Android Geek
O maior site de Android em Português

Samsung. Japão vai apertar regras de exportação de materiais OLED

As sanções que entrarem em vigor no dia 4 de julho colocarão restrições de exportação em três categorias para a Coreia do Sul, nomeadamente, poliimidas fluoradas aplicáveis ​​em painéis de TV e OLED móveis, fotorresistente aplicável no fabrico de semicondutores e fluoreto de hidrogénio de alta pureza. Sabemos que o Japão é responsável por uma quantidade maior de de fluoropolimida e fluoreto de hidrogénio, representando 90% e 70% do mercado global, respectivamente.

O governo japonês anunciará no dia 4 de julho novas sanções contra a Coreia do Sul sobre a decisão sul-coreana sobre o trabalho forçado em tempo de guerra, informou o jornal Sankei no domingo. A sanção, de acordo com as informações, proibirá / restringirá a exportação de materiais semicondutores e de painéis OLED do Japão para a Coreia. As sanções que entrarem em vigor no dia 4 de julho colocarão restrições de exportação em três categorias para a Coreia do Sul, nomeadamente, poliimidas fluoradas aplicáveis ​​em painéis de TV e OLED móveis, fotorresistente aplicável no fabrico de semicondutores e fluoreto de hidrogénio de alta pureza.

Samsung. Japão vai apertar regras de exportação de materiais OLED 1

Sabemos que o Japão é responsável por uma quantidade maior de de fluoropolimida e fluoreto de hidrogénio, representando 90% e 70% do mercado global, respectivamente. As empresas da Coreia do Sul são altamente dependentes desses materiais, a proibição de qualquer um deles pode atingir a economia do país de forma dura. Os coreanos Samsung e LG, assim como outras firmas de tecnologia coreanas, ficariam numa posição desconfortável, caso isto se verifique, tal como outras empresas dependentes destes produtos finais onde se incluem a Apple, Google, Sony, Huawei, OPPO, vivo e muitas outras mais.

A harmonia entre o Japão e a Coreia do Sul foi para as couves em outubro passado quando a Suprema Corte da Coreia do Sul decidiu que a japonesa Nippon Steel deve compensar os sul-coreanos por trabalhos forçados durante a Segunda Guerra Mundial.

O Japão sustenta que a questão do trabalho forçado foi totalmente resolvida em 1965, quando os dois países restauraram laços diplomáticos e denunciaram a decisão como "irracional".

Um pronunciamento oficial será feito na segunda-feira. Depois disso, os exportadores japoneses precisarão solicitar permissão de exportação cada vez que quiserem exportar para a Coreia do Sul, o que leva cerca de 90 dias, disse o jornal.

Fonte

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais