios inteligentes e outros dispositivos para medir a atividade física tiveram uma evolução notável num período muito curto de tempo. No início era algo que dependia inteiramente do smartphone, mas pouco a pouco foram dados passos importantes no sentido se se tornarem mais independentes. É comum muitos utilizadores saírem no seu dia a dia com o relógio ou pulseira, o que permite que recebam notificações ou realizem determinadas acções, como a realização de pagamentos móveis. Este tipo de funções já são essenciais para muitos utilizadores. É por isso que os relógios inteligentes se tornaram um dispositivo essencial para muitas pessoas. Eles deixaram de ser um extra e estão a gerar cada vez mais interesse. Além disso, o 5G pode dar um novo impulso a este segmento. Especialmente se for finalmente possível reduzir o tamanho dos dispositivos. 

O 5G tem a capacidade de impulsionar este segmento de mercado. Existem possibilidades, mas de momento não há garantias de que aconteça como esperamos. Depende de como a indústria adotar essas opções disponíveis, graças à chegada do 5G.

Será interessante ver se essa revolução acontece.

 

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais