Android Geek
O maior site de Android em Português

Apple WWDC 2019: Tudo que a Apple anunciou!

Embora a WWDC 2019 seja principalmente um local para software, também houve algumas surpresas de hardware. Houve também o anúncio de algumas grandes mudanças sobre como os utilizadores da Apple irão usar aplicações iOS, algumas das quais agora incluem suporte a desktop.

Ontem foi assinalada a Apple WWDC 2019 (Worldwide Developers Conference). Neste evento anual,a  Apple apresenta várias actualizações de software, onde se incluem o sistema operativo para o seu produto estrela, o iPhone.

Tim Cook no palco da Apple WWDC 2019.

Embora a WWDC 2019 seja principalmente um local para software, também houve algumas surpresas de hardware. Houve também o anúncio de algumas grandes mudanças sobre como os utilizadores da Apple irão usar aplicações iOS, algumas das quais agora incluem suporte a desktop.

Vejam nosso resumo da WWDC 2019 abaixo para saberem rapidamente todas as novidades da Apple!

iOS 13

Apple WWDC 2019 na imagem do palco.

O WWDC 2019 não estaria completo sem o lançamento de uma nova versão do iOS. A Apple lançou o iOS 13, a última versão do seu sistema operativo móvel para o iPhone.

Como de costume, a Apple traz melhorias gerais de desempenho para o iOS, onde se incluem aplicações mais rápidas a iniciar que são menores em tamanho. As actualizações de aplicações também serão menores, o que será bom para os planos de dados dos proprietários do iPhone.

Um dos maiores recursos novos do iOS 13 é algo que certamente deixará os utilizadores do Android com inveja: um modo escuro em todo o sistema. A Apple mostrou o modo escuro no palco, que afeta todos os recursos do sistema, bem como as aplicações. Felizmente, o Modo escuro do sistema Android Q está a poucos meses de distância.

No entanto, a Apple também introduziu algo que os utilizadores do Android já usam há algum tempo. O teclado padrão do iPhone agora possui gestos de digitação embutidos.

A apresentação do iOS 13 da Apple colocou um ênfase enorme na privacidade.

Uma coisa que foibtransversal a todo o discurso foi a privacidade, o iOS 13 coloca um ênfase enorme nisso. Por exemplo, a Apple vai apresentar a integração da conta da Apple em aplicações e sites que desejam ligar sua conta social. Por exemplo, para fazer login rapidamente numa aplicação, podem usar a conta do Twitter. Agora, podem usar a conta da Apple para impedir que as aplicações vejam (e possivelmente abusem) dos vossos dados sociais.

A Apple também vai apresentar contas de e-mail falsas geradas automaticamente. Em vez de fornecer o vosso endereço de e-mail real para uma aplicação, o sistema fornece uma alternativa que encaminha automaticamente para a conta principal.

Cada aplicação recebe um endereço diferente, permitindo que cancelem a inscrição ou cancelem serviços facilmente sem nunca dar o vosso endereço real.

Por fim, o iOS 13 permitirá que os utilizadores controlem as permissões de localização nas aplicações. podem conceder acesso de localização a uma aplicação temporariamente em vez de indefinidamente, o que ajudará na privacidade.Se optarem por conceder um acesso ao local da aplicação por tempo indeterminado, o iOS lembrará periodicamente que isso está a acontecer caso o utilizador mude de ideias.

Exibição do ecrã do Apple WWDC 2019 iOS.

A aplicação Fotos está a receber alguns novos recursos, onde se incluem um melhor controlo do algoritmo de iluminação de estúdio proprietário da Apple chamado Portrait Lighting. Há mais controlos de edição de fotos do que nunca e, pela primeira vez, agora há recursos de edição de vídeo no Fotos.

A organização da Photos também está a receber uma reformulação, com novas linhas de tempo baseadas em... tempo: dias, meses e anos.

Além disso, o Google Fotos usará a aprendizagem de máquina para limpar a "confusão" nas fotos, que podem ser duplicadas, capturas de ecrã ou fotos "inúteis", como aquelas tiradas de recibos.

Isso permite que a suavisualização em Fotos seja apenas do conteúdo com o qual o utilizador realmente se importa.

Essas actualizações são os novos recursos mais importantes do iOS 13, mas muito mais foram anunciados (e ainda mais que não foram anunciados):

  • Maquiagem e acessórios estão agora disponíveis no Memoji.
  • Os adesivos Memoji estão agora disponíveis em Mensagens ou até mesmo em outras aplicações de terceiros.
  • Atalhos Siri agora têm uma aplicação independente mais poderosa.
  • A voz da Siri agora é baseada inteiramente em software, e não em vozes de atores pré-gravados.

Mapas da Apple, HomeKit, Lembretes e outras aplicações da Apple também estão a ser reformuladas e ajustadas. Quanto ao hardware, novos recursos estão a chegar aos AirPods - como audição e resposta instantânea a mensagens de texto - bem como ao HomePod, com suporte para mãos livres.

O beta público do iOS 13 será lançado em julho e a versão completa será lançada no segundo semestre com a nova linha de iPhones.

watchOS 6

Imagem de evento watchOS do Apple WWDC 2019.

Para o Apple Watch, o watchOS recebe algumas actualizações.

Agora há mais mostradores de relógio do que nunca, muitos dos quais podem ser totalmente personalizados com diferentes cores.

Provavelmente, a melhor notícia sobre watchOS é a integração da Loja de aplicações da Apple. Agora, os utilizadores podem navegar na App Store diretamente no relógio e usá-la para instalar aplicações. Há também mais aplicações suportadas no relógio, onde se incluem audiolivros, lembretes de voz e a calculadora (que inclui um recurso que facilita a divisão das contas do restaurante).

Também podem usar muitas dessas aplicações no seu Apple Watch sem precisarem de um iPhone, o que torna o Apple Watch utilizável por pessoas que não possuem o smartphone da Apple.

O Apple Health também terá muitos recursos novos, muitos dos quais usam o watchOS para recolher dados. Há uma nova notificação de nível de ruído que avisará se estiver num lugar alto o suficiente para prejudicar a sua audição. Há também um novo recurso de rastreio menstrual no Health, tanto no watchOS quanto no iOS 13.

iPadOS

Uma captura do ecrã do evento WWW 2019 da Apple.

Na WWDC 2019, a Apple fez uma das maiores mudanças no iOS em anos: dividiu o software do iPad. No futuro, os iPads não irão correr iOS, mas iPadOS, que é baseado no iOS, mas reconfigurado exclusivamente para o iPad.

Com o iPadOS, o popular tablet da Apple torna-se mais como um laptop do que nunca. O Safari agora renderizará páginas Web no modo de área de trabalho, por exemplo, e o Arquivos suporta partilha de SMB, partilha de pastas no iCloud Drive e até mesmo a capacidade de explorar o conteúdo de um pen drive. O Safari também recebe um gestor de downloads, o que o torna muito mais parecido com a versão desktop.

Os iPads agora irão correr numa versão específica do iOS, chamada iPad OS.

O iPadOS também apresenta novos recursos de ecrã dividido, widgets no ecrã inicial e gestos multitoque para copiar, colar e excluir texto.

Esses novos recursos enviam uma nova mensagem: o iPad agora é muito diferente do iPhone, até no software do dispositivo. As iOS apps serão o núcleo do que faz os iPads funcionar, mas as diferenças serão bastante perceptíveis.

Mac Pro

O novo Mac Pro mostrado na Apple WWDC 2019.

Já se passaram seis anos desde que a Apple lançou um novo Mac Pro. Felizmente, com a nova versão 2019 do Mac Pro, o design mudou e um projeto de torre muito mais tradicional está de volta.

Claro, é da Apple que estamos a falar, então o Mac Pro anunciado na WWDC 2019 não se parece com mais nada no mercado. É feito quase inteiramente de aço inoxidável e possui um design de que faz com que pareça um ralador de queijo. Embora a estética desse design possa ou não ser a vossa praia, o design oferece funcionalidade, pois permite que o sistema arrefeça melhor do que um design fechado.

Será necessária essa refrigeração porque o Mac Pro vai trabalhar muito e bem. Ele vem com uma fonte de alimentação de 1.4kW, por exemplo, e chegará ao máximo de 12 slots DIM para sticks de RAM, um processador Intel Xeon de 28 núcleos e oito slots de expansão PCI.

A Apple também está a lançar o que chama de MPX Ports - Mac Pro Expansion. Isto pode lidar com até duas placas gráficas que devem dar aos profissionais todo o poder gráfico de que precisam. E, se isso não for suficiente, um Mac Pro pode ser equipado com dois desses sistemas, o que significa um total de quatro placas gráficas.

Um Mac Pro de linha de base começa em $ 5.999 e estará disponível no outono

Para emparelhar com esse computador ultra-caro, a Apple também anunciou um display de 6K:

  • Ecrã retina de 32 polegadas
  • Suporte HDR (que a Apple está identificando como XDR ou Extreme Dynamic Range)
  • 1.000 nits de brilho
  • 1.000.000: 1 taxa de contraste

O display não será barato: começa em US $ 4.999, só o monitor. Se quiserem que o ecrã venha com um suporte, isso significará um extra de US $ 999, o que significa que um Mac Pro e um Pro Display XDR com o seu suporte terão o mesmo preço inicial.

macOS Catalina

Uma imagem da Apple WWDC 2019.

A versão mais recente do macOS é Mojave, e na WWDC 2019, a Apple apresentou o macOS Catalina.

A maior mudança que vem com o Catalina é a morte do iTunes. Em vez de usar o iTunes para sincronizar o iPhone ou iPod, a sincronização acontece no Finder. Em vez de usar o iTunes para música, o utilizador usará uma nova aplicação Apple Music . Em vez de usar o iTunes para podcasts, o utilizador usará o Apple Podcasts e assim por diante.

O macOS Catalina também traz um novo recurso chamado Sidecar, que permite ligar um iPad - fisicamente ou sem fio - a um MacBook, iMac ou Mac Pro. Isso permitirá que use o iPad como um segundo ecrã ou como um tablet de desenho.

No entanto, provavelmente a maior novidade á volta do macOS é a introdução oficial do Project Catalyst, a plataforma que permitirá aos programadores criar aplicações macOS a partir das suas aplicações de iPad pré-existentes. Isso significa que os programadores podem ter uma equipa para desenvolver aplicações para as três principais plataformas da Apple: iOS, iPad OS e macOS.

A Apple também revelou a capacidade de controlar as funções do macOS com apenas com voz; um novo software chamado Find My, que é uma mistura entre Find My iPhone e Find My Friends; e a capacidade de usar Screentime (que é uma espécie de Bem-estar digital do Google) no macOS em vez de apenas iOS.

tvOS

Apple TV 4K

A Apple começou a WWDC 2019 a falar sobre o tvOS no seu set-top box da Apple TV. A grande novidade do dia para o tvOS é a introdução do suporte multi utilizador, que permitirá que cada membro da família tenha  um perfil e sugestões diferentes na Apple TV.

A Apple também introduziu um novo suporte de controlador para a Apple Arcade na Apple TV: o controlo Xbox One S da Microsoft e o controlo DualShock 4 para PlayStation 4.

Finalmente, a empresa revelou alguns novos protetores do ecrã para a Apple TV e deu ao público uma pré visualização do novo programa da Apple TV Plus chamado “For All Mankind”, dirigido por Ronald D. Moore, criador da série de Battlestar Galactica.

É isto que temos sobre a Apple WWDC 2019! Algum desses novos recursos é interessante para vocês? Deixem-nos saber nos comentários!

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais