Android Geek
O maior site de Android em Português

Trump ataca TikTok ; presidente rejeita o interesse da Microsoft

“Estamos atentos ao TikTok, podemos proibir o TikTok. Podemos fazer outras coisas.

O presidente Donald Trump disse a membros da imprensa :

"Estamos atentos ao TikTok, podemos proibir o TikTok. Podemos fazer outras coisas. Há algumas opções. Mas vamos ver o que acontece. Mas estamos à procura de alternativas em relação ao TikTok ".

Ao mesmo tempo, especulava-se que a Microsoft estava a considerar comprar a aplicação de vídeo avaliada entre US $ 50 mil milhões e US $ 100 mil milhões.

Trump ataca TikTok ; presidente rejeita o interesse da Microsoft 1

Trump disse depois aos orgãos de comunicação que assinará uma ordem executiva para proibir o TikTok nos EUA. a
Aaplicação, que permite aos utilizadores gravar vídeos de 15 ou 30 segundos, foi um enorme sucesso, com mais de dois mil milhões de instalações na App Store e no Google Play Store.
Durante a pandemia, ajudou muitos a passar o tempo (especialmente os adolescentes) ao partilhar clipes engraçados , clipes musicais, clipes de utilizadores a dançar entre inúmeros outros registos.

A NBC News noticia que Trump fez o comentário sobre o TikTok a partir do seu avião Air Force One. Questionado sobre o uso de uma ordem executiva, o presidente declarou: "Bem, eu tenho essa autoridade. Posso fazê-lo com uma ordem executiva ou (uma designação pela Lei Internacional de Poderes económicos de Emergência)".
No que diz respeito ao negócio da Microsoft, Trump aponta que rejeita essa transação. Existem várias razões que explicam a decisão de Trump de proibir o TikTok nos EUA. Primeiro, a aplicação é de propriedade de uma empresa chinesa chamada ByteDance e o governo dos EUA acusa continuamente empresas de tecnologia da China, como Huawei e ZTE, ameaças à segurança nacional. Isto acontece por causa de uma lei na China que pode exigir que uma empresa de tecnologia do país recolha informações em nome do governo comunista da China. Não há evidências de que a Huawei, ZTE ou TikTok já tenham enviado informações a Pequim.
Num comunicado, a TikTok aponta que "não tem prioridade maior do que promover uma experiência de aplicação segura que proteja a privacidade dos utilizadores".

O TikTok tentou distanciar-se da China e até contratou o ex-Disney +, Kevin Mayer, como CEO. Mas alguns acreditam que Trump está à procura de vingança contra a China pela disseminação do coronavírus nos EUA.

Assim que uma declaração oficial sobre o TikTok for lançada hoje (se é que realmente vai acontecer), vão poder ler aqui.

Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais