Apple transfere a montagem de módulos de câmara do iPhone 13 5G para a Foxconn

Em maio, a Foxconn apontou que o tempo entre o pedido e receção dos Chipsets (conhecido como lead time) chegava a um ano. O que vai dificultar a produção do iPhone 13

A principal fabricante do iPhone da Apple divulgou a sua previsão para o terceiro trimestre e incluiu comentários sugerindo que há uma escassez de componentes usados ​​para fabricar a próxima série do iPhone 13. Em maio, a Foxconn apontou que o tempo entre o pedido e receção dos Chipsets (conhecido como lead time) chegava a um ano. Quanto maior o tempo de espera, mais difícil é encontrar os semicondutores procurados.

Produção do iPhone da Apple pode ser atingida pela escassez global de Chipsets

A Foxconn informou um aumento de 30% no lucro do segundo trimestre, superando as estimativas feitas por analistas, a empresa aponta que teria que "esperar para ver" se o ressurgimento do COVID-19 na Ásia afetaria os seus fornecedores. E o salto de 20% na receita do segundo trimestre que o fabricante relatou pode cair para um ganho de 3% a 15% no geral durante o trimestre actual, e um ganho de 15% na receita atribuída a produtos eletrónicos de consumo.

Apple transfere a montagem de módulos de câmara do iPhone 13 5G para a Foxconn 1

 

A Foxconn diz que a produção do iPhone 13 pode ser atingida pela escassez global de Chipsets.

Segundo a Reuters, o presidente da Foxconn, Liu Young-way, diz que as previsões se baseiam na situação da pandemia na Ásia neste momento. Discutindo a cadeia de abastecimento de produtos de tecnologia no continente, Liu disse: "A situação epidémica parece estar a piorar na Ásia. Como a Ásia é o principal centro global para componentes de TIC (Tecnologia da Informação e Comunicação), é necessário observar de perto se o ressurgimento da epidemia terá um impacto em toda a cadeia de abastecimento. “

Liu aponta que a escassez de Chipsets pode durar até ao segundo trimestre de 2022. No mês passado, a Apple aponta que a escassez de Chipsets afetou a produção de Macs e iPads e começaria a reduzir o número de unidades de iPhone que saem da linha de montagem.

Apesar do que parece ser uma previsão em baixa, a Foxconn deve ter uma possibilidade de produzir a série do iPhone 13. A Fubon Securities, de Taipei, espera que o fabricante monte 75% das 85 milhões de unidades de iPhone previstas para serem entregues este ano. Durante o primeiro semestre deste ano, a Foxconn relatou receita e lucro líquido recorde. O diretor financeiro David Huang atribui a forte procura por smartphones como a razão para tais resultados.

Relacionado:  WhatsApp lança recurso que permite aos utilizadores transferir o histórico de conversas do iPhone para um dispositivo Samsung

Outra informação divulgada recentemente pela Elec, diz que os acordos celebrados entre a Apple e a Foxconn indicam que esta última será responsável este ano pela montagem dos módulos de câmaras dos novos modelos do iPhone. No passado, a Apple forneceu à Foxconn módulos completos e a Foxconn apenas os adicionaria aos modelos de iPhone apropriados. No entanto, este ano, a fim de economizar algum dinheiro, a Apple está a comprar módulos de câmara duplos e triplos pré-montados da LG InnoTek e da Sharp, e recorreu à Foxconn para os montar.

Podemos estar a apenas quatro semanas de distância do lançamento oficial dos modelos 2021 do iPhone 13 e as últimas fugas de informação fizeram questão de revelar que a Apple aumentará a capacidade da bateria para os novos modelos. Parte da bateria já está reservada para a taxa de atualização do ProMotion de 120 Hz esperada no iPhone 13 Pro e no iPhone 13 Pro Max.

Como podem imaginar, atualizar o ecrã a 120hz  por segundo consome muita energia. A Apple espera reduzir o consumo de energia do ProMotion usando um painel traseiro LTPO que não apenas ajudará a apresentar um ecrã sempre ativo, mas reduzirá a taxa de atualização tão baixo como 1Hz. Isso pode ser feito quando o ecrã mostra conteúdo estático, como textos e e-mails. A 120 Hz, podem esperar uma rolagem suave como a seda e animações aprimoradas. Os utilizadores também precisarão de bateria extra para ajudar a alimentar a conectividade 5G do telefone.

Fonte

Leiam as últimas notícias do mundo da tecnologia no Google News , Facebook  e Twitter e também no nosso Grupo de Telegram
Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!