Veículos a gás têm os dias contados na União Europeia

A proposta da Comissão, que os legisladores europeus tinham votado a favor em Junho, visa reduzir as emissões produzidas por veículos novos nessas categorias em 100 por cento dentro de 13 anos. Isso não seria possível sem parar a venda de veículos movidos a gás e vender apenas modelos com emissões zero.

Os legisladores europeus conseguiram que os 27 estados membros da UE concordassem com um plano que proíbe efectivamente a venda de carros e carrinhas movidos a gás até 2035. Chegaram a um acordo para aprovar os objectivos revistos da Comissão de redução das emissões de dióxido de carbono dos automóveis de passageiros e dos veículos ligeiros. A proposta da Comissão, que os legisladores europeus tinham votado a favor em Junho, visa reduzir as emissões produzidas por veículos novos nessas categorias em 100 por cento dentro de 13 anos. Isso não seria possível sem parar a venda de veículos movidos a gás e vender apenas modelos com emissões zero.

Veículos a gás têm os dias contados na União Europeia 1

Jan Huitema do Parlamento Europeu, , disse:

“”Comprar e conduzir carros com emissões zero vai tornar-se mais barato para os consumidores. Estou satisfeito por hoje termos chegado a um acordo com o Conselho sobre uma revisão ambiciosa dos objectivos para 2030. Isto é crucial para se alcançar a neutralidade climática até 2050”

Nos termos do acordo, os automóveis novos a partir de 2030 devem cumprir uma redução de 55 por cento nas emissões de dióxido de carbono em comparação com os níveis de 2021. As carrinhas devem cumprir um corte de 50 por cento. Além disso, o acordo estabelece que o financiamento existente da UE deve ser gasto na transição para veículos com emissões zero e tecnologias afins a avançar. A Comissão também se compromete a publicar um relatório de dois em dois anos, detalhando o progresso da região no sentido da mobilidade rodoviária com emissões zero a partir de 2025.

O Parlamento Europeu e o Conselho terão ainda de aprovar o acordo antes de este se tornar oficial, e as alterações poderão ser introduzidas antes disso. Segundo a Reuters, a UE pretende elaborar uma proposta sobre como vender automóveis que funcionem com combustíveis neutros em dióxido de carbono após 2035. Dito isto, os fabricantes de automóveis têm vindo a preparar-se para a mudança para veículos com emissões zero já há algum tempo, à medida que os governos de todo o mundo adoptam leis para combater as alterações climáticas.

A lista de fabricantes de automóveis que se comprometeram a ficar totalmente eléctricos nos próximos anos continua a crescer: A Ford, por exemplo, anunciou no ano passado que os seus veículos de consumo serão totalmente eléctricos até 2030, enquanto a GM pretende eliminar as emissões de todos os seus novos “veículos comerciais ligeiros” até 2035.

Leiam as últimas notícias do mundo da tecnologia no Google News , Facebook  e Twitter e também no nosso Grupo de Telegram
Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!