Android Geek
O maior site de Android em Português

Análise Zte Axon Mini Premium

A ZTE lançou ainda no início de 2014 o seu topo de gama “Axon” com um ecrã de 5.5 e com o Snapdragon 810, como todos os extras que podem querer num smartphone de TOPO.

Será mesmo mini?

A ZTE lançou ainda no início de 2014 o seu topo de gama “Axon” com um ecrã de 5.5 e com o Snapdragon 810, como todos os extras que podem querer num smartphone de TOPO.

IMG_20160208_114604(1).jpg
Mas como as modas agora ditam que para cada topo de gama, as empresas tem que lançar uma versão mais compacta, a empresa chinesa ZTE, que muitos devem  conhecer pelos primeiros smartphones, que inclusive a MEO vendia nas lojas como “deles” cough cough, “product placement”.

Apresente-vos o ” ZTE Axon mini”, com 5.2 polegadas de ecrã, esperem, deixem-me ver bem as minhas notas…
Sim efectivamente esta versão “mini” vem com uns mini 5.2 polegadas.

“Ao menos cabe, no meu bolso”

foto2.jpg

 

Especificações

  • Ecrã 5.2 polegadas AMOLED, FHD 1920×1080 com sensor de pressão
  • Processador Qualcomm Snapdragon 616, 1.5GHz, Octa-core 64-bit ARM Cortex A53 Octa-core
  • GPU Qualcomm Adreno 405 @550MHz
  • RAM 3GB
  • 32GB, expansivel via Cartão MicroSD de até 128GB
  • Câmara principal de 13MPx, e frontal de 8MPx
  • Bateria 2800 mAh
  • Bluetooth 4.0, GPS, Wi-Fi 802.11b/g/n/ac
  • Dual SIM card, dual standby (2 x Nano SIM)
  • Android 5.1 Lollipop
  • Dimensões 143.5 x 70 x 7.9mm, 132g.
  • Redes 2G: GSM:850/900/1800/1900MHZ
    3G: WCDMA:850/900/1900/2100MHZ
    4G: FDD-LTE:800/900/1800/2100/2600

Design/Construção

Comecemos pelo design porque este telefone respira e vibra design, criado pela ZTE em parceria com a “Teague” uma empresa de Design Norte Americana com muitos projectos em diferentes áreas.
Eles foram os mesmos que trabalharam no design do Boeing 787 Dreamliner, só de pensar que o nosso smartphone pode ser “familiar” de um avião.
Produziram um equipamento elegante e de construção premium, disponível em duas cores: o dourado e prateado, sendo o pessoal do Androidgeek, gajos com estilo ficamos com a versão dourada, BLING.

Segundo a ZTE optou por chamar esta versão “mini” visto que o seu irmão mais velho tem 5.5 polegadas, face ás 5.2 polegadas deste “mini “ tendo na sua parte da frente um ecrã Super Amoled  com uma resolução de 1080 x 1920 pixeis (424 ppi) uma câmara frontal de 5MPx. No topo do telefone temos “triângulos” todo o tema do “Axon mini” gira em volta de triângulos, temos o auscultador por baixo dos ditos triângulos, e na parte de baixo, o microfone e a coluna de som, que também está por baixo de mais “triângulos”.
No lado direito temos o botão de volume, e no lado esquerdo o botão do “power”, e a slot para cartões SIM ou SD card, onde a ZTE usou uma tendência já bastante comum nas empresas chinesas em que umas das slots serve para cartão SD ou micro SIM.

foto3.jpg

Finalmente na traseira temos uma câmara de 13 MPx com flash de duplo LED, e mais triângulos juntamente com o logo da ZTE. O material usado na traseira é plástico com uma pintura metálica, muito bem conseguida.

foto4.jpg

Mas o que realmente se destaca é tanto no topo como na parte de baixo na traseira deste equipamento, e uma espécie de material a imitar cabedal pintado a dourado.
Pessoalmente achei que esteticamente seria desnecessário, mas funcionalmente prático, pois confere uma boa aderência ao equipamento quando deitado.

foto7.jpg

Ecrã

Com um ecrã SUPER AMOLED de 5,2 polegadas o “Axon Mini” é bastante nítido e vibrante. Com contraste de 5000:1 e uma resolução de 1920 x 1080, o que dá uma densidade de pixeis de 423PPI.
Sendo um ecrã AMOLED podem esperar cores vibrantes e pretos profundos. Tem boa reprodução de cores, grandes ângulos de visão e altos níveis de contraste, no geral vão ficar com uma boa experiência mesmo directamente em luz solar.

Performance/hardware

E agora aqui as opiniões podem variar, o “Axon mini” vem equipado com um Snapdragon 616. Trata-se de um processador octa-core, que usa oito núcleos ARM Cortex A53, quatro dos quais são mais rápidos tendo um clock de 1.5GHz.
Também vem equipado com uma GPU Qualcomm Adreno 405, que suporta OpenGL ES 3.1 e suporte para memória LPDDR3.
E Já que estamos a falar de memória, este pequeno vem com 3GB de RAM e 32GB de armazenamento interno, com a opção de acrescentar 128GB via cartão microSD.

“E agora vamos abordar isto de duas formas”

Usamos o ZTE Axon mini como o nosso telemóvel diário, cerca de duas semanas, e posso dizer que durante esse tempo nunca tivemos qualquer problema, nenhum encrave, transições suaves, “Multitasking” simplesmente brutal, os 3GB de RAM são mais que suficientes, o UI da ZTE MiFavor 3.2 portou –se à medida.
Mas será que isso se transmite nos chamados testes convencionais de performance, sim estou a falar pelo menos do “Antutu Benchmark”.
Com uns simpáticos 36027 pontos não se trata de nada espectacular, mas temos que nos lembrar que este smartphone ira cair na secção da média gama.

foto5.jpg

Atenção como disse graças ao seu CPU de 8 cores e 3GB de RAM, não vamos ter ataques de raiva com lags, e não nos podemos esquecer que esta versão do 616 tem uma velocidade de 1.7 GHz que se comprarmos com outros octa-cores será inferior, mas nem tudo é mau com o Snapdragon 616, visto se tratar de um CPU bem equilibrado em termos de performance/consumos, o “Axon Mini” apesar da sua “pequena” bateria comparado com o que temos visto por ai porta-se lindamente. Falando em bateria, com um uso moderado deu à vontade para um dia inteiro. Imaginem tirar do carregador às 7.00 e voltar a ligar as 23.00 e ainda tínhamos cerca de 20% e conseguimos cerca de 4 horas de ecrã ligado.

Onde pessoalmente achei que o “Axon mini” poderia ter uma melhor prestação seria nos videojogos, durante a nossa utilização diária, jogos com transições rápidas, tendiam a ter algum arrasto, nada que afectasse muito a sua jogabilidade, mas quando se trocava para algo mais rápido notava-se essa diferença.
Mas onde este equipamento se destaca em termos de Hardware da concorrência, será no seu sensor biométrico, sensor de pressão no ecrã, e o seu scanner da iris.
No caso do sensor biométrico, é fácil de registar as nossas impressões, e vou ser sincero gostei bastante dele, rápido e eficaz, basta passar o dedo pelo sensor para ele desbloquear o smartphone, fez-me em certos momentos lembrar o “Huawei Mate S”. Inclusive no caso das fotos podemos usar o sensor para tirar fotos, que no caso das selfies é bastante prático.

IMG_20160208_114604(1).jpg

Já no caso no sensor de pressão “Force Touch” a ZTE apresenta-nos a o que chamam a password 3D que nos permite guardar uma password numérica que distingue entre toques leves e toques fortes, não se preocupem não existe meio termo.
Também podemos usar o “Force Touch” para passar fotos na galeria. “É engraçado”. E ainda temos a opção de usar o “Force Touch” em atalhos de algumas aplicações para para opções específicas, exemplo: tirar uma selfie na app câmara, ou adicionar contactos, na app de contactos.

foto8.jpg

No caso do scanner íris, é mais um extra de segurança de uma aplicação “Mi-Assistant”. É um mix de booster e gaveta de segurança, basicamente podem esconder conteúdo ou aplicações e aceder ao vosso conteúdo, dá me sensação que este telefone foi feito para espiões secretos, ou para aqueles cujo seu “mais que tudo” é controlador.
É um extra engraçado mas mal aproveitado. Talvez no futuro próximo a tecnologia seja usada para algo útil.
Tendo em conta que se trata de equipamento de média gama, e ter estes extras todos é sempre um bónus.

Câmaras

A Axon Mini vem com uma câmara traseira 13MPx e uma câmara frontal de 8MPx.
Pessoalmente achei ambas câmaras bastante decentes, interface simples e com possibilidade de inclusive usar modo manual, para quem gosta de brincar com os ISO e todas essas terminologias da fotografia… HDR e um modo Beleza.
Mas mesmo com uso automático a câmara é rápida a focar e produz fotos bastantes boas, mesmo com pouca luz. Para quem gosta de Selfies a câmara frontal com 8 mpx produz fotos bastante boas, já no caso na gravação de vídeo é capaz de produzir vídeos em 1080p por 30 fps.

Software

A Axon Mini vem com o Android 5.1.1 Lollipop e com a mascara da ZTE  “MiFavor UI 3.2.0.” A maior diferença entre o Android “stock” e MiFavor é que não há nenhum menu com as aplicações listadas.
A interface padrão que vem com o Axon mini fornece um “look” de cortesia e elegância, o tema é escuro e todos os ícones são feitos baseados em prata e ouro.
Tocar no botão no menu do ecrã (os três pontos verticais) traz o painel de personalização lançador, bem como a capacidade de alterar o conjunto de ícones, podemos escolher entre uma série de papéis de parede coloridos ou abstractos sólidos, ou um download da biblioteca online da ZTE.
Existe um controlo se deslizarmos a partir da parte de baixo do ecrã, que nos dá acesso ás definições do papéis de parede entre outras como transições e animações.
A outra coisa que é bastante diferente no MiFavor é a página Configurações, sendo completamente diferente de outros aparelhos Android, no entanto é muito fácil de usar.
Na secção das definições temos ainda a opção de aceder ás mais comuns ou com simples deslizar para direita aceder a todas as definições.

foto6.jpg

Já para não falar de uma gama de gestos (como três dedos para tirar uma captura de ecrã) e 7 propostas diferentes (como abanar o telemóvel para a lanterna), há também um serviço de reconhecimento de voz.
Infelizmente, não é um serviço “always-on”, temos que  activá-lo pressionando e segurando o botão “home” (ou através de um auricular Bluetooth).
Com a aplicação “My Voice”, podemos configurar uma password de desbloqueio, estilo um som ou uma frase para desbloquear o telefone. Também podemos usar a aplicação para controlar a reprodução de música, atender / recusar chamadas recebidas.

Conclusão

A ZTE Axon Mini está disponível por US $389,60 a partir da Aliexpress.
O telefone vem com um ecrã de 5,2 polegadas SUPER AMOLED, sensível à pressão, um cpu octa-core Qualcomm Snapdragon 616 processador, 3GB de RAM, 32GB de armazenamento on-board e expansão microSD de até 128GB.
Em geral, o Axon Mini é um dispositivo interessante, ZTE adicionou um pouco de valor extra com o ecrã sensível à pressão, e o leitor de impressão digital, os 3GB de RAM também são bons, bem como os 32GB de armazenamento.
A experiência com o Axon mini foi bastante satisfatória, mas pessoalmente para todos os extras que vêm com este equipamento e todo o “feel premium” por detrás, acho que um processador melhor seria mais adequado, apenas para estar equilibrado com os goodies.

Partilhar é importante, mostra este artigo aos teus amigos!

Obrigado, ficamos a dever-te uma 😉

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais

Partilhar é importante, mostra este artigo aos teus amigos!

Obrigado, ficamos a dever-te uma ;)
close-link