Embora a GSMA ainda não tenha divulgado um comunicado público, a organização enviou confirmações do cancelamento a vários meios de comunicação. De acordo com a Bloomberg News, o CEO da GSMA, John Hoffman afirma que o surto tornou "impossível" a realização do evento.

A maioria dos principais participantes já se havia retirado do evento (ou reduziu a sua presença de alguma forma), onde se incluem Amazon, AT&T, Intel, MediaTek, Sony, Sprint, Nvidia e Vodafone. Se o MWC tivesse sido realizado, pareceria bastante frágil com a ausência dos principais OEMs e operadores de rede.

O governo local da Catalunha insiste que não há razão para que o evento seja cancelado. Um representante do governo da Catalunha disse numa reunião hoje cedo (traduzido): "[o nosso ] sistema de saúde está absolutamente pronto para detectar e tratar o Covid-19 ", não há casos confirmados de coronavírus na região.

Última Hora: Mobile World Congress 2020 é oficialmente cancelado 1

A GSMA divulgou uma declaração oficial, o que confirma o cancelamento e promete que haverá um MWC no próximo ano:

Desde a primeira edição do Mobile World Congress em Barcelona, ​​em 2006, a GSMA reuniu a indústria, governos, ministros, legisladores, operadores e líderes da indústria de todo o ecossistema.

Com o devido respeito ao ambiente seguro e saudável de Barcelona e do país anfitrião hoje, a GSMA cancelou o MWC Barcelona 2020 porque a preocupação global com o surto de coronavírus, a preocupação com viagens e outras circunstâncias, impossibilita a realização do evento.

As partes da cidade anfitriã respeitam e compreendem esta decisão.

A GSMA e as partes da cidade anfitriã continuarão a trabalhar em uníssono e apoiando-se mutuamente no MWC Barcelona 2021 e em edições futuras.

A nossa atenção neste momento está com os afetados na China e em todo o mundo.