Android Geek
O maior site de Android em Português

WhatsApp bloqueado na China

A China bloqueou o WhatsApp, especialistas da segurança confirmaram há algumas horas ao The New York Times. Nos últimos meses, o WhatsApp passou por breves interrupções no serviço, com utilizadores com dificuldade no envio de mensagens,  fotos e vídeo. Agora,  as mensagens de texto estão completamente bloqueadas, de acordo com Nadim Kobeissi, um criptografia da Symbolic Software, uma empresa de pesquisa com sede em Paris que também monitoriza a censura digital na China. "Essencialmente, parece que o que inicialmente foi registado como a censura da capacidade de partilha de fotos, vídeos e voz do WhatsApp em julho agora evoluiu para o que parece ser um bloqueio total de mensagens de texto em toda a China", disse Kobeissi à The Verge. Kobeissi descobriu que a China pode ter atualizado recentemente o seu firewall para detectar e bloquear o protocolo NoiseSocket que o WhatsApp usa para enviar mensagens, além de bloquear o HTTPS / TLS que o WhatsApp usa para enviar fotos e vídeos.

Ele referiu: "Creio que foi necessário um tempo para que o firewall chinês se adaptasse a este novo protocolo para que ele consegui segmentar mensagens de texto". A empresa registou as interrupções na aplicação na quarta-feira passada. O bloqueio é um duro golpe para o Facebook, que foi banido na China desde 2009 e é dono do WhatsApp. Com o bloqueio do WhatsApp, a única participação remanescente do Facebook na China é o aplicativo Colorful Balloons que foi divulgado no mês passado. A censura coincide com o próximo 19º Congresso Nacional do Partido Comunista Chinês. O WhatsApp pode ter sido um alvo porque a aplicação oferece criptografia de ponta a ponta, o que mantém as mensagens dos utilizadores privadas.

Messenger stock
Messenger

Em contraste, outros aplicativos chineses domésticos, como o WeChat, fornecem dados pessoais de todos os utilizadores ao governo chinês. O WeChat, que já conta com 963 milhões de utilizadores ativos, pode beneficiar de um dos seus últimos concorrentes estrangeiros ser excluído do mercado. O WhatsApp recusou-se a comentar.

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais