Android Geek
O maior site de Android em Português

A participação de mercado de smartphones da Samsung no Japão atinge o recorde dos últimos de seis anos

000 unidades de smartphones no mercado japonês no período de abril a julho.

A participação de mercado de smartphones da Samsung no Japão atingiu um recorde dos últimos de seis anos no segundo trimestre de 2019, segundo dados da Strategy Analytics. De acordo com os dados compilados pela empresa, a Samsung vendeu cerca de 600.000 unidades de smartphones no mercado japonês no período de abril a julho. Os números representam cerca de 9,8% do mercado de smartphones do país. A Apple dominou o mercado com 50,8% de participação.

A participação de mercado de smartphones da Samsung no Japão atinge o recorde dos últimos de seis anos 1

As empresas japonesas Sharp e Sony ficaram em terceiro e quarto lugar, com 7,2% e 7% de participação de mercado, respectivamente. Essa é a maior participação de mercado da Samsung no Japão em seis anos. A quota de mercado da Samsung não tinha passado de 10% até 2013. Desde então, caiu para 3,4% em 2016, antes de se recuperar para 5,2% em 2017 e 6,4% em 2018. O último aumento é atribuído às fortes vendas neste mercado da série Galaxy S10.

Tempos difíceis antes para a Samsung no Japão

A Samsung tem vindo a explorar maneiras de expandir a sua presença no mercado japonês. As operadoras de tecnologia móvel japonesas estão preparar-se para lançar redes 5G antes dos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020, a Samsung está atenta. A Samsung é um Parceiro olímpico mundial na categoria de equipamentos de comunicação sem fios. A empresa sul-coreana também abriu a maior loja de Galaxy em Tóquio em março deste ano para assinalar os 500 dias até  aos Jogos Olímpicos de 2020. No entanto, a escalada da guerra comercial entre o Japão e a Coreia do Sul pode não ajudar a causa da Samsung. O Japão retirou a Coreia do Sul de uma lista de parceiros económicos preferenciais, o que pode afetar negativamente o negócio de smartphones da Samsung no país. O novo pedido entra em vigor nesta quarta-feira, 28 de agosto, e impõe restrições à exportação de mais de 800 "materiais estratégicos" para a Coreia do Sul.

 

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais