Android Geek
O maior site de Android em Português

ZTE quer pôr os pontos nos "Is"

A ZTE tinha assumidamente vendido bens e serviços ao Irão e à Coreia do Norte, violando as sanções impostas a esses dois países e não cumpriu os embargos impostos pelo Departamento de Comércio dos EUA. Depois de quase um mês proibida de comprar hardware, software e componentes dos EUA, um herói improvável apareceu.

Um ano antes da Huawei ser colocada na lista de entidades do Departamento de Comércio dos EUA e proibida de aceder à sua cadeia de fornecedores nos EUA, já a ZTE tinha sido colocada na lista. A ZTE tinha assumidamente vendido bens e serviços ao Irão e à Coreia do Norte, violando as sanções impostas a esses dois países e não cumpriu os embargos impostos pelo Departamento de Comércio dos EUA. Depois de quase um mês proibida de comprar hardware, software e componentes dos EUA, um herói improvável apareceu. O presidente Donald Trump pediu ao Departamento de Comércio que fizesse um acordo com a ZTE; a última pagou uma multa de mil milhões de dólares e colocou US $ 400 milhões num fundo para cobrir futuras transgressões, reformulou o conselho administrativo e equipa executiva e permitiu que uma equipa dos EUA monitorizasse a empresa.

ZTE é forçada a esclarecer declaração sobre Chipsets de 7nm e 5nm

A ZTE era a quarta marca de smartphone mais popular nos EUA antes de ser colocada na lista de entidades. Depois de ser retirada da lista, a empresa nunca recuperou, pois a Motorola assumiu a vaga da ZTE nos EUA. Mas na quinta-feira passada, as acções da ZTE subiram 21% depois do presidente da ZTE Xu Ziyang dizer que os Chipsets de 7nm do fabricante atingiram a produção em massa e que os Chipsets de 5nm serão lançados em 2021. A questão é que publicações nas redes sociais chinesas Weibo e WeChat afirmavam incorretamente que os Chipsets estavam a ser produzidos pela ZTE, o que resultou num aumento do valor da empresa no mercado de acções.
Logo ZTE

Acontece que a ZTE não produz Chipsets, como Apple, Huawei, Qualcomm e MediaTek, para deixar alguns exemplos. Todas essas empresas projetam Chipsets, mas quando falamos de produção, elas dependem de uma fundição como a TSMC.

Aqueles que publicaram artigos sobre os comentários de Xu na rede social chinesa Weibo e no WeChat não entenderam que o executivo estava apenas a referir-se ao design de Chipsets da ZTE; a empresa usa e vai continuar a usar a TSMC para fabricar os componentes.

No sábado, a ZTE emitiu uma declaração para esclarecer a situação. Dizia: "sabemos de vários relatos recentes da imprensa de que os Chipsets de 7nm da ZTE estão a ser produzidos em massa em escala e que estão a ser introduzidos Chipsets de 5nm. Essas são interpretações erróneas. Algumas das informações são factualmente incorretas e causaram angústia e perturbação aos negócios da empresa. No campo do design de Chipsets, a ZTE concentra-se no design de Chipsets de comunicação, mas não possui capacidade de fabrico de Chipsets. A empresa tem mais de 20 anos de experiência no design de Chipsets de comunicação dedicados e possui uma ampla gama de recursos, desde arquitectura do sistema de Chipsets para implementação física de back-end e produção e fabrico de Chipsets, contamos com parceiros globais para dividir a produção.O design e fabrico de Chipsets exigem a cooperação de toda a cadeia da indústria e trabalhamos em estreita colaboração com todas as partes na cadeia para cimentar a nossa competitividade e criar continuamente valor para os clientes ".

Na sexta-feira, as acções da ZTE caíram 2,63% e estão prontas para cair muito mais nesta segunda-feira, agora que a empresa colocou um ponto final no rumor de que está a produzir em massa os seus próprios Chipsets.

 

Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!