Análise Xiaomi Smart Band 7. A campeã das pulseiras inteligentes voltou

A nova Smart Band não só foi atualizada com um ecrã ligeiramente maior, como também suporta opções de rastreio desportivo mais rico e outras novas características. Para aqueles que estão à procura de uma Smart Band 7 que possa ser usada de forma inteligente para o seu exercício, a Smart Band 7 deve, inquestionavelmente, fazer parte da sua lista de desejos.

Desde o lançamento da primeira Mi Band, o mercado de produtos wearable tem sido inundado com produtos baratos semelhantes ao original, mas apenas semelhantes. A antiga série Mi Band é ainda uma das melhores, e foi atualizada com sucesso para o modelo da 7ª geração. A nova Smart Band não só foi atualizada com um ecrã ligeiramente maior, como também suporta opções de rastreio desportivo mais completas e novas características.

Análise Xiaomi Smart Band 7. A campeã das pulseiras inteligentes voltou 1

Para aqueles que estão à procura de uma Smart Band 7 que possa ser usada de forma inteligente para o seu exercício, a Smart Band 7 deve, inquestionavelmente, fazer parte da lista de desejos.

Vejamos o que temos dentro da embalagem da nova Smart Band 7

Bem, a embalagem é semelhante aos modelos anteriores. Nada de especial se olharmos apenas para a embalagem e para o design da Smart Band. Parece que a Xiaomi não quer gastar muitos recursos em embalagem e design. Mas faz sentido se perceber que o design de toda a série não mudou muito em relação ao primeiro modelo. As pulseiras inteligentes continuam a ser os dispositivos de nível de entrada no ecossistema de wearables inteligentes, e o seu sucesso deve-se em grande parte às suas características versáteis e ao facto de serem baratas.

Análise Xiaomi Smart Band 7. A campeã das pulseiras inteligentes voltou 2
A nova Smart Band não só foi atualizada com um ecrã ligeiramente maior, como também suporta opções de rastreio desportivo mais rico e outras novas características. Para aqueles que estão à procura de uma Smart Band 7 que possa ser usada de forma inteligente para o seu exercício, a Smart Band 7 deve, inquestionavelmente, fazer parte da sua lista de desejos.

O modelo em que pusemos as mãos é uma Smart Band 7 que herda quase todas as características do Xiaomi Mi Band 6. Por exemplo, suporta o rastreio desportivo múltiplo, o rastreio do sono, e o modo de natação com impermeabilização 5ATM. A Smart Band 7 também permite o rastreio de métricas do corpo, incluindo frequência cardíaca, oxigénio no sangue, e índice de stress. No rastreio do ritmo cardíaco, os utilizadores podem definir a frequência de monitorização e definir alertas para deteção de ritmo cardíaco anormal. E não apenas podem configurar o rastreio do ritmo cardíaco durante todo o dia; podem também monitorizar o stress ao longo de todo o dia.

Para o rastreio do sono, suporta a monitorização tanto do sono noturno como das sestas diurnas, nas quais se podem ver os dados do sono profundo e ligeiro e os registos REM. Para além dos dados básicos do sono, tem também monitorização da qualidade do sono, o que pode ajudar a determinar se existe apneia do sono.

Para os utilizadores do sexo feminino, a Xiaomi Smart Band 7 também suporta a monitorização e previsão do período menstrual..

Mas quase todas as características que mencionámos acima já estavam disponíveis no seu predecessor.

O que traz de novo?

A primeira novidade é o maior ecrã AMOLED. A face frontal da pulseira é um desenho clássico da série Mi Band. Na Mi Band 6 já atingiu uma densidade de pixels de 326PPI, enquanto no novo modelo, o tamanho do ecrã foi expandido de 1,56 para 1,62 polegadas. Mas para além de ser um pouco mais largo, não há mudanças nas suas dimensões. E o peso é de 13,5g.

Juntamente com o visor maior, o seu brilho e suavidade de funcionamento foram também melhorados. A Smart Band 7 foi melhorada com o novo chipset Dialog, que é mais potente e pode realizar renderização gráfica GPU. E isso permite efeitos de animação mais suaves e uma melhor experiência visual. Entretanto, em termos de software, a Xiaomi também fez ajustes na interface do utilizador, permitindo a exibição de mais conteúdos. Durante a experiência, sentimos que a disposição da informação é também mais confortável.

Análise Xiaomi Smart Band 7. A campeã das pulseiras inteligentes voltou 3

Com este visor AMOLED, a característica ALWAYS ON está finalmente a chegar à série Smart Band. Mas, felizmente, a adição da nova funcionalidade não afeta a duração de bateria. O novo modelo com a bateria maior pode mesmo durar mais 4 dias do que o modelo antigo.

A bracelete é feita de material TPU e é antibacteriana. E há uma nova ranhura condutora de suor no interior da pulseira. Parece ser útil para drenar rapidamente o suor ou a água

Quanto ao rastreio de saúde, o rastreio contínuo durante todo o dia do oxigénio do sangue está agora disponível na Smart Band 7, o que também permite alertas em tempo real quando for detetado baixo nível de oxigénio no sangue.

Em comparação com os 30 modos desportivos suportados na Mi Band 6, ter até 120 modos desportivos tornam a nova Smart Band 7 utilizável numa gama mais vasta de desportos. A Smart Band 7 também é capaz de analisar os dados desportivos, tais como a absorção de oxigénio, efeito de treino, tempo de recuperação, e carga de treino. E se a emparelhar com um smartphone, receberá um relatório completo do seu exercício. E não se preocupe se está a usar ou não um telefone Xiaomi; a aplicação oficial está disponível para todos e funciona muito bem tanto em plataformas Android como iOS.

Análise Xiaomi Smart Band 7. A campeã das pulseiras inteligentes voltou 4

Portanto, estas são todas as novidades que temos na versão Smart Band 7. Embora não tenhamos visto um modelo completamente novo, o design clássico da série é excelente, e já é capaz de incluir todas as características num Design cada vez melhor. De facto, não vemos qualquer razão para que a Xiaomi precise de apostar num Design alternativo, em equipa que ganhe não se mexe, certo?

 Mais importante, ainda se mantém a um preço que a maioria das pessoas pode pagar. Mas, por outro lado, se não valorizar particularmente as novidades que mencionámos, A Mi Band 6 mais barata e também pode ser uma excelente opção.

Design e construção Xiaomi Smart Band 7

A Xiaomi Smart Band 7 tem o mesmo design que a Xiaomi Mi Band 6. No entanto, existem algumas grandes diferenças. A nova pulseira inteligente é mais larga, pelo que pode mostrar mais informação.

Xiaomi Smart Band 7

A Mi Band 6 tem um layout mais “esticado” do que a Smart Band 7. Embora isto não afete muito a experiência, é perceptível que as letras e números exibidos no visor da 6ª geração são mais coesos e proporcionais do que as que vemos no novo rastreador de fitness.

Embora isto possa parecer um ponto negativo, depois de o utilizar durante alguns dias habituei-me a a este “Redesign” do software para se adaptar ao novo tamanho de ecrã.

Análise Xiaomi Smart Band 7. A campeã das pulseiras inteligentes voltou 5

A Smart Band 7 tem sensores na parte de trás que detetam e acompanham a atividade física. Também lê o ritmo cardíaco. Este produto é capaz de rastrear continuamente o ritmo cardíaco, a oxigenação do sangue e o sono.

Análise Xiaomi Smart Band 7. A campeã das pulseiras inteligentes voltou 6Pulseira da Xiaomi Smart Band 7

Na parte de trás do dispositivo, temos os conectores que carregam a pulseira. A forma do acessório que segura o dispositivo no pulso não mudou, portanto, se precisar de um novo, esteja preparado para gastar dinheiro.

Visor Xiaomi Smart Band 7

A Xiaomi Smart Band 7 tem um ecrã que é tal e qual os seus antecessores. A única diferença é que o ecrã é agora maior. Tem 1,62 polegadas e tira maior partido da parte frontal.

Com esta expansão em tamanho, a resolução também mudou para que fosse mais fácil ver tudo no ecrã. O número mudou para 192 x 490.

Uma grande vantagem da Smart Band 7 ter um ecrã AMOLED é que é muito mais confortável. Isto porque a empresa utiliza um painel que tem uma boa fidelidade de cor.

Análise Xiaomi Smart Band 7. A campeã das pulseiras inteligentes voltou 7Ecrã AMOLED de 1,62 polegadas da Xiaomi Smart Band 7

A Smart Band 7 é mais brilhante do que o modelo anterior, pelo que é mais fácil ver a informação no ecrã em diferentes níveis de luz. Não é necessário aumentar a luminosidade até ao fim para ver claramente. De facto, se a definir para 30%, será provavelmente mais que suficiente.

Desempenho Xiaomi Smart Band 7

Embora a Xiaomi não tenha quaisquer características que dependam de um sistema robusto na Smart Band 7, tem firmware que permite que várias características funcionem sem necessidade de um smartphone.

Em geral, gostamos da nova disposição do dispositivo. Embora não tenha mudado muito, o novo formato de ecrã maior funciona muito bem.

Contudo, existem algumas coisas negativas sobre o produto, tais como a sua navegabilidade. Se utilizar a pulseira todos os dias, vão notar que é um pouco mais lenta do que a Mi Band 6.

Portanto, a Xiaomi precisa de corrigir este problema para que os utilizadores possam aceder mais rapidamente às ferramentas do dispositivo. O tempo de resposta é um pouco mais longo do que no seu predecessor. Talvez a minha unidade esteja a precisar de uma atualização de firmware, mas aparentemente está na última versão

Análise Xiaomi Smart Band 7. A campeã das pulseiras inteligentes voltou 8Recursos da Xiaomi Smart Band 7

Outra coisa a considerar é que A Smart Band 7 “escondeu” algumas opções úteis no submenu “Mais”. Isto inclui a opção “Women’s Health”, que costumava ser fácil de aceder mas agora depende de uma pesquisa mais refinada na interface.

Uma vantagem da Smart Band 7 é que já oferece o português como uma opção, com tradução baseada na variante brasileira.

A 7ª geração da Smart Band tem conectividade Bluetooth. Isto significa que pode ligar-se à aplicação Zepp Life. A aplicação é utilizada para armazenar os dados do rastreador de fitness. Estes dados podem ser utilizados para acompanhar o progresso. A conta utilizada para iniciar sessão na aplicação pode manter estes dados indefinidamente.

Análise Xiaomi Smart Band 7. A campeã das pulseiras inteligentes voltou 9Funcionalidades da Xiaomi Smart Band 7

Rastreio fisíco Xiaomi Smart Band 7

O rastreador de fitness Smart Band 7 tem algumas novas melhorias. Uma delas é que agora é possível acompanhar mais do que uma atividade. Mas é preciso ter cuidado quando se procura o exercício certo a fazer. Apenas os exercícios mais comuns são mostrados no menu principal. Para ver todos os exercícios, vá para a opção “Todos os Exercícios”.

Uma vez que as práticas estão divididas em categorias, tem de ir a cada uma delas para encontrar a que deseja. Esta pode ser uma tarefa difícil, uma vez que não existe menu de pesquisa para ajudar no processo.

Análise Xiaomi Smart Band 7. A campeã das pulseiras inteligentes voltou 10Aplicativo Zepp Life

Quando se escolhe um treino, o botão inicia a atividade. No entanto, tenha cuidado com os exercícios externos. Para que o geo-tracking funcione corretamente, o GPS do seu telemóvel tem de estar ligado. Os dados do treino serão guardados corretamente se o fizer.

Os movimentos durante um treino continuam a ser rastreáveis pelo sensor da mesma forma. A informação é dividida entre passos, gasto calórico e ritmo cardíaco ao longo de toda a atividade.

Bateria e carregamento Xiaomi Smart Band 7

A Xiaomi Smart Band 7 tem uma bateria que é de 180 mAh. Esta é uma atualização da bateria de 125 mAh na Mi Band 6. O tempo de carregamento do último modelo é de 1 hora e 30 minutos. A marca promete até 15 dias consecutivos de utilização, mas não é claro se esta expetativa se baseia na utilização normal ou com todas as opções de monitorização 24/7 ativas.

Análise Xiaomi Smart Band 7. A campeã das pulseiras inteligentes voltou 11A Xiaomi Smart Band 7 tem bateria que dura até 15 dias

Se utilizar a Smart Band 7 normalmente, esta estimativa é razoável. Mas se utilizar o rastreio contínuo e alertas de vibrações, a bateria irá durar cerca de 9 dias. Se desativar algumas destas características, poderá durar até 15 dias.

Especificações técnicas

  • Peso: 13,5 g
  • Visor: AMOLED de 1,62 polegadas
  • Resolução: 192 x 490
  • Bluetooth 5.2
  • Sensor de frequência cardíaca e SpO2
  • Bateria: 180 mAh
  • Duração média: 15 dias
  • Requisitos do sistema: Android 6.0 e superior; iOS 10 e superior
  • Certificação IP68
  • Aplicativo: Zepp Life (MiFit)
  • 120 modos desportivos

Conclusão Análise Xiaomi Smart Band 7

A Smart Band 7 é uma boa pulseira inteligente. a Xiaomi segue a filosofia de “em equipa que ganha não se mexe”. Mas, a empresa chinesa fez algumas melhorias que eu considero como avanços.

Mas nem tudo é perfeito, o ecrã maior não recebeu ajustes no layout para se adaptar devidamente a este novo formato e acabou por tornar o dispositivo com ícones e informação um pouco “disformes”. Além disso, a interface é mais lenta, o que torna a navegabilidade mais lenta do que o que vimos no seu predecessor.

Contudo, se estiver à procura de um bom negócio o preço será certamente razoável quando se considera tudo o que oferece.

Análise Xiaomi Smart Band 7. A campeã das pulseiras inteligentes voltou 12

Xiaomi Smart Band 7

Se estiver curioso se vale a pena trocar a Mi Band 6 pela Smart Band 7, acredito que não vale. As novidades são boas mas grande parte das funcionalidades é semelhante ao que já se viu antes.

A escolha entre o modelo 2021 e o mais recente variará de acordo com o gosto e a preferência de cada um, uma vez que ambos são ótimos rastreadores de fitness acessiveís.

Pros

  • Visor grande
  • Bateria com boa durabilidade
  • Diversas opções de atividades
  • Mantem recursos importantes
  • Preço (ainda não confirmado)

Contras

  • Interface mais lenta
  • Layout “esticado”
  • Pulseira frágil

A Xiaomi Smart Band 7 chega amanhã a Portugal por 59,9€ mas podem consegui-la por 49,99€ na campanha de lançamento.

Análise Xiaomi Smart Band 7. A campeã das pulseiras inteligentes voltou 13 Análise Xiaomi Smart Band 7. A campeã das pulseiras inteligentes voltou 14

78%

Análise Xiaomi Smart Band 7

A Smart Band 7 é uma boa pulseira inteligente. a Xiaomi segue a filosofia de "em equipa que ganha não se mexe". Mas, a empresa chinesa fez algumas melhorias que eu considero como avanços.

Mas nem tudo é perfeito, o ecrã maior não recebeu ajustes no layout para se adaptar devidamente a este novo formato e acabou por tornar o dispositivo com ícones e informação um pouco "disformes". Além disso, a interface é mais lenta, o que torna a navegabilidade mais lenta do que o que vimos no seu predecessor.

Contudo, se estiver à procura de um bom negócio o preço será certamente razoável quando se considera tudo o que oferece.

  • Design
  • Autonomia
  • Desempenho
  • Rastreio de saúde
Leiam as últimas notícias do mundo da tecnologia no Google News , Facebook  e Twitter e também no nosso Grupo de Telegram
Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!